Marabá sediará última rodada de discussão do Novo Plano de Alternativas ao Desmatamento

desmatamentoEstá confirmada a última das quatro Rodadas Regionais de Discussão para o Novo Plano de Prevenção, Controle e Alternativas ao Desmatamento – PPCAD (2015-2017), agendada para o dia 12 de setembro, em Marabá. O evento, coordenado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e pelo Programa Municípios Verdes (PMV), faz parte dos trabalhos de elaboração da nova fase do Plano.

Do ponto de vista operacional, o PPCAD/PA é a principal política pública do Estado nas áreas de Meio Ambiente e Produção Sustentável, reunindo as principais ações de órgãos estaduais, da sociedade civil e do setor produtivo. O Plano, existente desde 2009, é também a política que estabeleceu as metas de redução de desmatamento do Estado, em consonância com seu equivalente federal, o Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia Legal (PPCDAm).

“O evento é importante não somente para levar a conhecimento público a forma como o Estado tem se planejado para encarar os desafios da área ambiental nas áreas de Ordenamento, Fomento à Produção e Monitoramento, como é também a oportunidade que a sociedade tem de discutir, propor e aperfeiçoar o PPCAD enquanto política pública”, afirma o secretário de Estado de Meio Ambiente, José Alberto Colares.

A Rodada Regional do Sul do Pará acontecerá durante todo o dia 12 de setembro, das 8h30 às 17h, na Escola Municipal José Mendonça Virgolino, na Avenida Getúlio Vargas, nº 275 (próximo ao cruzamento da Av. Antônio Maia), bairro Centro, Marabá. O convite é aberto à sociedade e a todos os municípios da região. Podem participar produtores rurais, professores, estudantes, representantes de instituições públicas ligadas ao meio ambiente e à produção, setor empresarial, membros de organizações da sociedade civil, federações, sindicatos, indígenas e órgãos de classe.

Além de Marabá, representando o Sul do Pará, já receberam o evento Belém, Itaituba e Breves, representando as regiões do Nordeste Paraense, Alto Xingu e Marajó, respectivamente. Uma vez concluído, o Plano deve ser sancionado e entrar em vigor já a partir de janeiro de 2015.

Fonte: Secretaria de Estado de Meio Ambiente

Educação: mais 111 jovens e adultos se formam no ensino fundamental em Parauapebas

O Centro de Ensino Personalizado da Educação de Jovens e Adultos (Cepeja) realizou na noite da última sexta-feira (22) a formatura de sua 11ª turma. A cerimônia, que certificou 111 estudantes, ocorreu no Salão de Convenções do Sindicato Metabase Carajás e contou com a participação de familiares, amigos, educadores e autoridades.

Alunos concluintes e seus  padrinhos

Criado com o objetivo de oportunizar a conclusão do ensino fundamental por parte de jovens e adultos impossibilitados de frequentar o ensino regular na idade apropriada, o Cepeja já atendeu mais de seis mil alunos em Parauapebas e tem contribuído significativamente para a diminuição da evasão escolar e da distorção idade-série no município, por meio de um modelo de ensino semipresencial, individual e especializado. O órgão é vinculado à Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Segundo Gilson Costa, diretor do Centro, a instituição forma anualmente mais de 200 alunos, sendo uma turma no primeiro semestre e outra no segundo. “Oferecemos oportunidade de ensino a todos os jovens e adultos que não tiveram acesso à educação na infância e agora buscam dar continuidade aos estudos”, explica o diretor.

“Em tese, esses alunos não conseguiriam ser atendidos pela educação de jovens e adultos presencial, por vários motivos, sendo o principal a indisponibilidade de horários regulares”, reconhece.

Histórias de vida

A autônoma Valdirene Nunes Barbosa, 40 anos, é uma das concluintes do ensino fundamental. Ela esteve longe da sala de aula por longos 22 anos. Retomou os estudos em 2013, quando foi informada que o Cepeja oferecia o ensino de 5ª a 8ª série (6º ao 9º ano) com horários e dias flexibilizados.

DSC_0171“Abandonei os estudos muito cedo e, depois de adulta, o trabalho sempre me impediu de estudar até descobrir o Cepeja”, relata Valdirene ao mencionar sua felicidade por realizar o sonho de concluir o ensino fundamental. “Sou consciente que preciso ir em frente, e tenho certeza que irei. Posso dizer com orgulho que o passo mais importante eu já dei: esse certificado representa uma das maiores vitórias da minha vida” acrescenta a aluna.

A equipe de educadores do Cepeja, além de comprometida e dedicada à causa educacional, também incentiva os funcionários da instituição a estudarem. Foi assim com a auxiliar de serviços gerais Elza Pereira, 46 anos. “Sou funcionária do Centro há dois anos. Foi aqui que encontrei pessoas que me incentivaram a continuar os estudos. Eu trabalhava um período e já ficava na escola durante o outro”, descreve, afirmando ter encontrado pouca dificuldade de aprendizagem em razão do modelo de ensino adotado pela instituição.

Crescer sempre

Entre os que prestigiaram a formatura estavam o secretário-adjunto da Educação, Rui Santos de Amorim; a coordenadora geral da Educação de Jovens e Adultos (EJA), Diva dos Santos; o vereador Josineto Feitosa de Oliveira e a secretária municipal de Educação, Juliana de Souza.

Na condição de paraninfa da turma, Juliana manifestou sua alegria em poder compartilhar o momento com os concluintes e aconselhou os estudantes a prosseguirem na jornada escolar. “Parabéns por terem aceitado o desafio e terem chegado até aqui!”, elogiou. “É bom saber que vocês têm consciência do valor da educação. É ela que transforma a vida, que melhora, que dá ascensão social às pessoas. Espero que vocês possam continuar nessa busca pela profissionalização e por uma vida estável”, recomendou Juliana.

Texto e Fotos: Messania Cardoso/SEMED/ASCOM

Voyager adquire projeto de cobre Salobo Sul, em Carajás, e propõe mudança de nome

A Voyager Resources divulgou hoje (27) a aquisição do projeto de cobre Salobo Sul, uma área de 3.066 hectares próxima às minas da Vale Salobo 1 e Salobo 2, em Carajás (PA). A mineradora afirmou também que vai propor aos acionistas uma mudança de nome, passando a se chamar Carajás Copper Company.

2Salobo

As informações foram divulgadas menos de uma semana após a Voyager anunciar que está desistindo de seus projetos de cobre e ouro na Mongólia para priorizar seus ativos no Brasil.

De acordo com a mineradora, Salobo está entre os maiores projetos de cobre em desenvolvimento do mundo. Em novembro de 2012, a Vale divulgou que o projeto tinha uma capacidade nominal de 100 mil toneladas de concentrado de cobre por ano, com potencial para aumentar essa capacidade para 200 mil toneladas anuais.

Salobo engloba cerca de 1,1 bilhão de toneladas de reservas provadas e prováveis, com teor médio de 0,69% de cobre e 0,43 g/t de ouro.

Programas de exploração em Salobo Sul, realizados anteriormente pela Xstrata, incluindo um levantamento aeromagnético, apontaram fortes recursos magnéticos na parte norte do projeto. Segundo a Voyager, estas anomalias são de natureza similar às anomalias magnéticas das minas da Vale.

De acordo com a Voyager, as características magnéticas das partes Norte e Sul de Salobo, em conjunto com alguns ajustes estruturais, indicam que o projeto Salobo Sul é um dos alvos, ainda não explorados e sondados, com maior potencial em toda a província de Carajás.

A mineradora afirmou que planeja iniciar um programa de exploração, para confirmar o potencial do projeto, ainda neste trimestre.

A aquisição pela Voyager prevê o pagamento de R$ 350 mil, referentes a assinatura e transferência de título, e a emissão de até 600 milhões de ações da Voyager, em três parcelas iguais de 200 milhões de ações ao longo dos próximos 10 meses. A emissão está sujeita à aprovação dos acionistas.

A Voyager possui, além do projeto de cobre Salobo Sul, participação em outros 22 projetos dentro da província de Carajás, cobrindo uma área de mais de 1.172 quilômetros quadrados. De acordo com a mineradora, isso faz da empresa uma das maiores proprietárias da região, junto com a Vale, Codelco e Avanco Resources.

Segundo a Voyager, uma revisão dos ativos da empresa, a fim de selecionar novos alvos para sondagem e testes geoquímicos, terá início ainda neste trimestre. A companhia informou que considera uma série de opções de financiamento para avançar seu plano de negócios e pretende divulgar um novo comunicado ao mercado nas próximas semanas.

O principal ativo da empresa no Brasil está ligado ao processo 850.578/2005, que trata de áreas em Canaã dos Carajás e Curionópolis, no Pará. Na semana passada, a empresa protocolizou novos documentos para avançar na autorização de pesquisa.

IFPA de Parauapebas lança edital para 35 vagas para o curso técnico de mecânica.

f21c3002a959b0f5-0f21c3002a959b0f5-1f21c3002a959b0f5-2f21c3002a959b0f5-3f21c3002a959b0f5-4f21c3002a959b0f5-5f21c3002a959b0f5-6f21c3002a959b0f5-7f21c3002a959b0f5-8f21c3002a959b0f5-9f21c3002a959b0f5-10f21c3002a959b0f5-11f21c3002a959b0f5-12f21c3002a959b0f5-13f21c3002a959b0f5-14f21c3002a959b0f5-15

Região de Carajás recebe Caravana Mostra Pará nesta quarta e quinta-feira

Com uma população de mais de quatro mil habitantes, os assentamentos Palmares I e II, em Parauapebas, são os primeiros na região a receber a Caravana Mostra Pará, que chegou ao município depois de passar por outras quatro cidades do sudeste do Estado. A primeira sessão será realizada na Escola Municipal Crescendo na Prática, às 10h; e a segunda será às 16h na Escola Municipal Paulo Freire, nesta quarta-feira, 27. À noite as sessões serão realizadas no Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC), às 19h.

Parauapebas é a quinta cidade a receber a Caravana Mostra Pará. A ação está sendo desenvolvida pelo Instituto de Artes do Pará, em parceria com a Secretaria de Cultura de Parauapebas, com o objetivo de levar as referências culturais do Pará ao maior público possível. A Caravana vai para além das praças públicas, se inserindo também nas escolas municipais. Para a diretora Clívia Regina, o diferencial da mostra é que não é apenas entretenimento. “É a nossa cultura, nossa relação de identidade, e isso é conteúdo pedagógico”, afirmou durante a visita realizada pela equipe de técnicos do Instituto de Artes do Pará, presentes na Caravana.

De acordo com o gerente do Núcleo de Produção Digital do IAP, Afonso Gallindo, a expectativa é que a mostra possa despertar nos alunos o interesse pela história cultural do Pará. “É importante esse despertar nas crianças, para valorizar a cultura, nossas referências e oralidade”, ressaltou o gerente.

Os assentamentos Palmares ficam a 17 km de Parauapebas. As duas escolas nasceram dentro do assentamento e seguem o modelo de organicidade coletiva. Em ambas serão apresentados os filmes integrantes da Mostra Parazinho, que possui títulos como os episódios do programa “Catalendas” e “O Rapto do Peixe Boi”, de Cássio Tavernard, dentre outros.

À noite desta quarta-feira e na quinta, 28, o CDC, localizado no centro de Parauapebas, recebe a Mostra Pará dentro da Semana Cultural do Município. Entre os filmes a serem exibidos estão “O Grande Balé de Damiana”, de Emanoel Loureiro (Santarém Novo); “Juliana Contra o Jambeiro do Diabo Pelo Coração de João Batista”, de Roger Elarrat (Belém); e “Ademar e a Onça”, da Associação Dalcídio Jurandir (Marajó).

O que é a Caravana Mostra Pará

Organizada pelo Núcleo de Produção Digital (NPD), do Instituto de Artes do Pará (IAP), a Caravana Mostra Pará iniciou seu percurso no dia 19 de agosto. A primeira cidade a recebê-la foi Tucuruí, seguida de Breu Branco, Goianésia do Pará e Marabá. Até agora foram mais de 756 km percorridos, com mais de 1.800 expectadores alcançadas, entre crianças, jovens e adultos. Após Parauapebas, outras sete cidades receberão a Caravana, que encerra sua expedição em 17 de setembro, na cidade de Dom Eliseu.

A seleção de filmes da Caravana Mostra Pará reúne produções do cinema paraense em seis grades de filmes. Com diferentes títulos, o acervo inclui animações, documentários, ficção, entre curtas e médias metragens. Ao todo mais de 50 títulos estão sendo exibidos dentro das Mostras Pará e Parazinho.

Serviço:
Caravana Mostra Pará em Parauapebas
Dias 27 e 28 de agosto de 2014
Dia 27 – 10h – Escola Municipal Crescendo na Prática – Assentamento Palmares II
Dia 27 – 15h – na Escola Municipal Paulo Freira – Assentamento Palmares I
Dias 27 e 28 – 19h – Centro de Desenvolvimento Cultural – CDC de Parauapebas
Entrada franca.

Por Danielle Franco – Instituto de Artes do Pará

Pesquisa Eleitoral: Doxa aponta pequena vantagem de Jatene (PSDB) na RMB

A disputa para o Governo do Estado do Pará na Região Metropolitana de Belém (RMB) está acirrada.

image

Na pergunta espontânea, em que não é apresentado o nome dos candidatos, o atual Governador Simão Jatene (PSDB) obteve 32,8% e Helder Barbalho (PMDB) 30,4% das intenções de voto. Na pergunta estimulada Jatene sobe para 40,1% e Helder atinge 37,7%. Zé Carlos (PV) e Marco Carrera (Psol) tem 1,7%; Elton Braga (PRTB), 1% e Marco Antônio Nascimento (PCB), 0,5%; os brancos/nulos e indecisos somam 18,3%.

É o que detectou pesquisa de intenção de voto realizada pela Doxa na Região Metropolitana de Belém (RMB) , após o início dos programas eleitorais de rádio e televisão. A RMB representa 27% do total de eleitores do Pará, equivalendo a 1 milhão e 400 mil eleitores.

A pesquisa foi registrada no T.R.E sob o número PA-0005/2014. Foram entrevistados 1.200 eleitores, a margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos do resultado final. Intervalo de confiança é de 95%. (Doxa)

Paratur e Setur-PA lançam o Passaporte Pará

A Secretaria de Estado de Turismo (Setur-PA), Paratur, Abav, Caixa Econômica Federal, Banco do Estado do Pará (Banpará) e Banco da Amazônia e a RDC Férias lançam o programa “Passaporte Pará”, nesta quarta-feira (27). O programa tem como objetivo o desenvolvimento do turismo interno no estado do Pará, oferecendo facilidades para viagens, especialmente nos períodos de baixa estação. A iniciativa vai adequar os serviços do trade local para o incremento geral do turismo.

Com a parceria de instituições bancárias, o Passaporte Pará traz facilidades de crédito para financiar tanto investimentos da iniciativa privada que oferece produtos e serviços turísticos quanto dos turistas que desejam comprar os pacotes a preços mais acessíveis e parcelados. Uma iniciativa prevista no Plano Estratégico de Turismo Ver-o-Pará, buscando a promoção do turismo paraense nos mercados regional, nacional e internacional, utilizando ferramentas de inteligência e o desenvolvimento de novos produtos turísticos e fortalecimento dos produtos turísticos atuais, tendo como principais produtos os relacionados à cultura e natureza.

A primeira etapa do programa deve contemplar inicialmente roteiros que já são ofertados em sete municípios eleitos como prioritários: Belém (com foco no distrito de Mosqueiro), Soure, Salvaterra, Salinópolis, Bragança, Tracuateua e Marapanim. Os outros municípios serão incluídos ao longo da execução do programa. ​(Mercados & Eventos)

>

Reforma Agrária: governo prepara cerimônia para liberar 86 mil hectares

fotoresizeO governo prepara para amanhã (27) uma cerimônia para repassar cerca de 86 mil hectares à 1.005 famílias sem terra nos estados do Amazonas e Pará. A transferência será formalizada amanhã pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), por meio do programa Terra Legal.

Serão 62,5 mil hectares para 806 famílias amazonenses, a partir da ampliação da reserva legal do Projeto de Assentamento Acari, nas cidades de Borba, Novo Aripuanã e Apuí. Outros 23,5 mil hectares serão para 209 famílias do Pará, com a criação do Projeto de Assentamento Agroextrativista Montanha Mangabal, em Itaituba, e o Projeto de Desenvolvimento Sustentável Castanheira II, em Senador José Porfírio (PA).

O MDA e o Ministério do Meio Ambiente também formalizarão o repasse de 3 milhões de hectares para a criação de áreas de preservação ambiental. Serão 2,6 milhões de hectares no Amazonas 411 mil hectares no Pará e 12 mil hectares em Rondônia. Outros 155 mil hectares serão repassados ao Governo do Acre para a criação de uma floresta estadual. (AE)

Doença não identificada mata três crianças indígenas em Tucuruí

Uma doença ainda não identificada tem afetado os índios Assurini que vivem na aldeia Trocará, região de Tucuruí, no Pará. 

imageTrês crianças morreram após apresentarem sintomas como febre alta, tosse, vômito e falta de ar. Duas delas faleceram no Hospital Regional de Tucuruí e uma quando estava a caminho de Belém, no último domingo. Outras cinco crianças foram transferidas para o Hospital Universitário João de Barros Barreto. Três delas permanecem internadas em situação estável e duas receberam alta após passarem por exames.

A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará informou que os primeiros resultados dos exames realizados pelo Laboratório Central do Estado e pelo Instituto Evandro Chagas descartaram infecções por H1N1 e coqueluche. Novas análises estão em andamento para avaliar a presença de outras doenças.

O Ministério da Saúde informou que investiga a causa das três mortes junto com o Distrito Sanitário Indígena da região e o Departamento de Epidemiologia do Estado do Pará. No dia 11 de agosto, uma equipe da Secretaria Especial de Saúde Indígena, a Sesai, chegou na aldeia e permanece no local para colaborar nas ações de assistência à comunidade.

O acesso à aldeia Trocará, localizada a 25 quilômetros de Tucuruí está restrito aos profissionais de saúde que atuam no local. Os índios da aldeia foram encaminhados para Tucuruí para a realização de exames. “Até o momento são episódios restritos entre os Assurini”, declarou o Roberto Borges Jr, que integra a equipe de profissionais de saúde que acompanham o caso.

Atualização às 15 horas de 27/08

O Instituto Evandro Chagas divulgou nesta terça-feira (26) o resultado de exames feitos em crianças da etnia Assurini, da aldeia Trocará.

A coleta foi feita em crianças internadas e também nas que residem na aldeia. Das treze amostras coletadas, sete deram positivo para três tipos de vírus respiratórios. Segundo a Secretaria de Saúde do Pará, eles provocam problemas como resfriado, coriza e febre baixa.

MP denuncia prefeito de Santa Cruz do Arari, na ilha do Marajó, por matança de cães

Alguém ainda se lembra de Marcelo José Beltrão Pamplona?

Ele é o prefeito de Santa Cruz do Arari, na ilha do Marajó que está sendo acusado pelo Ministério Público Estadual de incentivar a captura e a matança de cães naquele município. O Tribunal de Justiça do Pará já recebeu a denúncia do MPE contra o prefeito e mais oito pessoas.

caesO caso veio à tona em junho do ano passado. Época em que o morador da cidade, Aragonei dos Santos Bandeira esteve na Câmara dos Deputados, em Brasília, para relatar a violência contra os animais.

Na contramão da maioria dos magistrados, a relatora do caso, juíza Nadja Meda votou pelo afastamento do prefeito do cargo. De acordo com a magistrada, as testemunhas estão sofrendo coações e constrangimentos, o que pode atrapalhar as investigações.

Em relato ao Tribunal de Justiça, a defesa do prefeito pediu arquivamento do processo alegando que não houve matança de cachorros e sim captura dos animais pela própria população.

Ainda de acordo com a defesa, os cães estavam abandonados na rua e a prefeitura não tinha condições de para fazer um controle de zoonoses, por isso optou por tirar os cachorros doentes do convívio das pessoas.

Pamplona vai responder judicialmente pelos crimes de maus-tratos contra animais, uso indevido de bens do Estado e coação no curso do processo. O caso pode ser concluído em até 90 dias. E se for condenado o prefeito poderá perder o mandato.

Com informações da EBC.