Category Archives: Marabá

Em Marabá, bombeiros resgatam corpo de criança desaparecida após naufrágio

Rio TocantinsO Corpo de Bombeiros encontrou na tarde da segunda-feira (22) o corpo de uma das crianças desaparecidas depois que uma embarcação transportando 11 pessoas naufragou no último domingo (21), em Marabá, durante travessia do rio Tocantins, na altura da praia do Geladinho em direção ao balneário da Mangueira. A menina resgatada tinha 7 anos de idade. Outras duas crianças continuam desaparecidas. Nenhuma delas usava colete salva-vidas no momento do acidente.

As vítimas viajavam em um barco de pequeno porte quando a embarcação teria batido nas pedras no trecho do rio Tocantins e virado. De acordo com os bombeiros, as vítimas não usavam coletes salva-vidas.

O acidente ocorreu na noite do último domingo (21) e as buscas, que começaram na manhã desta segunda-feira continuam, já que outras duas crianças ainda são procuradas. O  corpo resgatado foi levado para o Instituto Médico Legal de Marabá (IML).

O capitão Sherdley Novaes, do 5º Grupamento Bombeiro Militar de Marabá, coordena as buscas.

Justiça manda desobstruir Estrada de Ferro Carajás em Marabá

A Vale informa que por volta das 18h50 desta segunda-feira (22/8),  após cumprimento de liminar de reintegração de posse,  os manifestantes de movimentos sociais ligados à reforma agrária deixaram os trilhos da Estrada de Ferro Carajás (EFC), interditada desde as 6h30 da manhã desta segunda,  no km 739 da ferrovia, em Marabá . As equipes de manutenção da Vale trabalham na recuperação do trecho danificado pela ação dos invasores, que atearam fogo em pneus e madeiras sobre o trecho da linha férrea. Os manifestantes tinham como principal reivindicação ações de políticas públicas ligadas à reforma agrária e que não são de competência da iniciativa privada.

Ferrovia prestes a ser liberada

A interdição da ferrovia interrompeu a operação de cargas e do trem de passageiros, impedido de circular segunda (22/8) e nesta terça (23/8). Mais de  2600 pessoas não puderam usar o serviço considerado,  para muitos usuários, o principal meio de transporte entre os 27 municípios e povoados por onde passa a Estrada de Ferro Carajás entre o  Pará e o Maranhão.

A Vale informa que adotou todas as ações judiciais cabíveis para liberar a ferrovia. Além da ação de reintegração de posse, a empresa ingressará com ação  criminal contra as lideranças dos movimentos que obstruíram a ferrovia e seus possíveis financiadores. A empresa reforça  que toda pessoa que motiva ou participa de interdição de ferrovia, de faixa de domínio e de vias de acessos estará sujeita a responder judicialmente pelo crime de perigo de desastre ferroviário e responderá a inquérito policial e ação penal, podendo gerar uma aplicação de multa diária e prisão, de acordo com a decisão judicial.

Sobre o Trem de Passageiros

Devido à interdição na EFC, o Trem de Passageiros não circulou segunda (22/8) e nem circulará nesta terça (23/8). Os passageiros que já haviam comprado seus bilhetes podem ir às Estações de Passageiros para realizar remarcação ou solicitar reembolso. Mais informações podem ser obtidas, com ligação gratuita pelo Alô Ferrovias: 0800 285 7000.

Integrantes de movimentos sociais ligados à terra interditam a EFC em Marabá

Com a interdição, a operação ferroviária está paralisada e mais de 2.600 pessoas não poderão usar o trem de passageiros hoje e amanhã

A Vale informa que a Estrada de Ferro Carajás (EFC) está interditada desde a manhã de hoje (22/8) no km 739 da ferrovia, no município de Marabá (PA), por integrantes de movimentos ligados à terra. Eles têm como principal reivindicação a reforma agrária e ações direcionadas ao Governo Federal. Os manifestantes interditam os trilhos com troncos de madeiras e pneus e usam a interdição como pressão para possível atendimento as suas pautas.

Interdição_da_EFC_em_Marabá_1

Com a obstrução da Ferrovia Carajás, o Trem de Passageiros da EFC não circulou hoje, quando faria o percurso de São Luís (MA) a Parauapebas (PA) e também não poderá circular amanhã (terça, 23/8), dia de saída do Pará ao Maranhão. A interdição da ferrovia, nesses dois dias, deixará mais de 2.600 pessoas sem o serviço, considerado para muitos usuários, o principal meio de transporte entre os dois estados.

Com relação à reivindicação do movimento à Vale, sobre pedido de terras para assentamentos, a empresa esclarece que políticas públicas voltadas à reforma agrária não competem à iniciativa privada.

É importe alertar que toda pessoa que motiva ou participa de interdição de ferrovia, de faixa de domínio e de vias de acessos estará sujeita a responder judicialmente pelo crime de perigo de desastre ferroviário e responderá a inquérito policial e ação penal, podendo gerar uma aplicação de multa diária e prisão, de acordo com a decisão judicial.

 A Vale informa que já adotou todas as ações judiciais cabíveis. O Boletim de Ocorrência já foi expedido e as ações de reintegração de posse e criminal  estão em curso, considerando o crime previsto no Código Penal a que as pessoas que interditam ferrovias estão sujeitas, que é o de perigo de desastre ferroviário.

 Sobre o Trem de Passageiros

Devido à interdição na EFC, o Trem de Passageiros não circulará nem hoje (22/8) e nem amanhã (23/8). Os passageiros que já haviam comprado seus bilhetes podem ir às Estações de Passageiros para realizar remarcação ou solicitar reembolso. Mais informações podem ser obtidas, com ligação gratuita, pelo Alô Ferrovias: 0800 285 7000.

Diretor técnico da EMATER visita regional de Marabá

O diretor técnico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado Pará (EMATER – PARÁ) Rosival Possidônio do Nascimento visitou ontem, 18, a regional de Marabá. A visita teve como objetivos principais avaliar as ações de ATER e articular as condições mínimas de trabalhos, mesmo diante da crise política e econômica em curso no Brasil.

entrega Viveiro PA Escada Alta 2

Logo pela manhã Rosival visitou o escritório local de Marabá, onde realizou uma reunião coletiva e ouviu extensionistas rurais da EMATER. Posteriormente, respondeu os questionamentos sobre a gestão da empresa. “Enquanto não se resolve o problema administrativo, não resolvemos o problema técnico. Por isso trabalhamos integrados em regime colaborativo”, explicou Possidônio.

Rosival reafirmou que “o retorno da taxa de ATER para os escritórios regionais e locais (campo) é um compromisso, está garantido, e vem sendo cumprido pela Diretoria da EMATER no percentual de 20%, mas reconhece que o ideal seria de 50 %”.

Algumas ações estão sendo estruturadas na EMATER em âmbito central: uma coordenação de crédito rural; equipe de captação de recursos financeiros; e regularização para cobranças de serviços prestados pela empresa: declarações, elaboração de projetos e outros.

Foi recomendado que a Diretoria da EMATER busque parcerias com as empresas que desenvolvem grandes empreendimentos na área de mineração e energia: Vale e Eletronorte. Exemplo: no regional de Altamira já foi estabelecido convênio com a Norte Energia para construção de escritório e equipamentos.

Em relação à construção ou reforma do prédio da EMATER em Marabá, o diretor técnico se comprometeu eme incluir no orçamento de 2017, bem como a possibilidade de articular uma emenda parlamentar.

Na programação da visita em Marabá foram realizadas a entrega de um viveiro de mudas em parceria com Ideflor no Projeto de Assentamento Escada Alta, onde tem a ação de implantação de um Sistema Agroflorestal (SAF) em desenvolvimento; conversa com agricultora Jovair Soares – maior produtor de abacaxi do município; avaliação in loco da estrutura da Escola Família Agrícola (EFA) e de um empreendimento de produção de hortaliças em sistema de hidroponia (bem na entrada da cidade de Itupiranga).

De Rambo a Kakiado, Parauapebas tem 288 candidatos a vereador registrados

ELEIÇÕES 2016O município de Parauapebas terá, este ano, um total de 288 candidatos a vereador. Eles disputam um total 15 vagas na Câmara Municipal, cujo orçamento mensal ultrapassa a cifra de R$ 3 milhões, ou seja, maior que todos os recursos arrecadados de vários pequenos municípios da região sul/sudeste do Pará.

Alguns dados chamam a atenção em relação à lista dos 288 candidatos. Primeiro, como o site do Tribunal Superior Eleitoral permite colocar antonomásias (apelidos) para que o nome popular vá à urna, vários candidatos exageraram nesses nomes populares.

Assim, “Rambo” (apelido do policial civil Almeida) saiu das telonas do cinema e mergulhou na urna de Parauapebas. Hélio Kakiado e Giobi também enfeitam a lista excêntrica dos candidatos a vereador.

Outro detalhe surpreendente é a grande quantidade de candidatos oriunda da área de educação. Da longa lista dos 288 nomes constam pelo menos 18 nomes de homens e mulheres que se identificam como “professor”. Desses, 11 são homens e sete mulheres.

As cadeiras na Câmara e outras vantagens financeiras também despertam o interesse dos chamados “homens e mulheres de Deus”. Os pastores querem dividir o tempo de pastorear o “Rebanho do Senhor” com a difícil tarefa de legislar em Parauapebas. Sete pastores estão no páreo, sem contar 11 candidatos que se identificam como irmãos e irmãs, uma referência aos pregadores do evangelho eterno.

A lista com nomes bizarros ou incomuns tem ainda Alex Novo Óleo, Assis das Três Voltas, BHYL, Bizunga, Diferente (apelido de Francisco Ivonilton Alencar), Hélio Kakiado, Leitão Carrias, Márcio Motozão, Márcio Top 10, Marlúcio Sangue Bom, Neide Tacacá, Nets Burges, Raimundo Mumu, Marlúcio Sangue Bom, entre outros.

Marabá

Na vizinha Marabá, o número de candidatos a vereador só diminuiu nos últimos quatro anos. Em 2012 havia 399 candidatos ao cargo, mas este ano eles ficaram mais escassos: são apenas 329 candidatos aptos a serem votados em 2 de outubro nas escolas da cidade.

Disque Denúncia Sudeste do Pará anuncia números do veraneio

Central do Disque Denúncia Sudeste do Pará divulgou nesta quarta-feira (17), balanço do aumento das denúncias referente ao Mês julho/2016, período em que acontece o veraneio oficial em Marabá – PA, onde foram registradas 189 ligações, sendo 64 Atendimentos e 125 Denúncias, revelando um aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano passado.

Imagem inline 1

Setor de Estatística e Análise – DD Sudeste do Pará, 2016.

Vale ressaltar, que no período de Férias e Veraneio, aumentam o número de denúncias devido ao grande fluxo de turistas na cidade, e consequentemente, eleva o índice de crimes e irregularidades.

Os bairros mais denunciados nesse período encontram-se na (Tabela 1), evidenciando as localidades que receberam a maior quantidade de registros, em Marabá, o Bairro Nova Marabá lidera com 41% do ranking dos bairros mais denunciados.

Imagem inline 2

Setor de Estatística e Análise – DD Sudeste do Pará, 2016.

 Dos crimes mais denunciados no período, Poluição Sonora está em 1º lugar, 2º Tráfico de Drogas e 3º Roubo e Furto a Transeuntes.

As denúncias anônimas de caráter imediato e investigativo, recebidas pela Central do Disque Denúncia Sudeste do Pará, auxiliaram as polícias nas prisões e apreensões de objetos ilícitos, além de diversas operações realizadas ao longo.

Hellen Araujo, Coordenadora da Central, falou da satisfação em que atualmente os relatórios emitidos pela Central, através do Setor de Análises e Estatísticas, ajudaram as polícias nas operações, a Polícia Militar do Estado do Pará, atuante na Região Sudeste do Estado, fez um balanço do primeiro semestre de 2016, informando que houve uma redução de 12% do crime de homicídio na RISP (Região Integrada de Segurança Pública) – Região de Carajás, que engloba ao todo 16 Municípios. Em Marabá, os crimes de Homicídio e Latrocínio ficaram estáveis em comparação com o primeiro semestre de 2015, entretanto o crime de Roubo reduziu em 13% sua incidência comparada ao primeiro semestre de 2015.

A Coordenadora, finalizou, agradecendo a população que vem denunciando, “O aumento das denúncias se dá graças ajuda da população, que diariamente vem utilizando a ferramenta como fonte de informações, contribuindo veementemente para segurança da região, o Disque Denúncia só vem agradecer á todos os denunciantes, pedimos que continuem denunciando garantimos o seu anonimato”, disse a Coordenadora.

Continue Denunciando, Anonimato Garantido!

Disque Denúncia Sudeste do Pará
(94) 3312-3350/ (94) 3346-2250
WhatsApp: (94) 98198-3350

Com prefeito “sumido”, vereadores e professores farão caça ao “Salame Pokémon”

João SalameDurante a sessão da Câmara Municipal de Marabá desta terça-feira, 16, os vereadores receberam no Plenário mais de 300 educadores, os quais anunciaram que a categoria não vai retornar ao trabalho até que o pagamento do salário de julho esteja depositado na conta deles.

Os professores lembraram que o reinicio do ano letivo já havia sido adiado pela gestão municipal desde as férias de julho e deveria recomeçar em 16 de agosto, mas a categoria resolveu suspender em assembleia geral até que os salários sejam pagos.

Diante disso, os professores pediram que a Câmara interceda junto ao Executivo para marcar a data do pagamento. Após uma reunião na sala ao lado ao Plenário, os vereadores informaram aos professores que não conseguiram localizar o prefeito João Salame, mas se comprometeram em formar uma comissão, composta pelos vereadores Antônia Carvalho, a Toinha do PT, Irismar Araújo Melo, Ilker Moraes, Adelmo Azevedo e Alécio Stringari ou Miguel Gomes Filho, o Miguelito, presidente do Poder Legislativo para procurar o prefeito pela cidade.

A vereadora Irismar Melo lamentou que professores ainda não recebam seus salários e nem o reajuste de 9,83% foi colocado no contracheque dos servidores. Ela revelou que os vereadores tentaram entrar em contato com o prefeito João Salame para marcar reunião urgente, “mas consta que o telefone dele não existe mais”, disse, lamentando que crianças e adolescentes não tenham expectativa de quando as aulas vão recomeçar.

Ainda durante a reunião, o presidente Miguel Gomes Filho confirmou a formação da comissão de vereadores que vão aos lugares frequentados pelo prefeito (residência, prefeitura, entre outros) na tarde desta terça-feira em companhia de um grupo de professores. “Queremos dar uma resposta sobre o cronograma de pagamento de vocês até a tarde de hoje”, garantiu.

Diante do “sumiço” do prefeito João Salame, os professores começaram a chama-lo de “prefeito Pokemón”, uma referência do jogo virtual que está em moda e, para que tenha êxito, o jogador precisa “caçar” as pokebolas para marcar pontos.

Na mesma sessão, o vereador Edivaldo Santos tentou apresentar um pedido de cassação do mandato de João Salame e Luiz Carlos Pies, mas não havia quórum suficiente. Ele precisaria de 14 dos 21 presentes para que o pedido foi recebido formalmente, mas temendo que alguns aliados de Salame não votassem, ele segurou e garante que fará a apresentação na próxima sessão, marcada para o dia 23 deste mês.

Marabá: máquina auxilia o varejo a resolver o problema da falta de moedas

moedaCom a falta de moedas no mercado, o CataMoeda Prosegur vem se consolidando como uma solução cada vez mais útil para resolver este problema. A máquina, que pode ser instalada em qualquer estabelecimento da rede varejista, permite que os consumidores depositem suas moedas e troquem por vale-compras, cédulas ou mesmo doação. Em contrapartida, o estabelecimento consegue gerar troco para o dia a dia.

Para apresentar a solução para os comerciantes de Marabá, a Prosegur promoverá um evento especial no próximo dia 18 de agosto, no Hotel Golden Ville, às 11h, por onde devem passar clientes e prospects interessados em conhecer um pouco mais do CataMoeda Prosegur.

Na ocasião, a companhia demonstrará as funcionalidades e vantagens do CataMoeda Prosegur, desenvolvido pela empresa de tecnologia catarinense Catamoeda, que além de aumentar a circulação de moedas no estabelecimento, também auxilia na gestão do numerário, redução dos custos, possibilidade de novas receitas para o estabelecimento, alavancagem de vendas, aumento do fluxo de consumidores e uma melhor experiência de compra.

Atualmente existem mais de 229 máquinas de CataMoeda Prosegur disponíveis em 22 estados do país. Em pouco mais de dois anos, já foram arrecadadas mais de 96 milhões de moedas, que estão novamente circulando no mercado.

 

69 detentos do CRAMA, em Marabá recebem benefício da saída temporária no Dia dos Pais

A Justiça paraense autorizou ontem (11) a saída de 69 detentos do Centro de Recuperação Agrícola Mariano Antunes – CRAMA – em Marabá. O benefício faz parte da saída temporária referente ao Dia dos Pais. De acordo com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe), os números totais das saídas temporárias serão divulgados nesta sexta-feira, quando os dados forem consolidados em todo o Estado.

Os beneficiados com a saída devem retornar ao presídio até a quarta-feira (17), e os internos que não retornarem até a data estabelecida serão considerados foragidos da Justiça e terão os benefícios de regressão de pena cancelados.

Segundo a Susipe, a saída temporária é um benefício concedido pela Justiça a presos que cumprem pena em regime semiaberto, apresentam bom comportamento e que já tenham cumprido, pelo menos, um sexto da pena.

Dados de junho de 2016 da Susipe apontam que o Pará conta com 44 unidades penais com capacidade total de 7.730 presos, todavia, a população carcerária do Estado em junho era de 14.859 detentos.

Em Marabá, prefeito paralisa obras para quitar Folha de Pagamento dos servidores.

João SalameA Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Marabá informa que a Administração Municipal do município, por decisão do Prefeito João Salame Neto (foto), a prioridade do Executivo, durante esses cinco meses que faltam para concluir a presente gestão, será manter em dia os salários dos servidores. Assim, nenhuma obra será iniciada e as que estão em andamento serão paralisadas.

Quando assumiu a prefeitura, em 2013, o Prefeito João Salame encontrou uma dívida de R$ 65 milhões com os servidores. Eram dois meses de salários atrasados, quatro meses de vale transporte, sete meses de vale alimentação e 10 meses de plantões médicos. Dívida essa que ele quitou imediatamente, visando garantir os direitos dos trabalhadores e o sustento de suas famílias.

Agora, após três meses de afastamento, Salame tem na sua mesa a Folha de Pagamento de julho no valor de R$ 32.834.701,86, mas só encontrou R$ 2.678.250,84 nas contas do município. Ou seja, novamente se depara com um cenário desfavorável, daí as medidas severas adotadas neste momento novamente com o objetivo de garantir que o servidor não seja lesado em seus direitos.

Como uma das primeiras medidas a fim de garantir a normalidade da rotina da família do servidor, o prefeito João Salame negociou com a empresa que fornece o Vale Alimentação para a Prefeitura de Marabá e, nesta quinta-feira (11), o valor do Visa Vale já amanheceu depositado na conta dos servidores.