Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Levantamento

Prefeitura de Marabá é vice-líder em equilíbrio de contas no Pará

Prefeitura de Marabá apresentou despesas de R$582,7 milhões. Suas receitas brutas somaram R$716,4 milhões entre janeiro e outubro, e a receita corrente líquida ficou em R$654,3 milhões.

A “mão de vaquice” do prefeito Tião Miranda está trazendo resultados positivos às contas municipais, ainda que poucos saibam: a Prefeitura de Marabá é a segunda do Pará em termos de saneamento fiscal, atrás apenas da Prefeitura de Barcarena. As informações foram levantadas com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu junto à Secretaria do Tesouro Nacional (STN). O Blog analisou o resultado primário de 104 dos 144 municípios que até esta terça-feira (4) haviam entregue o Anexo 6 do Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO), que discrimina os resultados primário e nominal dos governos.

Ontem (3), a Prefeitura de Marabá publicou partes de sua prestação de contas referente ao 5º bimestre (setembro e outubro), mas até o momento não publicou o Anexo 6 do relatório. Ainda assim, até agosto deste ano, o governo de Tião Miranda havia conseguindo um majestoso superávit de R$ 43,8 milhões nas contas, considerando-se a diferença entre receitas arrecadadas e despesas liquidadas. Só a Prefeitura de Barcarena, com resultado primário de R$ 47,53 milhões, superou.

Com esse resultado, o prefeito Tião Miranda — ao lado de Antônio Carlos Vilaça, de Barcarena — está na dianteira de governos que não correm risco de insolvência. Em tempos de arrocho financeiro e queda nos repasses constitucionais a vários entes federativos, os dois gestores destacam-se por conseguir fazer ajustes administrativos que, no médio prazo, devem se transformar em oferta de serviços essenciais à população. Ao sobrar mais recurso, muito mais se poderá investir para sanar demandas básicas dos moradores.

No caso de Marabá, a situação fiscal até 2016 era drástica. O município fechou a gestão anterior, sob a batuta de João Salame, com rombo previsto em dotação no valor de R$ 19,52 milhões, mas a cifra nunca foi confirmada — e o buraco que ficou de herança para Tião Miranda pode ter sido muito maior — porque a prestação de contas de governo para o ano de 2016 é cheia de controvérsias e polêmicas.

Veja também:  STJ manda TRF-1 se manifestar sobre crime ocorrido na ditadura em Marabá

Gastos da prefeitura

A maior despesa corrente da Prefeitura de Marabá, entre janeiro e outubro deste ano, foi com folha de pagamento. O prefeito Tião Miranda pagou R$ 306,49 milhões a servidores. Pode parecer muito, e é, mas é menos que os R$ 442,23 gastos da Prefeitura de Parauapebas com funcionalismo no mesmo período. Marabá tem mais servidores e gasta proporcionalmente muito menos que Parauapebas para atender a uma população maior.

Entre as despesas por função e subfunção, a educação é a que mais retém recursos. Este ano, o município já liquidou R$ 198,6 milhões com o serviço, sendo que o ensino fundamental consumiu R$ 137,5 milhões; a educação infantil, R$ 27,7 milhões; e a educação de jovens e adultos, R$ 5,4 milhões. Por seu turno, o setor de saúde abocanhou em dez meses R$ 143,5 milhões, sendo que pouco mais da metade do valor, R$ 73,1 milhões, ficou com a assistência hospitalar e ambulatorial. Outros R$ 31,1 milhões foram direcionados à atenção básica.

A área de urbanismo requisitou R$ 81 milhões da Prefeitura de Marabá, sendo que a metade, R$ 41,5 milhões, foi gasta com serviços de manutenção e R$ 12,8 milhões, com infraestrutura. Na função de transporte, R$ 12,9 milhões foram liquidados.

Ao todo, a Prefeitura de Marabá apresentou despesas de R$ 582,7 milhões. Suas receitas brutas somaram R$ 716,4 milhões entre janeiro e outubro, e a receita corrente líquida ficou em R$ 654,3 milhões.

Rombos

Mas nem tudo é belo, tranquilo e de paz financeira no céu de anil do Pará. Até agosto deste ano, nove prefeituras paraenses apresentaram rombo nas contas. Aguardem, esta matéria será tratada em breve aqui no Blog.

Comentários ( 10 )

  1. Mais uma muito boa , estou repercutindo aqui em Go. O site poderia fazer uma cobertura das contas do estado de Go porque a gastança com o funcionalismo acho que está entre os maiores do Brasil..

  2. Marabá tem prefeito né minha gente, enquanto o Peba tá na maior sofrencia com o desgoverno do Darci. Com todo defeito Tião sabe trabalhar. Darci sabe enrolar e enganar. Fora Darci !!

  3. O blog esqueceu de informar que em relação a educação, o governo repassa o dinheiro do Fundeb as prefeituras, então, então a prefeitura de Marabá não gastou todo esse montante com a educação, ela apenas repassou a verba ! E bom isso ficar explicitado pirqpo o cidadão comum irá ler isso e vai achar que a prefeitura está gastando muito com educação !

  4. Marcelo , a matéria está correta, é despesa com função educação, independe de onde veio o recurso, se do Fundeb, do salário educação, outro tipo de repasse. Ou vc pensa que pagar professor com recursos do Fundeb não é gasto com educação?

  5. INACREDITÁVEL

    PREFEITO TIÃO MIRANDA DEIXA FALTAR INSUMOS BÁSICOS NO HOSPITAL PÚBLICO DA CIDADE

    Na manhã de hoje, 04, essa página recebeu conversas “secretas” do grupo de whatsapp dos enfermeiros do HMM Hospital Municipal de Marabá.

    Os técnicos de enfermagem, fizeram cobranças no grupo, ao enfermeiro Rafael (Diretor de Enfermagem).

    CONFIRA NA ÍNTEGRA O DESESPERO DE UM TÉCNICO AO RELATAR A SITUAÇÃO, PARA O DIRETOR DO SETOR;

    “Bom dia enfermeiro Rafael, está muito complicado, NÃO tem esparadrapo, para fazer curativos, está difícil VIU! A fita não segura em abdome”.

    RISCOS

    Segundo as informações: os técnicos de enfermagem, estão usando fitas INADEQUADAS para curativos, em pacientes.

    “Não tem jelco 20ml não tem seringa de 20 e disseram na farmácia que as de 20ml também está acabando”

    ” Já não tem seringa de 10ml”

    O QUE DIZ A DIRETORA ADMINISTRATIVA DO HOSPITAL

    Após ser contatada por essa reportagem, Diretora Eliana Moreira, informou: em ter os matérias e, que já estava sendo distribuídos nos setores…

    MAS NAO É BEM ISSO QUE MOSTRAM OS PRINTS DA CONVERSA, ENTRE OS TÉCNICOS DO HMM.

    A EQUIPE FAMILIAR: FORMADA PELO O PREFEITO MUNICIPAL, PARECER NAO ESTÁ DANDO CONTA DO RECADO!

    Darmina Duarte, diretora do Departamento de Média e Alta Complexidade da SMS e, esposa do diretor clínico do HMM; Marcos Jeová, irmão do Secretário de Saúde. Parece não está cuidando do coração da saúde pública, no município, uma vez; q a mesma é responsável por encaminha ao setor administrativo e financeiro da SMS, todas as compras do pasta.

    Será que toda essa situação de desorganização e até mesmo falta de logística, esta ocorrendo por ser um grupo famíliar que; está lotado em setores de alto escalão da saúde, no município?

    Acompanhe abaixo os prints das conversas, retiradas do grupo whatsapp dos técnicos;

    Texto

    Noé Lima
    Estudante jornalismo 2018

Deixe uma resposta