ANALISANDO AS PESQUISAS DO IBOPE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A assessoria da Coligação Parauapebas no rumo certo, de Darci Lermen, vive se gabando que a diferença na Zona Rural será a grande vantagem do PT nessas eleições. Os números divulgados pelo próprio partido desmentem isso.
Senão vejamos:
Levando-se em conta que a primeira pesquisa foi realizada em todo o município, em um momento onde os candidatos adversários ainda não haviam feito campanha (carreata, comícios, TV) e a segunda pesquisa foi feita somente na zona rural conforme comprovado em outras postagens desse blogger. Vamos aos números:

Avaliação do governo:

Ótimo / bom : Eram 64% antes e hoje na Zona Rural são 60%
Regular : Eram 24% antes e hoje na Zona Rural são 24%
Ruim /Péssimo : Eram 11% antes e hoje na Zona Rural são 14%

Os que aprovam a forma de administrar de Darci eram 75% e na Zona Rural são somente 70%.

O desespero do PT açoitou quando os números foram apresentados. Eram dados como certos, por eles, que Darci teria mais de 60% dos votos da Zona Rural, fato que a pesquisa IBOPE contradiz.
A alegação de que serão mais de 17000 votos de vantagem é ilícita em virtude de que na área pesquisada não há nem a metade desse número em eleitores.

Qual o motivo dessa pesquisa na área rural? Será que a cúpula pensante do PT não acreditava que seus competidores poderiam também ter acesso às informações e que a aleivosia narrada por Castro nos carros de som seria logo deflagrada? Porque não houve a repetição da pesquisa inicial para se fazer uma avaliação do crescimento dos adversários? Coisa que seria o óbvio a fazer.

Quando o grupo do PT faz a avaliação da campanha e nota que o crescimento da candidatura Darci foi pífio e em contrapartida Bel vem trazendo milhares de pessoas aos comícios; fez uma grande carreata; várias passeatas com milhares de pessoas, isso desmorona a campanha Darci que tem que partir para baixarias, como a forma de divulgação da pesquisa, criminosa com o eleitor que precisa se informar, e com programas contratados e pagos a peso de ouro de candidato que só entrou na campanha para se dar bem.

Tudo isso somado, forma um retrato de como está Darci e seus coligados: com incertezas mil e um rumo nada certo, pois se assim o fosse não tropeçariam em dúvidas tão veementes ou em obviedades tão ululantes.

Publicidade

Posts relacionados