Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Pará

Veja com exclusividade todos os presos pela PF no esquema de manganês na região

Lista tem ainda policial militar acusado de cobrar propina para fazer vista grossa a transporte irregular de minério e um certo “Cowboy”

O Blog teve acesso à lista das 24 pessoas que tiveram prisão preventiva decretada pela Justiça Federal na Operação Migrador, desencadeada pela Polícia Federal ontem, terça-feira, dia 7. Entre os presos há grandes empresários, um policial militar e um vereador de Curionópolis.

Entre eles está Marlon da Costa Freire é dono da Metal Ligas, uma empresa sediada na Vila União, em Marabá. Ele é, na verdade, oriundo de Goianésia-GO, e mantinha negócios em Marabá. Era concorrente da Mineração Buritirama na região, mas é acusado de comprar manganês de área não legalizada e levar para a sua, que estava legalizada.

Também está preso Leonardo Ferreira de Lima, Policial Militar, apontado nas investigações como cobrador de propina. Segundo a Reportagem levantou junto à cúpula da PM, Leonardo trabalhava no Batalhão Rodoviário da PM, responsável por fiscalizar veículos que circulam em rodovia estadual, no caso a PA-150.

Outro figurão preso é o empresário Sidney Carlos Osterman, o Macarrão, que tem depósito de madeira e mineradora em Parauapebas; Sérgio Osterman, irmão de Macarrão. Outro empresário da Capital do Minério, Thyago da Rosa Borges, o Tyaguinho da Favorita, também está atrás das grades.

Em Curionópolis, o escândalo foi a prisão do vereador Edimar Pereira da Silva, conhecido como Júnior da Mariona (PPS), outro acusado de envolvimento no cartel do Manganês, apontado pela PF como “grande receptador”.

Em relação ao transporte do manganês, o delegado Ricardo Viana, da PF de Marabá, explicou que as investigações apontam que havia uma cobrança sistemática de valores por parte de servidores públicos, para que esse minério pudesse sair da região de Serra Pelada e Vila União (em Marabá) e fosse até o Porto de Barcarena para que, de lá, chegasse a vários destinos internacionais. “O prejuízo é de forma diversa, desde o minério extraído sem autorização, com autorização, mas que não recolhe os tributos municipais, estaduais nem federais e os danos ambientais causados são enormes” destaca.

Veja também:  EXCLUSIVO: Veja o que João Salame falou em depoimento à PF após a prisão

Segundo o delegado Viana, uma das pessoas presas nesta terça-feira é responsável pela segunda ou terceira maior mina de manganês do País. “É muita coisa. O prejuízo alcança a casa dos R$ 87 milhões. A estrada de Serra Pelada, no final do dia, parecia a Avenida Paulista, tamanho o trânsito de caminhões. Essa ação foi imperativa, tínhamos de fazer, porque da forma como estava não dava para continuar. Muita gente ganhando muito dinheiro à custa de poucos”, enfatizou Ricardo Viana.

Veja, abaixo, a lista das 24 pessoas que tiveram a prisão preventiva decretada. A PF não informou, ainda se todas elas foram, de fato, encontradas para os mandados serem cumpridos.

1- Deusdete Moraes Ferreira (extrator);

2- Deraldete Mendes Barbosa (extrator);

3- Fábio Mendes de Souza (extrator);

4- Alcidiano de Oliveira de Jesus (extrator);

5- José Damião Dias (Dão) (extrator);

6- Clesio Leite da Silva (dono de britador);

7- Majid Aboulhalage (dono de britador);

8- Hossein Nayebi (dono de britador);

9- Sergio Carlos Hostermann (dono de britador);

10- Sidney Carlos Hosterman (dono de britador);

11- Lauro de Freitas Lemos (dono de britador);

12- Carlos Alberto de Oliveira (receptador e vendedor);

13- Jorge Tomazi Trajane (receptador e vendedor);

14- Rafael Braga Silva (extrator, receptador e vendedor);

15- Elio Evanir da Silva (extrator, receptador e vendedor);

16- Janio Ribeiro Gonçalves – Cowboy – (extrator, dono de britador e emissor de Nota Fiscal);

17- Marlon da Costa Freire (extrator, dono de britador e emissor de Nota Fiscal);

18- Thyago da Rosa Borges (extrator e receptador);

19- André Vino da Rosa Borges (extrator e receptador);

20- Paulo Jorge Coelho Alves (extrator e receptador);

21- Nelson Assumpção Filho (extrator e receptador);

22- Luciano Guimarães Tebar (extrator e receptador);

23- Edimar Pereira da Silva – vereador Júnior da Mariona – (grande receptador);

24- Leonardo Ferreira de Lima – Policial Militar – (cobrador de propina).

Ulisses Pompeu – de Marabá

Deixe uma resposta