Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Canaã dos Carajás

Vereador demite acusado por estupro, mas nomeia a irmã do foragido como assessora

Aldeneide Pereira Rocha é irmã de Joel Pereira da Rocha o “Caveira”, exonerado da Câmara Municipal, e foragido da justiça após várias acusações de estupro de vulnerável
Continua depois da publicidade

O nome da Aldeneide Pereira Rocha já consta na lista de servidores da Câmara Municipal de Canaã dos Carajás. No entanto, mesmo recebendo um salário de R$ 1.570, 84 (um mil quinhentos e setenta Reais e oitenta e quatro centavos), a nova assessora parlamentar I, do vereador Walter Diniz Marques (MDB), ainda não compareceu para cumprir expediente. O motivo das faltas ainda é um mistério para o legislativo local.

A portaria nomeando a nova servidora entrou em vigor no dia 1º de outubro. Em ato legal, mas imoral, Aldeneide substitui o próprio irmão, Joel Pereira Rocha o “Caveira”, exonerado após várias denúncias de estupro de vulnerável.

A reportagem do Blog tentou entrar em contato com o vereador Walter Diniz para comentar a respeito da nomeação, mas todos os números do edil estavam fora de área. O parlamentar, que costura com os colegas sua eleição para presidir a Câmara no próximo biênio, não compareceu nesta quinta-feira.

Na casa de leis ninguém soube informar o motivo da nova contratada ainda não ter comparecido ao novo emprego.

Veja também:  Vereador se arrepende 4 anos depois e pede que avenida volte à via de mão dupla

Entenda o caso

Joel Pereira Rocha é considerado foragido da justiça. Existe contra ele um mandado de prisão preventiva expedido pela justiça de Canaã dos Carajás pelo crime de estupro de vulnerável. O acusado, de 38 anos, é presidente da Associação de Moradores do Bairro Santa Vitória. Segundo o delegado que investiga o caso, Jorge Carneiro, as vítimas vulneráveis de crimes sexuais são amparadas por uma rede de proteção que inclui acompanhamento por uma equipe multidisciplinar composta por psicólogos, assistentes sociais e acompanhamento médico.

Até o momento não se tem notícias do paradeiro do acusado. Assim como da irmã dele, que deveria estar trabalhando na Câmara Municipal.

Comentários ( 4 )

  1. Tem certeza que o vereador não foi hoje a CMCC?
    Trabalho no gabinete do mesmo e durante toda a semana das 8h às 13h ninguém foi lá pra saber sobre esse assunto, e hoje quinta feira o vereador esteve em seu gabinete em todo o horário do expediente.

  2. Não sei com quem tirou suas conclusões mas pelo contrário de seu último parágrafo, a nova funcionária trabalhou toda terça, e compareceu ao horário de sessão também.
    Essa publicação é descabida!
    E se quiser conversar com o vereador é só nos procurar no gabinete, o que com certeza não foi feito. Boa noite

  3. Isso é um sério indício de rabo preso. A Presidência do Legislativo de Canaã dos Carajás deveria se pronunciar sobre o assunto, de extrema gravidade, uma vez que, o vereador em tela exonerou o assessor acusado de estupro, mas ele vai continuar recebendo da Câmara por meio da irmã, nomeada em seu lugar. Isso é uma vergonha para Canaã, para o Pará, para o Brasil, já tão envergonhado mundo afora!

  4. Dona Miriam, tenha ou não ido o vereador à Câmara, nenhuma explicação que ele dê justificará a lambança de admitir a irmã do assessor acusado de estupro e foragido. Ponto!
    Presidência da Casa, cadê você? Faça como a dona Miriam…

Deixe uma resposta