Parauapebas: Prefeitura divulga primeira lista de convocados para teste psicotécnico

A Prefeitura Municipal de Parauapebas convoca os selecionados do Processo Seletivo Simplificado das áreas de Auxiliar Administrativo e Auxiliar de Consultório Odontológico a realizarem o Exame Psicotécnico no próximo dia 20 de outubro de 2014.

Os candidatos deverão comparecer ao auditório da Secretaria Municipal de Administração (Semad), localizado no 3º piso da Prefeitura, com documento de identificação com foto. A organização reitera que o candidato que não comparecer no local em horário estabelecido será eliminado do processo seletivo.

image

image

Para uma melhor visualização clique nas imagens.

Plantio mecanizado beneficia famílias de mandiocultores em Tucumã

Vinte e oito famílias agricultoras de Tucumã, no sul do Pará, estão sendo beneficiadas com a utilização de uma plantadeira de mandioca, para o plantio de quase 200 hectares. O trabalho é resultado da parceria entre a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) e o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) do município.

mandioca

As vantagens do plantio mecanizado, segundo o chefe do escritório local da Emater em Tucumã, Quesede Teixeira Teles, são a redução do custo com a mão de obra e a diminuição do tempo. “Um homem leva doze dias para trabalhar cinco hectares. Com o uso da máquina, se trabalha os mesmos cinco hectares em um dia”, compara.

As famílias mandiocultoras pertencem às vicinais do Uirapuru, P7 e 33, inseridas no Projeto de Assentamento (PA) Tucumã, e além do cultivo do tubérculo também praticam a pecuária leiteira. “No total serão cultivados 183 hectares no período de dois meses. As variedades da mandioca que cultivadas são a IAC-12 e a anajazão”, explica Quesede.

Dessas 28 famílias, 16 serão contempladas com projetos elaborados pela Emater para fomento da cadeia produtiva da mandioca com recursos do Programa Nacional de Fortalecimento a Agricultura Familiar (Pronaf) e o investimento será destinado à aquisição de insumos agrícolas e ao preparo de áreas – serão financiados 80 hectares. “Esse trabalho vai nos ajudar muito. A cultura da mandioca é muito importante aqui tanto pelo consumo doméstico quanto pela geração de renda. Atualmente, o quilo da farinha está sendo vendido a R$ 5 e a produção abastece o mercado local e outros municípios”, diz a presidente do STTR, Marcela Pereira. (ASCOM EMATER)

Secretaria de Aviação Civil quer regras mais flexíveis para aeroportos da Amazônia

Medida Provisória quer “tornar a regulação dos aeroportos pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) mais adequada à realidade regional da Amazônia”

Aeroporto de Manaus

Proposta de Medida Provisória “com o objetivo de tornar a regulação dos aeroportos pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) mais adequada à realidade regional da Amazônia” foi encaminhada nesta terça-feira pela Secretaria de Aviação Civil (SAC) para a Casa Civil da Presidência da República.

Em nota, a SAC informa que a proposta altera o Código Brasileiro de Aeronáutica (Lei nº 7.565), de forma a permitir que as operações sejam adequadas às condições locais, para promover a integração social, o fomento regional, o acesso à saúde e o apoio a operações de segurança.

“A Medida Provisória abre caminho para que a Anac possa fazer uma regulação adequada às características regionais da Amazônia Legal, ajudando a fomentar o desenvolvimento do transporte aéreo e permitindo, assim, o atendimento de comunidades isoladas e sua integração nacional”, afirma, na nota, o ministro da Aviação Civil, Moreira Franco.

Segundo a Secretaria de Aviação Civil, a proposta surgiu a partir de um grupo de trabalho destinado a estudar e apresentar ações para solucionar problemas específicos relacionados à operação de aeroportos públicos na região amazônica e que apresentam dificuldades no funcionamento, causando prejuízo à comunidade.

Entraram na discussão questões como investimentos na infraestrutura, legislação, gestão dos aeroportos e transporte aéreo. As adequações, segundo a SAC, permitirão que sejam adotados critérios técnicos mais flexíveis para autorizar operações nos aeroportos da região.

Aeroporto de Carajás - ParáAs mudanças têm foco na Amazônia Legal, área que compreende os Estados da Região Norte (Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins), além de Mato Grosso e do oeste do Maranhão, correspondendo a 60% do território nacional.

De acordo com a SAC, “a proposta de MP é o primeiro passo da Secretaria de Aviação Civil com o intuito de estimular o desenvolvimento da aviação regional, especificamente na região da Amazônia Legal”.

A partir da aprovação dessa nova base legal, a Anac terá a possibilidade de aprovar alterações em seus regulamentos e a SAC poderá adotar ações de fomento visando estimular as operações locais.

“Precisamos ter aeroportos que funcionem. Afinal, as distâncias ali, na Amazônia Legal, são medidas por horas de barco ou horas de voo. Se aprovada, a medida provisória permitirá que a Anac faça avaliações nos aeroportos de acordo com a realidade local, preservando a segurança, mas sem querer que os aeroportos cumpram exigências absurdas”, comenta, na nota divulgada hoje, o ministro Moreira Franco. (Exame.com)

Seicom inaugura nova unidade de fiscalização no Pará

A Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) inaugurou este mês uma agência de desenvolvimento regional em São Félix do Xingu, no Pará. A unidade, criada para fiscalizar as atividades minerais, fica na região de Carajás, onde estão localizados projetos de mineradoras como Vale, Avanco Resources, Horizonte Minerals, entre outras empresas.

A Seicom já inaugurou, no ano passado, uma unidade regional em Marabá, na mesma região, e assina, no próximo sábado (18), um Termo de Cooperação Técnica com a empresa The Nature Conservancy (TNC) para o início das atividades em Itaituba, também no Pará.

De acordo com a Secretaria, o objetivo das novas unidades é aprimorar e executar as ações previstas no Decreto nº 45.936, que regulamenta a Taxa de Controle, Monitoramento e Fiscalização das Atividades de Pesquisa, Lavra, Exploração e Aproveitamento de Recursos Minerários (TFRM), e também trata do Cadastro Estadual (CERM), nos termos da Lei nº 19.976/2011.

Ao centro a secretária de Indústria Comércio e Mineração do Pará Maria Amélia Enríquez

Ao centro, a secretária de Indústria, Comércio e Mineração do Pará, Maria Amélia Enríquez.

A parceria com a TNC, uma organização sem fins lucrativos com unidades em 28 países, resultou no apoio à instalação da nova unidade administrativa da Seicom, de forma a assegurar a execução efetiva do Plano de Desenvolvimento Regional, que prevê projetos estruturantes na região do Tapajós.

A Seicom afirmou que, pela experiência em dialogar com a iniciativa privada para ajustar condicionantes de acordo com a necessidade local, também assinará um Termo de Cooperação Técnica com a prefeitura municipal de Itaituba, para a integração do grupo de apoio junto com a The Nature Conservancy.

“Os primeiros trabalhos incluem a produção de um diagnóstico de capacidades de gestão e a instituição da governança para direcionar uma real agenda de desenvolvimento, que identifique os gargalos a serem solucionados. O primeiro passo neste sentido já foi dado no primeiro encontro realizado pela Seicom, em março deste ano, pautado no Diálogo para a Elaboração de Agenda Pró-Desenvolvimento Territorial”, disse a Seicom, em nota publicada em seu website.

Na região de Carajás, estão presentes grandes mineradoras brasileiras e estrangeiras, como Vale, Avanco Resources, Horizonte Minerals, Voyager Resources, Magellan Minerals, entre outras. As informações são da Agência Pará.

Mutirão do Plano Safra reúne produtores rurais na Palmares Sul

Dezenas de produtores rurais assentados na zona rural da Palmares Sul prestigiaram o mutirão do Plano Safra 2014/2015, ocorrido na manhã desta terça-feira (14), no sítio do casal agricultor Joaquim e Tereza, a 14 quilômetros do centro de Parauapebas.

Plano Safra 2015

O evento contou com as presenças do prefeito Valmir Mariano, secretários municipais de Produção Rural (Sempror), Horácio Martins, e de Administração (Semad), Wady Cecílio; vereador Maridé Gomes, sindicalista Francisco de Assis, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais; assessores de governo, imprensa e lideranças da comunidade rural.

O mutirão de Palmares Sul foi o segundo de uma série de seis que acontecerão nas seis regiões rurais divididas pela Sempror por ocasião da realização do Censo Agropecuário. O primeiro mutirão ocorreu há duas semanas na região de Cedere I, quando mais de 150 famílias de colonos foram atendidas.

O evento consiste na disponibilização de cerca de 20 tratores de esteira e de pneus para prestar serviço de preparação da terra dos agricultores de cada região, como retirada de tocos, utilização de arado, abertura de açude e outros serviços.

Ao usar a palavra, o prefeito Valmir Mariano lembrou que no ano passado o governo municipal beneficiou cerca de mil famílias de agricultores com apoio no preparo da terra, distribuição de insumos agrícolas, orientações técnicas aos colonos e oferta de logística para o transporte da produção agrícola para ser comercializada no centro da cidade.

“Nos mais de 20 anos de história do município, os colonos de Parauapebas nunca receberam tanto apoio da prefeitura como estão recebendo agora em nosso governo”, afirmou o gestor municipal, enumerando uma série de serviços prestados na zona rural, entre estes a conservação de 800 quilômetros de estradas vicinais e a construção do Centro de Abastecimento de Parauapebas (CAP).

O prefeito Valmir Mariano aproveitou para revelar à imprensa que vai construir um segundo CAP, desta vez no Bairro Rio Verde, para atender cada vez melhor os produtores rurais do município e os consumidores de produtos agrícolas da cidade.

Plano Safra 2105 2Por seu turno, o secretário Horácio Filho informou que os próximos mutirões ocorrerão nas regiões de Palmares II (envolvendo as comunidades de Três Voltas e Limão), Vila Paulo Fonteles e Vila Sanção; e por último na Apa do Gelado (Ilha do Gelado, Carlos Fonseca, Araçatuba, Rio Branco, Tapete Verde e Valentin Serra).

Segundo informou o titular da Sempror, os tratores executam os serviços em cada região num período de até duas semanas e depois o maquinário se desloca para outras colônias.

O produtor Paulo Gutenberg Torquato Holanda, popular “Paulo Picunha”, aproveitou o momento para denunciar que atualmente vêm ocorrendo vários assaltos nas propriedades rurais e pediu a interferência do prefeito para solicitar a presença da Polícia Militar para fazer ronda na zona rural com viaturas mais velozes.

Usaram ainda da palavra o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Francisco de Assis; vereador Maridé Gomes e os agricultores Manoel Freire da Silva, Juvenal Marques de Souza, o popular “Doquinha”, entre outros.

Texto: Waldyr Silva – Fotos: Anderson Souza

Sistema de rastreamento garante segurança no transporte de alunos da rede municipal de ensino

Desde o início do segundo semestre deste ano, os 100 novos ônibus escolares adquiridos recentemente pela Prefeitura de Parauapebas contam com moderno sistema de gerenciamento e rastreamento, cuja principal novidade é o uso de chips em cada veículo. O sistema funciona via satélite e, por meio de conexão via internet, é possível localizar os ônibus de qualquer lugar.

Servidora da Semed na Central de Gerenciamento e Rastreamento dos ônibus escolares do município.Com essa novidade é possível monitorar o deslocamento dos ônibus, bem como verificar a velocidade dos veículos em cada etapa da rota, pontos de parada, tempo de viagem e a quantidade de combustível utilizada, além da visualização de informações sobre o motorista e o monitor, possibilitando ações rápidas em caso de emergência, o que confere mais comodidade e segurança aos alunos.

Para aumentar ainda mais a segurança dos alunos e oferecer maior tranquilidade aos pais, o sistema já está sendo testado para uso em tablets e celulares, de maneira que, além da Secretaria Municipal de Educação (Semed), os pais também possam acompanhar o trajeto feito por seus filhos de casa até a escola e vice-versa.

A dona de casa Zenilda Pinto, mãe da aluna Zenir Marinice, do 6º ano da Escola Luís Magno, relata o quanto ela está satisfeita com os serviços do transporte escolar do município, que sua filha utiliza há quatro meses. “Para mim, o serviço é excelente. A parada do ônibus é praticamente na porta de casa e minha filha elogia o transporte que, segundo ela, é seguro. Com esse novo sistema de rastreamento, vai melhorar ainda mais nossa confiança na educação, por saber que um filho da gente vai para escola e volta de forma segura”, declara a mãe da estudante.

A fim de gerenciar o transporte escolar e monitorar os ônibus, a Semed possui o Setor de Transporte, departamento que possui equipe qualificada e treinada para conduzir os estudantes com segurança.

Zenir Marinice utiliza o Transporte Escolar há quatro meses.

“Dos 100 ônibus, 43 atendem à zona urbana e 57 à zona rural, acompanhados diariamente durante todo o percurso: da garagem à escola e da escola à garagem”, declarou Geosival Silva, coordenador do Setor de Transporte.

Atendimento

Os veículos oferecem conforto, segurança e acessibilidade aos alunos da rede. Destes, 27 ônibus dispõem de plataforma elevatória para garantir o acesso de estudantes com necessidades especiais e 40 possuem tração nas quatro rodas, para uso em estradas de chão. Eles foram adquiridos de acordo com o padrão do programa Caminhos da Escola, com recursos próprios da Prefeitura de Parauapebas.

Mais de oito mil alunos da rede municipal de ensino (da educação infantil, fundamental e educação de jovens e adultos) estão sendo atendidos com o transporte escolar, sendo 1.350 na zona rural e 6.805 na zona urbana. Também são beneficiados alunos do ensino médio, por meio de um convênio firmado entre os governos municipal e estadual.

Benefícios

Uma vez colocada em prática a estratégia de monitorar os ônibus escolares, a Semed conseguiu otimizar o gasto com combustível, mapear todas as rotas onde hajam alunos que necessitam ser transportados e impor velocidade de tráfego para os veículos no limite de 70 quilômetros por hora. Se o motorista ultrapassar o limite de velocidade pré-estabelecido, o sistema enviará imediatamente mensagem à central de rastreamento da Semed, e o motorista será advertido.

Serviços

Para qualquer eventualidade que possa ocorrer no transporte escolar do município, o Setor de Transporte da Secretaria de Educação coloca à disposição os telefones (94) 3356-0772 e 0800-033-0202, da Ouvidoria Municipal.

Texto e fotos: Luzandra Vilhena – Ascom Semed

Depois de um ano, termina a intervenção na Coomigasp

Terminou no sábado, 11 de outubro, a intervenção na Coomigasp – Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada. Durante 12 meses  Marcos Alexandre Moraes Mendes, o interventor nomeado pela justiça tentou fazer o trabalho para o qual foi designado pela justiça de Curionópolis: tentar sanear a Coomigasp e trazer uma luz aos mais de 30 mil garimpeiros associados.

Como observador do que acontece em Serra Pelada, posso afirmar que não se teve notícia, durante a gestão que agora se encerra, de nenhuma maracutaia, falcatrua ou má-gestão dos recursos da Coomigasp, conforme se observava nas gestões anteriores à intervenção.

O sofrido garimpeiro de Serra Pelada, infelizmente, vai continuar sofrendo, já que não se conseguiu uma solução amigável em relação a Colossus e, consequentemente, o tão sonhado início da produção mineral em Serra Pelada ainda vai aguardar novas ações para acontecer.

Parabéns ao interventor e sua equipe pelo brilhante trabalho. Saiba que todos os garimpeiros associados têm o conhecimento de que nesses últimos doze meses muito mais foi feito pela classe garimpeira de Serra Pelada do que nos últimos doze anos.

Em nota divulgada no “Blog da Intervenção”, Marcos Alexandre Moraes Mendes fez um balanço desses doze meses a frente da Cooperativa. Confira o que disse o interventor:

“Neste momento em que encerra a intervenção judicial na Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada – COOMIGASP venho agradecer o apoio de todos aqueles que lutaram junto comigo para transformar a cooperativa.

Foram doze meses de muito trabalho, tendo como objetivo central fazer valer os direitos de toda a classe garimpeira que viveu ou ainda vive em Serra Pelada. Pensando em tudo que vocês viveram e sofreram na vida, propus a mim mesmo desenvolver um trabalho sério, honesto e comprometido para melhorar da qualidade de vida daqueles que são os verdadeiros donos da Serra Pelada e que tanto já sofreram com mandos e desmandos impensados ao longo de quase quatro décadas, assim como seus familiares.

Esse período que estive à frente da intervenção aprendi muito. Fui escolhido para o cargo pela minha formação administrativa e de gestão, mas fui muito além disso. Conheci histórias, dificuldades pessoais de muitos garimpeiros, aprendi muitas lições de vida que trouxe para o meu dia a dia. Sempre que possível, atendia pessoalmente quem vinha atrás de informações sobre os processos da COOMIGASP. Enfim, foi um momento de aprendizado tanto para a nossa administração, como para os garimpeiros, pois tenho a certeza de que tudo que foi conquistado nestes doze meses de intervenção teve a contribuição da classe garimpeira também.

Quando assumi a intervenção, assumi também o compromisso de cumprir os Termos de Ajustamento de Conduta determinados pelo Ministério Público Estadual. E assim fiz. Um a um foram sendo cumpridos até finalmente chegarmos à eleição da nova diretora, que hoje, às 16h, na Câmara de Vereadores de Curionópolis, assume seu lugar de direito com a chancela de ter sido eleita no processo mais transparente de toda a história da COOMIGASP.

Nesses últimos dias da intervenção me dediquei a repassar todo o andamento do novo modelo de gestão da COOMIGASP aos novos diretores do Conselho Administrativo e Fiscal, que hoje assumem oficialmente, em mais um ato transparente da intervenção.

Aliás, todas as nossas atividades foram realizadas às claras, com prestação de contas à sociedade através do Blog da Intervenção e em relatórios mensais entregues ao Ministério Público Estadual e ao juiz da Comarca de Curionópolis.

Mais uma vez agradeço o apoio dos colaboradores, na certeza do dever cumprido! E encerro este agradecimento lembrando que vou publicar logo em seguida um relatório com as atividades desenvolvidas pela intervenção neste período à frente da COOMIGASP. Me despeço deste compromisso com a transparência de sempre.

Um grande abraço a toda a família Serra Pelada”.

Hemopa de Marabá promove mais uma campanha de doação de sangue

O Hemocentro Regional de Marabá realiza a partir desta quarta-feira (15) até sexta (17) a campanha de doação voluntária de sangue, com o tema “Unidos pela Vida. Unidos pela fé. Doe sangue”. A meta é coletar 90 bolsas de sangue, para suprir o estoque estratégico do hemocentro, aproveitando a mobilização na cidade em função do Círio de Nossa Senhora de Nazaré, que acontecerá em Marabá no próximo domingo (19).

doe-sangue1O Hemocentro de Marabá garante atendimento transfusional para a rede hospitalar de 37 municípios do sul e sudeste do Pará. Segundo a técnica responsável pelo serviço de captação de doadores da unidade, a assistente social Roberta Duarte, o hemocentro tem uma média mensal de 650 coletas de bolsas de sangue e atende cerca de 640 solicitações de transfusão. O Hemocentro Regional de Marabá também dispõe de atendimento hematológico, beneficiando mensalmente cerca de 140 pessoas.

“Reforçamos o convite para antigos e novos doadores da nossa região, que podem mostrar seu amor à Virgem de Nazaré salvando vidas, com esse simples e nobre gesto da doação voluntária de sangue”, ressaltou Roberta Duarte, enfatizando que a doação é um processo rápido, simples, indolor e seguro.

Assim como as demais unidades da hemorrede estadual e nacional, o Hemocentro de Marabá também enfrenta eventuais dificuldades com a redução do número de doadores. Mas a unidade participa também de ações de responsabilidade social, visando incentivar a doação voluntária. O doador Rafael Sá, com tipo sanguíneo “O Negativo”, foi acionado pelo Hemocentro em caráter de urgência, para atender um paciente internado no Hospital Regional de Marabá. Ele decidiu iniciar uma campanha, desafiando amigos a se tornarem doadores. “Ao aceitar o desafio, o voluntário posta uma foto no ato da doação, desafiando mais três amigos, e assim, sucessivamente”, explicou Roberta Duarte.

O doador de sangue deve ter boa saúde, mais de 50 kg e estar na faixa etária de16 anos completos a 67 anos. É necessário portar documento de identidade original e com foto, e estar alimentado no momento da doação. O homem pode doar a cada dois meses, e a mulher a cada três meses.

Serviço: O Hemocentro de Marabá fica na Rodovia BR-230 (Transamazônica), Quadra 12, s/n, entre as avenidas Hiléia e Amazônia, no bairro Amapá. Fone: (94) 3324-1645 / 3324-1810 / 08002808118. Site: www.hemopa.pa.gov.br

Receita libera 5º Lote de restituição do Imposto de Renda. Mais de 30 mil contribuintes serão contemplados em todo o Pará

A partir de amanhã, 15, estará disponível os créditos referentes ao quinto lote de restituição do IRPF de 2014, que contemplará 34.654 contribuintes, em todo o Pará, totalizando mais de R$ 41.395.950,33.

O lote multiexercício de restituição do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física contempla também restituições de 2013 (ano-calendário 2012), 2012 (ano-calendário 2011), 2011 (ano-calendário 2010), 2010 (ano-calendário 2009), 2009 (ano-calendário 2008) e 2008 (ano-calendário 2007).

O crédito bancário para 2.031.834 contribuintes, no Brasil, totalizará o valor de R$ 2,2 bilhões. Desse total, R$ 82.579.464,57 referem-se ao quantitativo de contribuintes de que trata o Art. 69-A da Lei nº 9.784/99, sendo 18.626 contribuintes idosos e 2.353 contribuintes com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave.

Na 2ª Região Fiscal (AC, AM, AP, PA, RO e RR) serão créditos no valor total de R$ 91.835.170,95 para 80.199 contribuintes.

Os montantes de restituição para cada exercício referentes ao Pará, e a respectiva Taxa Selic aplicada, podem ser acompanhados na tabela abaixo:

image

Em Belém, 22.738 contribuintes terão direito ao valor total de R$ 29.454.901,11.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet (http://www.receita.fazenda.gov.br), ou ligar para o Receitafone 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nesta hipótese, o contribuinte pode avaliar as inconsistências e fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Envio de e-mail falsos

A Receita Federal reitera a informação de que não envia e-mail para contribuintes. Assim, e-mail enviado supostamente pela Instituição não devem ser acessados. Eles podem ser de origem mal-intencionada e causar danos nos arquivos do computador do cidadão.

Fomento à cultura é tema de programa da Fundação Vale em Parauapebas. Em relação ao Centro Cultural, antiga dívida da mineradora, nenhuma palavra.

Da Assessoria de imprensa da Vale vem a notícia informando que a Fundação Vale, por meio do Programa AGIR – Apoio à Geração e Incremento de Renda –  está ministrando cursos de formação à 17 produtores culturais de Parauapebas. Bom saber que a mineradora tem incentivado a cultura local, mesmo que, por outro lado, esteja há mais de quatro anos atrasada com a entrega do Centro Cultural de Parauapebas, que deve aos trabalhadores do município fruto de acordo em ação trabalhista relativa às horas it itineres dos trabalhadores de Carajás. Quiçá este pequeno gesto de ajuda da mineradora à cultura local traga agilidade na entrega do espaço devido pela empresa, que certamente fomentará bastante a cultura em Parauapebas. Leia a nota da mineradora:

Produtores culturais de Parauapebas estão participando do curso de Formação Integrada em Plano de Negócios Criativos e Planejamento de Empreendimentos Culturais, promovido pela Fundação Vale, por meio do Programa AGIR Criativo. A iniciativa promoverá formação integrada para cerca de 17 profissionais inscritos e focará na elaboração de planos de negócios culturais.

Por ser um programa de incremento e geração de renda, o AGIR Criativo, selecionará projetos, durante a fase de capacitação, para liberação de capital para fomentar empreendimentos sociocriativos que contribuam para o desenvolvimento local sustentável.

A primeira fase do programa acontecerá de 9 de outubro a 14 de novembro, quando será oferecida, gratuitamente, a formação integrada em Plano de Negócios Criativos e Planejamento de Empreendimentos Culturais, além de orientação estratégica e administrativa. Os trabalhos selecionados nesta fase entrarão em processo de incubação, ou seja, receberão recursos e consultoria para implementar o negócio. O empreendedor cultural receberá orientações desde a fase de produção até a comercialização do produto, passando por questões de gestão do negócio, marketing, compra de matéria prima e/ou insumos e acesso a novos mercados.

O AGIR Criativo também será desenvolvido em São Luiz, Maranhão.