Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Política externa

Câmara realiza Seminário “Política Externa, Defesa e Inteligência”

O encontro traz especialistas nas três áreas, com experiência de campo, capazes de aportar subsídios e identificar os principais obstáculos que emperram o desenvolvimento do Brasil

A Câmara dos Deputados realiza no próximo dia 21, das 9h às 18h30, no Auditório “Nereu Ramos”, o Seminário “Política Externa, Defesa e Inteligência na Projeção Internacional do Brasil”, uma iniciativa da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN). O Seminário propõe a discussão do tripé Política Externa, Inteligência e Defesa Nacional, não como temas separados, mas convergentes, em benefício do País e de suas relações políticas, econômico-comerciais e de segurança.

Para a discussão, o seminário traz especialistas nessas três áreas, com experiência de campo, capazes de aportar subsídios e identificar os principais obstáculos que emperram o desenvolvimento do Brasil como ator internacional de respeito e com o protagonismo que dele se espera.

Presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional, o deputado Nilson Pinto (PSDB/PA) adianta que “a proposta do encontro é discutir os desafios com os quais o Brasil terá de lidar a partir de 1º de janeiro, com a inauguração de uma nova administração e de um novo Congresso”. Está confirmada a presença de mais de 80 embaixadores.

Política externa

As políticas Externa, de Defesa e de Inteligência são, historicamente, marcadas por posições equilibradas e, ao mesmo tempo, contundentes em relação à agenda internacional. É fato que se está diante de um mundo cada vez mais conturbado e conflituoso, razão pela qual discutir o presente e o futuro desse tripé é oportuno, de modo que se tenha a noção de como se reposicionar diante de um mundo em constante mudança, aponta o texto explicativo do evento.

“É necessário, por exemplo, avaliar o papel do Brasil nos principais mecanismos de concertação política como as Nações Unidas (ONU), e, no plano regional, na OEA, na Celac, na Unasul e no Mercosul. Têm-se questões como o livre comércio, a cooperação, a migração, os direitos humanos, o combate ao terrorismo, a luta contra o narcotráfico, o tráfico de armas e pessoas, entre outros, sempre caros às políticas Externa, de Defesa e de Inteligência”, enumerou o deputado Nilson Pinto, que preside a CREDN.

Há muito se discute como interligar três políticas de Estado em uma única direção, tornando cada uma delas mais forte e vigorosa. A proposta desse seminário é justamente discutir os desafios com os quais o Brasil terá de lidar a partir de 1º de janeiro, com a inauguração de uma nova Administração e de um novo Congresso. Entre os convidados das quatro mesas de discussões temáticas, membros da equipe de transição presidencial do governo eleito também já confirmaram presença.

“No campo econômico é importante lembrar que o país é responsável por mais de 40% da economia latino-americana e todas as suas políticas impactam a região. Tem-se ainda cerca de 17 mil km de fronteiras com dez países, o que nos obriga a pôr em prática uma diplomacia focada na cooperação e que implica, ainda, esforços em relação aos temas de Defesa e de Inteligência”, explicou Nilson Pinto.

Vale destacar, também, que em 2019 a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados receberá a presidência da Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência (CCAI) do Congresso Nacional. Dessa forma, a discussão, neste evento, do tripé Política Externa, Inteligência e Defesa Nacional, não como temas separados, mas convergentes em benefício do país e de suas relações políticas, econômico-comerciais e de segurança é de singular importância.

Programação

9h – 9h30 – Cerimônia de abertura

Mesa:

– Deputado Rodrigo Maia, Presidente da Câmara dos Deputados.

  • Deputado Nilson Pinto, Presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados, e vice-presidente da Comissão Mista de Controle de Atividades de Inteligência do Congresso Nacional (CCAI).

  • Embaixador Nelson Antonio Tabajara de Oliveira, subsecretário-geral de Assuntos Políticos Multilaterais, Europa e América do Norte, representando o Ministro de Estado das Relações Exteriores.

  • General de Brigada Wilson Mendes Lauria, Comandante da Escola Superior de Guerra (ESG), representando o Ministro de Estado da Defesa.

  • General de Divisão Valério Stumpf Trindade, Secretário-Executivo, representando o Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

Veja também:  Comissão aprova texto da Convenção sobre Trabalho Marítimo

9h40 – 10h40 – Aula Magna – O Brasil em busca do seu lugar no mundo: nossos deveres e nossas responsabilidades como ator regional e global.

Embaixador João Clemente Baena Soares, ex-secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores e da Organização dos Estados Americanos (OEA).

 

10h50 – 11h50 – Painel I: Diplomacia, cooperação e integração: política externa e defesa na projeção do Brasil

Moderador:Creomar de Souza, Prof. Dr. da Universidade Católica de Brasília.

Relatora: Laís Forti Thomaz, Profª. Dra. da Universidade Federal de Goiás.

– Embaixador Rubens Barbosa, Diretor-Presidente do Instituto de Relações Internacionais e Comércio Exterior (IRICE).

– Carlos Abijaodi, Diretor de Desenvolvimento Industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

– General Paul Cruz, ex-Diretor de Parcerias Estratégicas do Departamento de Operações de Manutenção da Paz da Organização das Nações Unidas (ONU).

12h – 13h – Painel II: A imagem do Brasil no Exterior: prós e contras de um global player.

Moderador: Jornalista Marcos Magalhães.

Relator: Giovanni Okado, Prof. Dr. da Universidade Católica de Goiás (UCG).

Expositores:

– Jornalista Lourival Sant’Anna.

– Jornalista Fábio Zanini.

– Jornalista Denise Chrispim Marin.

13h – 14h30 – Almoço

14h30 – 15h30 – Painel III: A inteligência aplicada à política externa e à defesa: desafios, ameaças e necessidades.

Moderadora: Selma Gonzales, Coordenadora e Profª. Drª. na Escola Superior de Guerra (ESG).

Relatora:Anna Gabriela Ribeiro, estudante de Relações Internacionais do Centro Universitário de Brasília (UniCEUB).

Expositores:

– André LuisWoloszyn, Analista de Assuntos Estratégicos do Ministério Público Federal.

– Eduardo de Oliveira Fernandes, Sub-Corregedor da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMSP).

– Fernando Montenegro, Pesquisador do Observatório de Relações Internacionais daUniversidade Autónoma de Lisboa (OBSERVARE)

15h45 – 16h45 –  Painel IV: A articulação política entre Diplomacia e Defesa, e seus dilemas.

Moderador: Juliano Cortinhas, Prof. Dr. do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília (IRELUnB)

Relatora: Talita de Almeida, Assessora Técnica da Seção de Operações Complementares do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.

Expositores:

– Antonio Jorge Ramalho, Diretor-Executivo da Escola Sul-Americana de Defesa.

– Alcides Costa Vaz, Presidente da Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ABED).

– Salvador Raza, Prof. Dr. do Instituto de Estudos e Pesquisas em Tecnologia, Relações Internacionais e Segurança (CeTRIS).

17h – 17h30 Encerramento

– Deputado Nilson Pinto, Presidente da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional (CREDN) da Câmara dos Deputados, e vice-presidente da Comissão Mista de Controle de Atividades de Inteligência do Congresso Nacional (CCAI).

  • Representante do governo eleito em outubro.

Serviço:

Seminário: “Política Externa, Defesa e Inteligência na projeção internacional do Brasil”

Local: Câmara dos Deputados – Auditório Nereu Ramos

Início: 21/11/2018 às 09h00

Término: 21/11/2018 às 18h00

Por Val-André Mutran – Correspondente em Brasília

Deixe uma resposta