Category Archives: Parauapebas

Resultado da Mega-Sena 1662 – dois ganhadores

image

.

Miguelito, do PP, presidirá a Câmara Municipal de Marabá no biênio 2015/2016

Vereador Miguelito - MarabáPor 13 votos a 8, o vereador Miguel Gomes Filho (foto), o “Miguelito”, que é o atual líder do governo João Salame na Câmara, foi eleito ontem (16) presidente da Câmara Municipal de Marabá para o biênio 2015/2016.

Miguelito, que é do Partido Progressista desde 2000, recebeu votos dos vereadores Alécio Stringari (PSB), Beto Miranda (PSDB), Edivaldo Santos  (PPS), Gerson do Badeco (PHS), Guido Mutran (PMDB), Irismar Sampaio (PR), Julia Rosa (PDT), Pedro Correa (PTB), Ronaldo da Yara (PTB), Toinha (PT), Ubirajara Nazareno (PROS), Vanda Américo (PSD).

O vereador Leodalto Marques (PROS), que bateu chapa com Miguelito, recebeu votos dos vereadores Adelmo de Lima (PTB), Cel. Araújo (PR), Irmã Nazaré (PSDB), João Iran (PPS ), Orlando Elias (PMDB), Pastor Eloi (PRB) e Sidney Ferreira (PSDB).

Miguelito foi eleito em 2012 com 2.310 votos, ou 2,07% dos votos válidos. Atualmente é presidente da Comissão de Administração, Serviços, Segurança Pública e Seg. Social da Câmara Municipal de Marabá. Além disso, é membro das seguintes Comissões:Trabalho, Indústria, Comércio, Agricultura e Economia; Justiça, Legislação e Redação; Desenvolvimento Urbano, Obras, Serv. Públicos e Transportes; e Finanças e Orçamento.

Vereador muito presente e participativo, Miguelito, 57 anos, está na sua sexta legislatura e só nessa foi autor de 240 Proposições na CMM, entre elas 15 Anteprojetos de Lei; 12 Projetos de Decreto Legislativo; 14 Projetos de Lei Ordinária; 3 Projetos de Resolução e 196 Requerimentos.

Essa será a quarta vez que Miguelito presidirá a Câmara Municipal de Marabá.

Curionópolis é exemplo de boa gestão

ChamonzinhoSuperando a maioria das atuais administrações municipais do sul e sudeste paraense e outras tantas Brasil a fora, o prefeito de Curionópolis, Wenderson Chamom (PMDB), efetuou o pagamento do 13º Salário aos funcionários daquele município no dia nove de dezembro. A grande maioria das prefeituras está pagando ou pagará essa semana.

No dia 20 Chamonzinho (foto) vai entregar cinco quilômetros de asfalto ao munícipes de Curionópolis, além de vinte novas residências do projeto municipal de habitação.

Segundo o Ministério da Fazenda, a arrecadação de Curionópolis até novembro de 2014 atingiu cerca de 51 milhões de Reais, bem abaixo das vizinhas Parauapebas (1,1 bi), Marabá (511 mi) e Canaã dos Carajás (177,8 mi); e idêntica a de Eldorado dos Carajás.

Podemos dizer, sem medo de errar, que Chamonzinho tira leite de pedra.

CBF divulga tabela da Copa do Brasil 2015 com Remo, Paysandu e Independente.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sorteou, na manhã de terça-feira (16), em sua sede, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ), os 40 jogos que abrem o mata-mata nacional para a Copa do Brasil 2015. Nesta fase, 80 clubes estão divididos em duas chaves, com quatro grupos de dez times. Os times que estão na Libertadores (Cruzeiro, Atlético-MG, São Paulo, Internacional e Corinthians), mais o Fluminense, melhor colocado no Campeonato Brasileiro de 2014, após os classificados para a competição intercontinental, entram direto nas oitavas de final.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) sorteou, na manhã desta terça-feira (16), em sua sede, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ), os 40 jogos que abrem o mata-mata nacional. Nesta fase, 80 clubes estão divididos em duas chaves, com quatro grupos de dez times. Os times que estão na Libertadores (Cruzeiro, Atlético-MG, São Paulo, Internacional e Corinthians), mais o Fluminense, melhor colocado no Campeonato Brasileiro de 2014 após os classificados para a competição intercontinental, entram direto nas oitavas de final.

O Pará terá três representantes na Copa do Brasil 2015. O Remo, campeão paraense de 2014 enfrentará o Atlético-PR; O vice-campeão Paysandu vai receber o Águia Negra, do Mato Grosso do Sul; O Independente, que entrou na Copa do Brasil por ter sido o terceiro colocado em 2014, enfrentará o Icasa-CE.

Confira os confrontos da primeira fase da Copa do Brasil:

Lado verde
Chave 1
Palmeiras x Vitória da Conquista-BA
Sampaio Corrêa x Estrela do Norte-ES
Vitória x Anapolina-GO
ASA-AL x São Raimundo-RR

Chave 2
Botafogo x Botafogo-PB
Caxias-RS x Capivariano-SP
Figueirense x Princesa de Solimões-AM
Avaí x Operário-MT

Chave 3
Santos x Londrina-PR
Madureira x Maringá-PR
Sport x Cene-MS
Chapecoense x Interporto-TO

Chave 4
Flamengo x Brasil de Pelotas-RS
Salgueiro-PE x Piauí-PI
Náutico x Brasília-DF
Paraná x Jacuipense-BA

Chave 5
Goiás x Santo André-SP
Icasa x Independente-PA
Portuguesa x Santos-AP
Joinville x Ituano-SP

Lado amarelo
Chave 1
Coritiba x Villa Nova-MG
Fortaleza x River-PI
Ponte Preta x Vilhena-RO
Boa Esporte x Moto Club-MA

Chave 2
Vasco x Rio Branco-AC
Cuiabá x Murici-AL
Atlético-GO x Coruripe-AL
América-RN x Globo-RN

Chave 3
Atlético-PR x Remo-PA
Tupi-MG x Alecrim-RN
Ceará x Confiança-SE
América-MG x Luziânia-DF

Chave 4
Grêmio x Campinense-PB
CRB x Amadense-SE
Criciúma x Atlético-AC* ou Real Noroeste-ES*
Bragantino x Lajeadense-RS

Chave 5
Bahia x Nacional-AM
Luverdense x Cabofriense
ABC x Boavista-RJ
Paysandu x Águia Negra-MS

A Copa do Brasil de 2015 será a 27ª edição dessa competição brasileira de futebol e a estreia será em 25 de fevereiro, com seu término em 25 de novembro.

Coletores e recicladores participam de reunião na Semma

O segundo passo no sentido de enquadrar o empresariado de Parauapebas nos termos da Política Nacional de Resíduos Sólidos – PNRS -, foi dado ontem (16), no auditório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente – Semma – onde estiveram reunidos 16 dos interessados que atualmente atuam  na cidade com empresas recolhedoras e recicladoras dos mais diferentes tipos de resíduos que vai de material da construção civil, papelão, pet  até lama de lava jatos. Segundo o secretário da Semma André Rosa de Aguiar, a cidade já comporta cerca de 100 empresas geradoras de resíduos e, como são grandes produtores de lixo, é por elas que serão iniciados os trabalhos disciplinadores.

Na reunião do dia 16, André enfatizou que a secretaria  está de portas abertas para esclarecer todas dúvidas dos empresários e que a cidade se prepara para atender as demandas da PNRS. Para os recicladores, disse André:  “vocês são para nós importantes parceiros, já que a Semma não quer e não deve impor nada que prejudique suas atividades empresariais”, afirmou.  Para consolidar esse trabalho a Semma vai realizar um workshop em 20 de janeiro de 2015, envolvendo os empresários geradores com os empresários que recebem esses resíduos para destinação ambientalmente adequada.

A diretora do departamento de Planejamento Ambiental da Semma, Nathalya Brito, relembrou que os grandes produtores de resíduos são os únicos responsáveis pela destinação do material cotidianamente descartado. Haverá fiscalização contínua da Semma, lembrou Nathalya, objetivando a regularização dos empreendimentos e a suspensão das coletas. Carlos Alberto Correia da Silva, um dos empresários recicladores, declarou durante a reunião “que o empresariado do setor vai precisar de todas as informações da Semma e, diante da parceria que será firmada, o trabalho resultará em benefícios para toda cidade. Não podemos nos esquecer de que o empresariado gerador e reciclador precisam de tempo pra se adaptar às novas regras”.

Murilo Ferreira, CEO da Vale, nega convite para ir à Petrobras, mas afirma que estatal estará forte em 2015

Murilo FerreiraDurante evento com jornalistas, Murilo Ferreira refutou os rumores levantados na imprensa de que ele teria sido cogitado para assumir a vaga de Graça Foster na petrolífera; contudo, ele acredita que a empresa ficará mais forte em 2015.

O presidente da Vale, Murilo Ferreira, negou a repórteres nesta terça-feira (16) que tenha sido convidado para substituir Graça Foster no comando da Petrobras (PETR3; PETR4). Ferreira disse que está totalmente focado nos projetos da mineradora. Segundo matéria de hoje da Folha de S.Paulo, o nome do presidente da Vale passou a ser um dos mais cotados para ser o presidente da estatal, em meio à crise que a petroleira vive com a deflagração do esquema de corrupção na companhia.

Ele ainda falou sobre a economia brasileira, destacando que a perspectiva econômica para 2015 ainda é “muito preocupante” e ainda opinou sobre os preços do petróleo, que seguem em forte queda refletindo a demanda mais fraca – atualmente o barril da commodity está cotado abaixo de US$ 60, algo que não era visto desde 2009. Vale lembrar que o minério de ferro – principal produto da Vale – também está nas mínimas desta década, sendo negociado atualmente na faixa de US$ 70.

Contudo, Ferreira tem demonstrado bastante irritação com os esquemas de corrupção da Petrobras, algo que é percebido nos corredores da Vale. Segundo pessoas que trabalham dentro da empresa, ele declarou que também está investigando os contratos da mineradora com empreiteiras e chegou a afirmar que, em 2015, a Petrobras certamente estará mais forte. As informações são da Revista InfoMoney.

ABB inaugura Centro de Serviços em Parauapebas

A ABB inaugura amanhã (17) um centro de serviços na cidade de Parauapebas. A nova instalação proporcionará aos clientes mais agilidade no atendimento, redução de perdas de produção e ainda aumentará a competitividade e contribuirá para o desenvolvimento da região, diz a empresa em nota divulgada ontem.

A nova instalação  contará com profissionais de todo o Brasil, inclusive do próprio estado, seguindo a estratégia de desenvolvimento da região em que a ABB opera, com a contratação de recursos locais que receberão treinamentos sobre os produtos e sistemas desenvolvidos pela companhia.

O portfólio de serviços que serão oferecidos inclui atividades de instalação, comissionamento, manutenção preditiva e preventiva em equipamentos industriais das áreas elétrica e de automação, que também podem ser realizadas diretamente na planta do cliente.

Para facilitar o atendimento, será utilizada uma oficina móvel equipada para a realização dos serviços na planta. O centro – localizada na PA-160, bairro Amazonas – ocupa uma área de 700 m², composta por uma estrutura capaz de oferecer a integração de serviços de campo e em oficina, além de estoque de peças, sala de videoconferência e sistema de diagnóstico remoto (RDS) para monitoramento e realização de ações preventivas na planta.

Com a operação da nova oficina, a companhia ampliará sua rede de serviços e suprirá as necessidades da região, que possui um ótimo potencial por abrigar grandes empresas dos setores de mineração, siderurgia, transporte ferroviário, saneamento e energia com foco em geração, transmissão e distribuição. De acordo com a Diretora da área de Serviços da ABB, Marici Santos, o principal objetivo dessa iniciativa é a flexibilidade e agilidade no atendimento aos clientes.

“Essa iniciativa reforça o compromisso da ABB em oferecer serviços de alta qualidade. Por isso, é a primeira em seu segmento de atuação a implementar uma unidade de serviços autônoma”, afirma Santos.

A expansão de atuação faz parte do planejamento estratégico da ABB no Brasil. A companhia acredita na capacidade do país e investe na ampliação de sua produção industrial, o que permite que sua expertise no desenvolvimento de soluções voltadas para a área de infraestrutura atenda às necessidades do Brasil. Destinados à expansão das fábricas e da capacidade tecnológica e produtiva, a ABB vai investir, até 2015, cerca de US$ 200 milhões no país. As informações são da ABB.

Livro aborda questões territoriais e mineração em Carajás

O professor da Universidade Federal do Pará, João Márcio Palheta, lançou ontem (15), em Belém (PA), seu livro “Território e Mineração em Carajás”. De acordo com o autor, a obra tem como principal conclusão, entre outros pontos, o fato de a maioria dos municípios paraenses atingidos pela mineração não terem avançado, porque vinculam seu desenvolvimento local apenas à mineração.

Livro aborda questões territoriais e mineração em CarajásPalheta também fala sobre a falta de uma política industrial que considere a necessidade das cadeias produtivas ligadas à mineração, de forma que agregue valor ao produto e ao trabalho. “Só dessa forma, vamos avançar na multiplicação da riqueza com base mineradora, agregando a outras atividades econômicas”, disse o professor, por e-mail.

“Se a política mineral continuar da forma como vem sendo realizada, acelerando a exportação das ilhas de sintropia da forma como ocorre no Estado do Pará, o resultado será a entropia territorial, com aumento da pobreza local e regional”, disse Palheta. A entropia é a medida da desordem ou da imprevisibilidade da informação e a sintropia é a função que representa o grau de ordem e de previsibilidade existente num sistema.

“Território e Mineração em Carajás” aborda, entre outros pontos, a organização do território em Carajás, que reflete os conflitos sociais e político-econômicos nas disputas pela territorialização de suas ações e em conflito com as práticas da Vale, maior empresa de mineração do Pará e quarta maior do mundo.

“Se a política de ordenamento territorial continuar sendo construída sem a presença efetiva da sociedade civil, não teremos novidades, além da aceleração da exportação dos minérios para outros países com pouca agregação de valor ao trabalho e ao produto, acirrando ainda mais os conflitos já existentes no Estado do Pará”, disse o professor da UFPA.

O autor disse ainda que o livro é importante para que haja uma reflexão sobre o papel da mineração nos últimos 30 anos e verificar como municípios paraenses do porte de Marabá, Parauapebas, Canaã dos Carajás e Curionópolis, por exemplo, têm enfrentado a gestão territorial e pensado as novas dinâmicas sociais econômicas.

“É necessário pensar em outra globalização econômica, em que os recursos naturais possam ser usados e transformados a favor da sociedade paraense, e não multiplicar a entropia territorial provocada pelos interesses internacionais presentes na postura econômica dos grandes projetos de mineração na Amazônia Paraense”, afirmou.

Segundo Palheta, a inspiração para escrever o livro começou em 2004, quando defendeu sua tese de doutorado em Geografia, na Universidade Estadual Paulista (Unesp). O professor disse que em toda a sua trajetória acadêmica e profissional escreveu sobre mineração no sudeste do Pará.

“Recebi provocação de vários pesquisadores para colocar no papel as pesquisas que vinha desenvolvendo. Com o aumento da demanda mineral no Pará, o pouco debate sobre os efeitos da mineração na qualidade de vida da população diretamente e indiretamente atingida e com minhas inquietações, resolvi publicar o livro, que é resultado de dez anos de pesquisa”, afirmou Palheta.

A apresentação do livro é feita pelo professor Eliseu Saveiro Sposito, da Unesp de Presidente Prudente (SP) e o prefácio é do jornalista Lúcio Flavio Pinto, do Jornal Pessoal. A obra conta também com uma análise na capa feita pelo professor Christian Nunes, da UFPA. “Território e Mineração em Carajás” tem 272 páginas e é uma edição do Grupo Acadêmico Produção do Território e Meio Ambiente na Amazônia da UFPA.

Joao PalhetaPalheta é graduado em Geografia pela Universidade Federal do Pará, com especialização em Desenvolvimento de Áreas Amazônicas (FIPAM) pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA/UFPA), tem mestrado em Planejamento do Desenvolvimento pela UFPA e doutorado em Geografia pela Unesp de Presidente Prudente.

O autor do livro é professor do Programa de Pós-Graduação em Geografia (PPGeo); professor associado II da UFPA; líder do Grupo Acadêmico Produção do Território e Meio Ambiente na Amazônia (Gapta/CNPq) e membro do Instituto Histórico e Geográfico do Pará (IHGP).

Prefeitura e Governo do Estado entregam recursos do Programa CredCidadão em Parauapebas

Nesta terça-feira (16), às 16h, a Prefeitura de Parauapebas e o Governo do Estado beneficiam 61 micro e pequenos empreendedores com a entrega de financiamentos do Programa CredCidadão. Ao todo, serão entregues mais de R$ 150 mil.

O programa CredCidadão tem como objetivo tornar o crédito uma ferramenta efetiva no fortalecimento do empreendedorismo para gerar trabalho, renda e qualidade de vida.  Essa é a segunda vez que o município recebe o beneficio.

Em Parauapebas, o programa CredCidadão é coordenado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden), que realizou os cadastros e selecionou os  pequenos empreendedores. A cerimônia de entrega acontecerá no auditório II, no Centro Administrativo, com representantes do governo estadual e municipal.

Prefeitura de marabá repassa R$ 800 mil para ONG’s que trabalham com menores

Prefeitura repassa R$ 800 mil para ONGs que trabalham com menores

A Prefeitura de Marabá acaba de repassar R$ 800 mil para 11 Organizações Não Governamentais (ONGs) que trabalham com a inclusão social de crianças e adolescentes no município, como a Fundação Casa da Criança do Santa Rosa, localizada no bairro do mesmo nome, no Núcleo Pioneiro, que executa os projetos “Dança Escola” e “Viva Vôlei”, os quais já beneficiaram centenas de meninos e meninas. A fundação receberá R$ 79 mil do Fundo da Infância e Adolescência (FIA), gerado a partir da dedução do Imposto de Renda de empresas e pessoas físicas. Além dela, outras dez ONGs foram contempladas pela prefeitura, por meio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

FUNDAÇÃO CASA DA SANTA ROSA (1)Atualmente a Fundação beneficia 90 crianças, sendo 52 delas no projeto “Viva Vôlei” e 38 no “Dança Escola”, este contempla a pratica de balé. Com o recurso a fundação pretende ampliar os projetos. A faixa etária do público atendido é de etária de 6 a 16 anos.

Segundo Adnancy Cardoso Rosa, secretária de Assistência Social da Prefeitura, as entidades beneficiadas são convocadas por meio de edital e devem ser credenciadas no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente. “Com a inscrição feita, o conselho cria uma comissão para avaliar se a entidade está dentro do critério”, explica.

Ainda segundo a secretária, os projetos com os valores dos financiamentos são encaminhados para a Secretaria Municipal de Planejamento (Seplan), Procuradoria Geral do Município (Progem) e Controladoria Geral do Município (Congem). Após aprovados o pagamento é liberado.

Adnancy Rosa informou ainda que os recursos já foram liberados para a Ideia – Projeto: Cidadania, Inclusão Digital e Proteção Lúdica à Infância e Adolescência, no valor de R$ 79 mil e também para a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) – Projeto Conhecer e Transformar também no valor de R$ 79 mil.

Ela ressaltou ainda que os projetos beneficiados pelo Fundo da Infância e Adolescência não podem cobrar dos alunos.

Beneficiados

Além do Ideia e da Apae, também estão sendo beneficiados a Comunidade Kolping de Marabá Pedro Arrupe, com o projeto: Qualificação Profissional, Educar para a Cidadania, no valor de R$ 79 mil; a Fundação Casa da Criança do Santa Rosa, com o projeto:  Ampliando o Acesso aos Direitos Estabelecidos de Crianças e Adolescentes em Situação de Vulnerabilidade, no valor de R$ 79 mil; Centro de Atendimento à Criança e Adolescente (Ceaca), projeto: Compromisso Social a Serviço da Transformação de Realidades em Marabá, com R$ 36 mil; Fundação Casa da Cultura de Marabá (FCCM), projeto: Aldeia Musical: Descobrindo Talentos através da Música, no valor de R$ 80 mil; Associação dos Artistas Visuais do Sul e Sudeste do Pará (Arma), Projeto: Arte e Cultura, no valor de R$ 78 mil.

Também estão sendo beneficiados o Instituto da Juventude da Região Carajás (IUJRC), com o projeto Elo, no valor de R$ 79 mil; Projeto Futuro Melhor/ Centro de atendimento a Crianças Carentes de Marabá – projeto: Arca, FM e Globalizar, no valor de R$ 80 mil; Lipaki- Liga Paraense de Karatê Interestilos, com o projeto: ECA, no valor de R$ 80 mil e o Centro Social Primavera, com o projeto: Placar, no valor de R$ 44 mil.