As últimas da CPI das crianças e adolescentes desaparecidas

CPI aponta despreparo da polícia sobre desaparecimento de adolescentes em Goiás A presidente da CPI de Crianças e Adolescentes Desaparecidas, deputada Bel Mesquita (PMDB), afirmou nesta quarta-feira, (3) que não …

CPI aponta despreparo da polícia sobre desaparecimento de adolescentes em Goiás

A presidente da CPI de Crianças e Adolescentes Desaparecidas, deputada Bel Mesquita (PMDB), afirmou nesta quarta-feira, (3) que não apenas a Polícia Civil de Goiás mas as dos demais estados estão despreparadas para tratar de casos de desaparecimento de menores.

Deputados federais que integram a CPI participaram de uma audiência pública em Luziânia, cidade do Entorno do Distrito Federal, onde acompanharam a investigação que tenta esclarecer o desaparecimento de seis adolescentes durante o último mês.

“O que temos visto em audiências públicas é que existe não um descaso, mas um despreparo no trato com casos de crianças e adolescentes desaparecidos. Queremos apurar em que momento e de que forma esses casos precisam ser tratados e resolvidos.” Bel afirmou ainda ter recebido um telefonema do senador Magno Malta (PR-ES), presidente da CPI da Pedofilia, e que há interesse do Senado em contribuir com as investigações.

CPI aprova requerimento que pede participação da PF em Luziânia

Representantes da Comissão de Direitos Humanos e da CPI de Crianças e Adolescentes Desaparecidos se reuniram hoje, (04) no Ministério da Justiça, para discutir formas de sensibilizar o governo de Goiás a pedir ajuda da Polícia Federal para investigar os desaparecimentos de adolescentes em Luziânia (GO).

Também participaram da reunião familiares dos seis adolescentes desaparecidos. Onde Comissão Parlamentar de Inquérito, aprovou requerimento que pede a participação da Polícia Federal, para solucionar o mistério do misterioso sumiço dos adolescentes. O requerimento foi entregue ao Ministério da Justiça.

Segundo a presidente da CPI, Bel Mesquita, é necessário uma mobilização para auxiliar na solução do problema. “Ao acompanhar os fatos no exato momento em que uma investigação está em curso, poderemos nos preparar melhor para agirmos com mais eficácia”, disse a deputada. Bel disse ainda que as causas para o sumiço de crianças e adolescentes são tão difusas que “ninguém ousa conjecturar o motivo real para seis adolescentes desaparecerem em uma cidade tão pequena quanto Luziânia”.

Parentes dos desaparecidos fizeram passeata durante a manhã pedindo uma apuração rápida do caso. A Polícia Civil de Luziânia já tem um perfil dos suspeitos. Uma das hipóteses é que os sumiços tenham relação com casos de exploração sexual.

Bel crítica falta de agilidade na implantação do Cadastro de Crianças Desaparecidas

A deputada Bel Mesquita (PMDB) criticou o fato de que o país já dispõe de um cadastro único de carros roubados, mas não de crianças e adolescentes desaparecidos.

“Se um carro é roubado em Minas Gerais, pode ter certeza de que lá no Rio Grande do Sul eles sabem que ele foi roubado. Mas de uma criança que desapareceu em Luziânia (GO), a Bahia não sabe”, disse, ao falar sobre desaparecimento de seis adolescentes no município goiano no mês passado. “Podem ficar sabendo pela mídia, mas não por um cadastro”, completou.

Após entregar o requerimento pedindo a participação da Polícia Federal nas investigações – a deputada afirmou não descartar a possibilidade uma investigação paralela pela CPI, caso o requerimento não seja aceito.

“A participação da Polícia Federal depende da Secretaria de Segurança Pública de Goiás. Acreditamos que não é nenhuma interferência, mas um auxílio, uma ajuda”, disse. A parlamentar adiantou que vai pedir a participação do ministro da Justiça, Tarso Genro, e do secretário executivo da pasta, Luiz Paulo Barreto, em nova audiência pública, na próxima semana.

Deixe seu comentário