Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
CFEM

“Papai Noel” descarrega R$ 47 mi em royalties na Prefeitura de Parauapebas

“Então é Natal, e o que você fez? O ano termina, mais royalties outra vez...” Parafraseio de canção natalina traz muitas partilhas milionárias da Cfem: cerca de R$ 25 mi para Canaã e quase R$ 8 mi para Marabá.

Exclusivo! O Blog do Zé Dudu pegou no pulo, às 15h30 desta histórica quinta-feira (6), o lançamento da última cota-parte da Compensação Financeira pela Exploração Mineral (Cfem) de 2018 feito pela Agência Nacional de Mineração (ANM). Os valores milionários e retumbantes — que nem caberiam num caminhão do Papai Noel, que dirá em seu trenó — são os maiores desde que a Cfem começou a ser paga, no início dos anos de 1990.

Logo mais, R$ 88,65 milhões serão repartidos entre 48 governos municipais do Pará que vão receber cotas da compensação, vulgarmente chamada de royalty e cuja quantia é paga pelas mineradoras à ANM. É ela, a Agência, quem divide as cotas e repassa o dinheiro às prefeituras dos municípios que sediam empreendimentos mineradores (60%), prefeituras de municípios impactados ao longo da atividade mineradora (15%), Governo do Estado (15%) e Governo Federal (10%).

As cotas referentes a municípios paraenses impactados, no valor de cerca de R$ 120 milhões, estão paradas na ANM, aguardando desfecho e o bom senso da Agência em determinar o quê e quem, de fato, é diretamente impactado. Prefeituras como a de Ourilândia do Norte — que não recebe royalties, mas possui indústria de beneficiamento mineral — têm, em tese, direito.

“Jingle bellsjingle bells”

Não. O sino de ouro não é de Belém neste Natal. É Parauapebas quem faz a festa e rouba a cena, com seu cobiçadíssimo minério de ferro. A prefeitura do município é a rainha dos royalties no Brasil e vai faturar, nas próximas horas, R$ 47,81 milhões. É a maior quantia já recebida de uma só vez no mês, por lavra, da história. O valor pago em dezembro é referente à extração mineral realizada em outubro. No acumulado do ano, a prefeitura crava R$ 400,55 milhões, o equivalente a quase 40% da receita total arrecadada.

No ano passado, Parauapebas acumulou R$ 248,43 milhões em royalties e este ano disparou 61% em razão de mudanças na legislação mineral, que beneficiou a principal commodity do município, o minério de ferro, e alterou os fundamentos da tributação na venda, passando a taxar o valor bruto, não mais o líquido.

Veja também:  Vale divulga balanço esta semana. Pará responde por alta no lucro, que deve chegar a US$4,55 bi

Segunda colocada, a Prefeitura de Canaã dos Carajás vai sorrir para as paredes logo mais. Seu presente de Natal, que a ANM já mandou ao gerente do banco para crédito, são incríveis R$ 24,74 milhões — veja bem, leitor, o valor deste mês é mais do que o município recebeu durante o ano inteiro de 2012, apenas seis anos atrás, quando faturou R$ 23,95 milhões.

O governo de Canaã acumula este ano R$ 177,27 milhões só em royalties, mais que a riqueza total inteira de 122 das 144 prefeituras paraenses. É o segundo município que mais recebeu royalties em 2018, batendo em quase 80% o segundo colocado, Nova Lima (MG), que arrecadou ao longo deste ano R$ 98,92 milhões. Os royalties avançaram para além de 50% de participação na receita da Prefeitura de Canaã e, nesta seara, é quase quatro vezes e meia maior que a compensação do ano passado. Ano que vem tem mais, e a Prefeitura de Canaã dos Carajás está firme, forte e preparadíssima à espera do Réveillon. Em 2019, com o avanço da produção de minério de ferro em S11D, Canaã vai, em bom popular, “lavar a jega”.

A terceira prefeitura mais bem remunerada nesta ceia é a de Marabá, que vai levar presente de R$ 7,77 milhões neste dezembro, totalizando R$ 76,42 milhões no ano. É um recorde no recolhimento da Cfem e que bate 2017 com folga, quando entraram no caixa R$ 59,7 milhões. Quando a segunda expansão de Salobo entrar em ação, os royalties de Marabá vão superar tranquilamente R$ 100 milhões, considerado-se o ritmo de produção de 2018.

Confira o banquete de dezembro das prefeituras paraenses que mais vão se deliciar com os royalties que faturam com a indústria mineral!

Comentários ( 12 )

  1. só mesmo a base de metáforas para desviarmos da pergunta que não quer calar : cadê o dinheiro que tava aqui????????????????????????????????????????????

  2. TEM ALGO ESTRANHO NA NOTÍCIA. FUI CONFERIR NO PORTAL DO BANCO DO BRASIL E NÃO EXISTE ESSE LANÇAMENTO. DE ONDE O BLOG TIROU ESSES VALORES? VOCÊS MESMOS DIVULGARAM O BALANCO DA VALE COM OS ROYALTIES E A CONTA NÃO BATE. QUEM ESTÁ MENTINDO? OU SERÁ #FAKE NEWS

  3. Esses site do peba inventa coisa ce é loco!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk papai Noel é?? É Darci mesmo… o véi do saco cheio de dinheiro do povo. Falem a verdade. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  4. Ótimo. Agora me diga o que o Darci anda fazendo com tanto dinheiro? ? Parauapebas está um retrato do caos. Obra pouca e precária. Com dois anos de gestão e PF, MP, Gaeco, Justiça na cola do velhote, tinha muita obra. A cidade era outra. Com toda ruindade para pagar o velhote caloteiro deixou um legado . O Darci não deu conta de entregar uma escola se quer. Cadê as escolas do Mec que estão paradas em cada bairro? ? Cadê as oportunidades de emprego ? ? Cadê o saneamento básico? ? Cadê o esparadrapo no hospital? ? Cadê o prefeito por onde ele anda esse irresponsável? ?

Deixe uma resposta