Homens de 9 milhões de dólares: saiba quem são os “caras” do dinheiro na Câmara

Braz e seu fiel escudeiro Welligton Pablo, agora diretor administrativo, têm as chaves do cofre que vale R$ 46 milhões. Eles são os únicos que podem movimentar as contas do Legislativo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Eleito presidente da segunda câmara municipal mais rica do Pará, o vereador pelo terceiro mandato consecutivo Ivanaldo Braz já trabalhou bastante desde que se sentou na cadeira que vale quase 9 milhões de dólares — US$ 8,55 milhões para ser exato, com o dólar cotado nesta sexta-feira (8) a R$ 5,38. A Câmara de Parauapebas tem orçamento de R$ 46 milhões para 2021 e é mais rica que 35 das 144 prefeituras paraenses.

As informações foram levantadas pelo Blog do Zé Dudu que observou que Braz e o seu fiel escudeiro Welligton Pablo Oliveira, agora diretor financeiro da Casa, serão os únicos que poderão movimentar, em conjunto, as contas bancárias de titularidade da Câmara de Parauapebas. Os dois “homens de 9 milhões de dólares” vão poder, só eles, emitir cheques, fazer pagamentos, efetuar saques e praticar uma infinidade de outras coisas relativas à competência que lhes fora outorgada por meio da portaria de número 9 assinada por Braz na última segunda-feira (4).

Eleito presidente do Poder Legislativo parauapebense sem objeções, esta é a segunda vez em que Braz se torna titular do parlamento. Pablo, braço direito de Braz, foi a segunda pessoa nomeada oficialmente pelo presidente, por meio da Portaria 5/2021. Antes, ele nomeou Edno Lobato a diretor administrativo da Câmara e, em três atos iniciais, exonerou o diretor administrativo, o diretor legislativo e o procurador-geral legislativo nomeados pelo presidente anterior, Luís Castilho.

Novas oportunidades

Além de Pablo e Edno Lobato, Braz nomeou Jarlines Chaves à chefia do Departamento de Licitações e Contratos; Alane Paula Araújo, procuradora de carreira da Casa, ao cargo de procuradora-geral do Legislativo; Girlane Rodrigues à controladora-geral do parlamento; Jardison James Silva a diretor legislativo; e nomeou também a Comissão Permanente de Licitação (CPL).

Ao todo, foram emitidas até as 14h30 desta sexta 20 portarias assinadas pelo vereador Braz, entre nomeações e outros atos administrativos, para dar fluidez a sua presidência no biênio 2021-2022. Novas nomeações para cargos de chefia devem ser divulgadas na próxima semana, bem como para a lotação de assessores nos gabinetes de vereador. A Câmara de Parauapebas encerrou 2020 com 441 servidores, 80% dos quais já exonerados.

Publicidade
%d blogueiros gostam disto: