Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Parauapebas

Rede municipal de Parauapebas ganha mais 59 professores

Os novos servidores foram empossados no auditório da prefeitura e agora têm a missão de trabalhar na formação de cidadãos críticos e atuantes na sociedade

O sentimento de dever cumprido marcou a manhã de ontem, quarta-feira (7), no auditório da Prefeitura de Parauapebas, onde foi realizada a cerimônia de posse de 59 professores aprovados no concurso público realizado em fevereiro deste ano. “Sei da responsabilidade que assumo frente à sociedade de Parauapebas, quero crescer profissionalmente e ser uma profissional reconhecida pelo meu trabalho. Formar cidadãos críticos e atuantes na sociedade de hoje é nosso grande desafio, pois o papel do professor tem sido banalizado e, resgatar a nossa identidade de formador, é um grande desafio”, relata a professora Gerlane Pereira de Lima.

Quem encara um processo seletivo como esse sabe muito bem que não é nada fácil enfrentar a concorrência. E, para obter êxito, a dedicação e disciplina nos estudos devem ser aliadas. Gerlane foi uma das mais de 10 mil pessoas que se candidataram às vagas ofertadas pela prefeitura para os cargos de professor de Educação Básica I (creche, educação infantil e ciclos iniciais) e professor de Educação Básica II (Língua Portuguesa, Matemática, Educação Física, Ciências, História, Geografia, Artes, Ensino Religioso e Inglês).

Veja também:  Redenção terá faculdade privada de Medicina e Engenharia Civil

Agora, a expectativa é de que esse novo grupo possa complementar o quadro de servidores da Secretaria Municipal de Educação (Semed) com muita energia para o ano letivo de 2019. “Recebemos todos com muita alegria já que todos estão ingressando por meio de concurso público como prevê a nossa constituição. Foi um concurso realizado com a maior lisura possível contando com o envolvimento do sindicato e hoje eles estão integrando o quadro do magistério municipal e pedimos que exerçam suas funções com amor, com comprometimento na formação cidadã”, afirma Raimundo Neto, secretário de Educação.

Deixe uma resposta