Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
SERVIÇOS BANCÁRIOS

Pará tem pior índice de cidadania financeira do país, diz Banco Central

A cada novo estudo, qualquer que seja a entidade que organize e divulgue, estado confirma seu franco “favoritismo” em ser um dos mais atrasados do país no contexto social.

Onde — e como — se vive faz a maior diferença na hora de lidar com o dinheiro, avalia o Banco Central (BC). Em pesquisa inédita divulgada em novembro, o BC considerou que, mesmo sendo um dos estados mais ricos do país, o Pará tem o pior indicador de serviços financeiros da nação.

Devido às mazelas que interferem em seu crescimento econômico e no seu potencial de atrair investimentos, o estado quase zerou o Índice de Cidadania Financeira (ICF) divulgado em primeira edição pelo Banco Central e cuja escala de notas vai de 0 a 100. Os dados refletem a desigualdade do país e revelam que, embora 86,5% dos brasileiros acima de 15 anos possuam conta bancária, o Pará detém a situação mais precária do país em termos de bancarização das operações de crédito. O índice cobre o período entre 2015 e 2017.

Com nota 7,7, o estado é, entre as 27 Unidades da Federação, o pior do Brasil no conjunto de oferta de serviços financeiros. O grau de performance financeira para a população paraense é tão baixo que seu índice é quase a metade do antepenúltimo colocado, o Amazonas, com 14,4.

Veja também:  Um de cada três trabalhadores do Pará tem vínculo no serviço público

O ICF leva em conta, entre outros aspectos, quantidade de pontos de atendimento financeiro, dados de crédito e de endividamento, valores das taxas de juros cobradas em operações de crédito com recursos livres para pessoas físicas e até mesmo o percentual da população com acesso à internet.

O levantamento foi feito pelo Departamento de Promoção da Cidadania Financeira do BC, e a nota média do país foi de 41,5 — cinco vezes mais que a paraense. Todos os estados das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste registraram índice acima da média nacional, enquanto os estados das regiões Norte e Nordeste ficaram abaixo. O Distrito Federal foi a unidade da federação com melhor avaliação (ICF de 87,2), seguido por São Paulo (74,5), Rio Grande do Sul (65,0) e Santa Catarina (64,0). A nota do Distrito Federal, aliás, ficou quase 11 vezes acima do desempenho do Pará, que confirma, a cada novo estudo, sua cruel condição de um dos mais atrasados do país.

 

Seja o primeiro a escrever um comentário

  1. Mais um indíce negativo do nosso Estado, que tem as digitais desse que sem dúvida é o pior governador do pará dos últimos tempos, o corrupto, cassado e criminoso o Tucanalha jateve, que junto com a sua quadrilha vai entregar nosso Estado totalmente abandonado para o governador Hélder!.

Deixe uma resposta