Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Clima

Chuvas intensas no sudeste do Pará dão mostra de como será o inverno

Defesa civil de municípios precisa colocar a barba de molho porque os torós que já estão caindo sobre várias cidades prometem exigir muito esforço e atenção para com população que mora em áreas de risco.

Parte dos 39 municípios do sudeste do Pará amanheceu debaixo d’água nesta quarta-feira (7). Áreas de instabilidade associadas ao tempo quente e úmido provocam chuvas moderadas e fortes, além de trovoadas, fazendo a temperatura baixar a 20 graus em várias partes da mesorregião.

Em Rondon do Pará, apenas nesta quarta choveu 49 milímetros, o equivalente a 43% das chuvas esperadas para o mês inteiro, de acordo com o site Clima Tempo. Já em Marabá, em todos os dias deste mês de novembro que acabou de começar choveu em alguma parte do município. Em Parauapebas, choveu forte e bastante no amanhecer de hoje, com volume total de 8 milímetros.

Apenas no primeiro semestre do ano passado, durante o inverno, o Pará tomou R$208,9 milhões em prejuízo por eventos causadores de situação de calamidade, particularmente as chuvas, segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM). O sudeste do Pará e a região do Baixo Amazonas são as áreas com mais transtornos decorrentes de tormentas climáticas. A agricultura (R$82,89 milhões) e a pecuária (R$14,18 milhões) são os setores econômicos mais prejudicados.

Deixe uma resposta