Brasileiro é morto por policiais na Austrália

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Num caso parecido com o de Jean Charles, morto pela polícia em Londres, o estudante brasileiro Roberto Laudísio, 21 anos, que estava na Austrália para estudar inglês, foi morto pela polícia de Sydney na madrugada de domingo, após ser atingido por vários disparos de pistola Taser, que emite choques de 50 mil volts e que causa danos “significativos” em 0,25% das vítimas, segundo estudo da fabricante Taser.

A polícia australiana disse que Roberto roubara biscoitos em uma loja. Uma testemunha relatou que, mesmo caído, o estudante foi atingido três vezes.

O episódio ocorreu por volta das 5h30 de domingo (horário local), na região central de Sydney. Amigos e familiares do rapaz dizem que a polícia o confundiu com um ladrão. A polícia não respondeu se isso de fato aconteceu.

Brasileiros em Sydney anunciaram que farão uma passeata em protesto hoje. A polícia informou que o rapaz foi morto durante confronto, quando policiais buscavam, no centro da cidade, um homem que havia roubado uma loja de conveniência.

A detenção do rapaz foi filmada pela câmera de um café e exibida por uma emissora de TV australiana. Nas imagens, um rapaz aparece sem camisa, levando choques e sendo agarrado por policiais.

A polícia disse que uma equipe de investigação foi acionada para apurar as circunstâncias da morte do brasileiro. O resultado ainda será revisto por oficiais. Ao “The Sydney Morning Herald”, a polícia disse já ter entrado em contato com familiares da vítima, mas que ainda não foi feita uma identificação formal. Também serão feitos exames para saber se ele estava drogado ou alcoolizado e se isso pode ter contribuído com a sua morte.

O Itamaraty disse que o governo brasileiro não foi informado oficialmente da morte pelo governo australiano.

Deixe seu comentário

Posts relacionados