Vereadores de Parauapebas começam a nomear equipes; veja quem já garantiu bandeco

Por enquanto, além das mexidas de Braz nos cargos de direção, apenas Elias da Construforte e Aurélio Goiano nomearam chefias de gabinete e auxiliares. Assessores devem chegar a 351.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Empossadinhos da silva, os 15 vereadores da Câmara de Parauapebas agora batem cabeça para nomear em seus gabinetes os assessores de sua confiança para o mandato que se estende até 31 de dezembro de 2024. Cada um deles tem direito a 22 comissionados, mas poucos nomearam suas equipes oficialmente, segundo apurou com exclusividade o Blog do Zé Dudu nesta terça-feira (12).

Apesar de os trabalhos do Legislativo local só começarem em fevereiro, por conta do recesso parlamentar, o tráfego no interior da Casa de Leis é intenso, principalmente de pessoas na cola de seus “padrinhos” cobrando a fatura pelo apoio nas campanhas vitoriosas. No entanto, a cota de vagas a que cada vereador tem direito não dá nem para o cheiro. E mesmo entre os potencialmente escolhidos, a disputa pelas melhores assessorias é intensa, uma vez que os salários variam de R$ 1.791,35 (assessor parlamentar 10) a R$ 6.278,13 (chefe de gabinete), sem contar os R$ 850 de vale-alimentação.

O Blog do Zé Dudu apurou que, até o momento, os vereadores Elias Ferreira (o “Elias da Construforte”) e Aurélio Ramos (o “Aurélio Goiano”) foram os únicos que apresentaram nomeações ― ainda parciais ― de seus rebanhos. Elias já nomeou desde o dia 7 de janeiro nove assessores, inclusive a chefia de gabinete. Falta alocar outros 13 comissionados.

Por seu turno, Aurélio Goiano já “empossou” meia dúzia de assessores também no dia 7, mas falta preencher 16 nomes, até agora não publicados oficialmente pela Câmara. Tanto os assessores de Elias quanto os de Aurélio já vão receber salários este mês, com efeito remuneratório a partir do dia 5 de janeiro. Está tudo legal, conforme normas da Casa.

Uma das listas mais aguardadas é a do presidente do parlamento, Ivanaldo Braz, que tem direito à cota parlamentar como presidente e, também, à cota da presidência. Por enquanto, Braz nomeou oficialmente apenas chefes dos cargos de direção do Legislativo. Até esta terça, a Câmara de Vereadores já havia emitido 25 portarias tratando de reorganização de pessoal, mas quatro delas (as portarias 21, 22, 23 e 24) ainda não foram publicadas no sistema de apoio ao processo legislativo. Em 2020, o rico parlamento fechou o ciclo com 351 nomes na folha de pagamento.

Confira quem já foi nomeado para assessorar os vereadores Elias da Construforte e Aurélio Goiano!

Publicidade
%d blogueiros gostam disto: