Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Economia

Cai a produção industrial do Pará no mês de outubro, diz IBGE

Mesmo assim, estado é o que apresenta maior crescimento tanto no comparativo com 2017 quanto no acumulado deste ano. Minério de Parauapebas, Canaã e Curionópolis segura as pontas.

Apenas cinco locais, de 15 pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentaram expansão da atividade industrial em outubro, e o Pará não foi um deles. O estado apresentou declínio de 2,5% em relação a setembro na atividade industrial, segundo a Pesquisa Industrial Mensal Regional (PIM-PF Reg.) que acaba de ser divulgada pelo órgão de pesquisa na manhã desta sexta-feira (7).

O Blog analisou o estudo de 67 páginas do IBGE publicado instantes atrás e constatou que as cadeias que mais contribuíram para a baixa na produção foram a metalurgia e a fabricação de produtos de minerais não-metálicos — e, aqui, o município de Barcarena tem peso importante. Apesar da queda nesse recorte temporal (de um mês para outro consecutivo), o Pará vai muito bem no comparativo entre outubro deste ano e o do ano passado, com crescimento industrial de 12,9%, garantido especialmente pelo projeto S11D, em Canaã dos Carajás, que avolumou em 14,26% a indústria extrativa mineral no período. No acumulado deste ano, de janeiro a outubro, a indústria paraense é a que mais prosperou, com taxa de 10,1%, e no acumulado de 12 meses, também, com 9,9% de avanço.

Veja também:  IBGE atualizará números de nascimentos e mortes nos municípios nesta quarta (31)

O IBGE pesquisa 32 produtos industriais no Pará, mas é o minério de ferro saído dos municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás e Curionópolis o principal destaque. O Blog constatou que de setembro para outubro a produção do minério em Parauapebas passou de 11,01 milhões de toneladas (Mt) para 12,23 Mt, enquanto em Canaã avançou de 5,52 Mt para 6,09 Mt. Apenas em Curionópolis houve regressão de 453,9 mil toneladas para 264,4 mil.

Nem mesmo a mineradora multinacional Vale, que é quem produz o minério, tem os dados de pronto para ampla divulgação, uma vez que normalmente só divulga sua produção física em seus balanços trimestrais.

Seja o primeiro a escrever um comentário

  1. Mais uma marca de total incompetência, desse que sem dúvida é o pior governador do Estado do Pará dos últimos tempos o corrupto e cassado Tucanalha Jateve!

Deixe uma resposta