Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Redenção

Foragido, ex-procurador de Redenção é preso no Hospital Regional

Ao todo, nove pessoas já foram presas na Operação e todos tiveram habeas corpus negados pelo TJPA

Foi realizada na manhã desta quinta-feira (6), a prisão do ex-procurador municipal de Redenção, advogado Sergio Luiz Santana. Segundo o delegado Társio Martins, o ex-procurador estava foragido desde a deflagração da segunda fase da Operação Assírios, ocorrida em 18 de setembro.

A primeira fase dessa operação teve início em 13 de setembro deste ano, coordenada pelos delegados Társio Martins e Carlos Vieira, com a participação do promotor de justiça Leonardo Caldas, que investigou fraudes ocorridas na administração do município, com prejuízo superior a R$ 15 milhões, em sete procedimentos licitatórios referentes aos anos de 2013 a 2015.

Segundo os delegados e MPE, as fraudes em processos licitatórios envolviam agentes públicos, empresários e quatro empresas, que em conluio operavam uma espécie de cartel, com contratos administrativos vigentes até os dias atuais, com diversos aditivos, inclusive.

Na época, por decisões judiciais da Vara Criminal do município de Redenção, foram bloqueados R$ 21 milhões de patrimônio dos indiciados. O delegado Társio Martins lembra que na primeira fase da Operação Assírios cinco pessoas foram presas, sendo elas os empresários Carlos Henrique Machado, Luiz Henrique Pereira Machado e os servidores públicos Sivaldo Alves de Souza e Valdeon Alves Chaves, nas cidades de Redenção, Rio Maria, Tailândia e Belém.

Veja também:  Drogas e objetos perfurantes são apreendidos na carceragem de Parauapebas

Foram compridos, naquela ocasião, 24 mandados judiciais de busca e apreensão na prefeitura e prédio da Secretaria de Obras do município.

A segunda fase da operação foi deflagrada em 18 de outubro, onde foram cumpridos sete mandados judiciais de prisão preventiva nos estados do Pará, Tocantins e Minas Gerais.  Em Redenção, o ex- controlador geral do município, Alessandro Dantas foi preso; outroas prisões ocorreram em Rio Maria, com Erlan Silva Cassimiro; a empresária Patrícia de Sousa Gonçalves, em Parauapebas; e Heloisa Machado, em Uberlândia, Minas Gerais.

À época, três pessoas se se encontravam foragidas, entre as quais Sergio Luiz Santana, preso nesta terça-feira (6), no Hospital Regional de Redenção.

Continuam foragidos a empresária Keley Borges de Araújo e o ex-secretário de Obras, Clainor Scalabrin. Ao todo, nove pessoas foram presas na Operação Assírios e todos eles tiveram decisão judicial de liberdade por meio de habeas corpus negada pelo Tribunal de Justiça e continuam presos.

Seja o primeiro a escrever um comentário

Deixe uma resposta