Resultado da Mega-Sena 1615 – Acumulou R$25 milhões

image

Unifesspa abre inscrição para o 3º Processo Seletivo Especial para os campis de Rondon do Pará, S. Félix do Xingu, Santana do Araguaia e Xinguara

A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) abre, a partir desta quarta-feira, 9, o período de inscrição para o 3º Processo Seletivo Especial 2014, com vistas ao preenchimento de vagas dos cursos de graduação ofertados nos municípios de Rondon do Pará, São Félix do Xingu, Santana do Araguaia e Xinguara. Acesse aqui o Edital do PSE 3.

As 91 vagas são para os cursos de Administração e Ciências Contábeis (Rondon do Pará); Letras–Licenciatura em Língua Portuguesa (São Félix do Xingu); Licenciatura em Matemática (Santana do Araguaia) e História (Xinguara). Os cursos serão ofertados na modalidade presencial, em conformidade com o Regulamento do Ensino de Graduação da Unifesspa (Resolução n.º 008, de 20 de maio de 2014, do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão), com início no 2º período de 2014.

O 3º PSE de 2014 (PSE 2014-3) selecionará candidatos para ocuparem as vagas dos cursos de graduação não preenchidas no Processo Seletivo de 2014 da Unifesspa. O concurso será executado pelo Centro de Processos Seletivos da Universidade Federal do Pará (UFPA), conforme estabelecido no Termo de Cooperação Técnica, firmado entre o Ministério da Educação (MEC) e a Universidade Federal do Pará (UFPA).

Provas – A seleção ocorrerá uma única fase, com a aplicação das provas no dia 24 de agosto de 2014, no horário de 8h às 12h. Além da Redação, os candidatos terão que responder às questões objetivas da prova de conhecimentos gerais, composta de 40 questões de múltipla escolha, sendo 5 questões de cada uma das disciplinas: Língua Portuguesa/Leitura, Matemática, História, Geografia, Física, Química, Biologia e Literatura. Os conteúdos programáticos correspondem à matriz de referência do ENEM 2013.

Inscrições – As inscrições serão realizadas até o dia 22 de julho, exclusivamente via Internet, no endereço eletrônico do Ceps (Acesse aqui). No processo de inscrição, o candidato deverá, preliminarmente, cadastrar-se. Depois de cadastrado, o candidato deverá preencher o formulário eletrônico de solicitação de inscrição. A taxa de inscrição custa R$ 20,00 (vinte reais) e o candidato deverá efetuar o pagamento por meio de boleto bancário.

O candidato que, no ato da inscrição no concurso, declarar-se Pessoa com Deficiência (PcD), deverá informar o tipo de atendimento compatível com a sua deficiência para a realização de sua(s) prova(s). A solicitação de atendimento especial e/ou tempo adicional para realização da(s) prova(s) deverá ser feita por escrito, usando o formulário disponível no endereço do Ceps. Junto ao o requerimento, o candidato deverá anexar o laudo médico emitido por especialista da área da deficiência apresentada.

O requerimento e o laudo médico deverão ser entregues na secretaria do Centro de Registro e Controle Acadêmico (CRCA), em Marabá, de segunda a sexta, no horário de 8h às 12h e 14h às 17h. Os documentos também poderão ser enviados por SEDEX para o endereço do CRCA – Folha 31, Quadra 7, Lote 100. Marabá – Pará CEP: 68507-590.

Exército confirma instalação de colégio militar no Pará

ResizeO comandante militar do Norte, General Oswaldo Ferreira, confirmou nesta quarta-feira (9), em audiência com o governador Simão Jatene, que será instalado na capital do Estado um colégio militar. A reivindicação foi tema de diversas reuniões já realizadas em Belém e Brasília e, segundo o comandante, o projeto será concluído até o final deste ano. De acordo com Ferreira, o comandante do Exército Brasileiro, General Enzo Peri, já deu autorização para a construção da escola. “A nossa ideia é que a construção comece no verão do ano que vem”, informou.

O governador Simão Jatene comentou que a confirmação é resultado de um trabalho conjunto. “Ficamos felizes por saber que se trata de uma instituição respeitada, que tem como foco valores e princípios que consideramos fundamentais para a sociedade como um todo”, ressaltou.

O general Oswaldo Ferreira também agradeceu o Governo do Estado pelo apoio no processo de ativação do Comando Militar do Norte (CMN), concretizado há exatamente um ano. “Hoje podemos dizer que o comando está consolidado e é respeitado em todo o País”, disse.

Criado pela portaria nº 142, de 13 de março de 2013, do comandante do Exército, e ativado no dia 26 de junho de 2013, o CMN é o oitavo Comando Militar de Área do Exército e abrange os Estados do Amapá, do Maranhão e do Pará.

Já o Colégio Militar de Belém integrará o sistema de Colégios Militares do Exército Brasileiro, que tem hoje 12 unidades hoje no país.

Agenda - Também na manhã desta quarta-feira, o governador Simão Jatene reuniu-se na sede do Comando da Polícia Militar do Estado com o arcebispo de Belém, dom Alberto Taveira, e membros da Diretoria da Festa de Nazaré para tratar de assuntos referentes às negociações com o Exército Brasileiro para a cessão do terreno de dez mil metros quadrados, localizado ao lado da Basílica, para a Arquidiocese de Belém, e a realização do Congresso Eucarístico Nacional, que ocorrerá na capital paraense, em 2016. (Secom)

Brasil e Alemanha: nossa derrota fora do gramado é mais vergonhosa

Freundschaftspins-Deutschland-BrasilienNo gramado perdemos para a Alemanha de 7 a 1. O mundo desabou sobre nossa cabeça. Pior é que são raros os momentos em que somos todos brasileiros (rico e pobre, preto e branco, PT e PSDB, católico ou protestante etc.), atacando numa única direção. Fora do gramado, no entanto, em termos de país competitivo e de qualidade de vida, nossa derrota é muito mais vergonhosa. O que me deixa desapontado é que esta segunda não nos causa tanta decepção como a primeira. Vamos aos números.

Entre 1980 e 2012, o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da Alemanha passou de 0,780 para 0,920. É o 5º país no índice geral, 80 anos de esperança de vida e renda per capita de US$ 41 mil. O IDH mede a renda das pessoas, escolaridade e expectativa de vida. Ela saiu arrasada da Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Saiu destruída do nazismo e da Segunda Guerra Mundial (1933-1945). Hoje é a nação economicamente mais forte da Europa, tendo alcançado o nível excelente em qualidade de vida em poucas décadas. Técnica, planejamento, organização, dedicação, empenho: são qualidades que eles esbanjam orgulhosamente.

E o Brasil? De 1980 a 2012 nós melhoramos (saímos de 0,522 para 0,730 no IDH), mas ocupamos a vergonhosa posição de número 85. Somos hoje menos que a Alemanha em 1980. Pior: há muitos anos estamos patinando na casa dos oitenta no IDH. O Brasil melhorou, mas estamos longe das nações civilizadas. Nossa esperança de vida é de 74 anos, escolaridade média de 7 anos (contra 13 dos alemães) e nossa renda per capita é de US$ 12 mil. Tanto Brasil como Alemanha estão entre os 10 países mais ricos do planeta. Ocorre que eles são ricos e promoveram o desenvolvimento da qualidade de vida das pessoas (5º do mundo); nós somos ricos e extremamente desiguais: baixa escolaridade, ¾ da população são analfabetos funcionais, piores índices na educação, ridícula competitividade, precária inovação, serviços públicos de quinta categoria, transporte público indecente, saúde doente, Justiça injusta e morosa, escola analfabeta etc. Somos, não por acaso, o 85º país do mundo (dentre 186) em termos de qualidade de vida.

Temos capacidade para produzir riqueza, mas nunca soubemos transformar isso em qualidade de vida para todos (veja Flávia Oliveira, O Globo 9/7/14: 26). Sabemos ganhar, mas não temos a menor ideia do que seja distribuir. Socioeconomicamente sabemos rivalizar, não cooperar. O índice Gini da Alemanha (é o que mede a desigualdade: quanto mais se aproxima do zero, mais igualdade; quanto mais perto do 1, mais desigualdade) é de 0,27; o do Brasil é 0,51. Somos o dobro de desiguais. O que isso provoca? Violência, desorganização social, péssima qualidade de vida, miséria, fome etc. Um exemplo: os alemães contam com menos de 1 assassinato para cada 100 mil pessoas (0,8, em 2011). E o Brasil? 29 para cada 100 mil (em 2012). Somos mais de 30 vezes mais violentos que eles. Essa é uma das nossas tragédias, que os alemães não conhecem. Somos ainda o 12º país mais violento do mundo, o campeão mundial nos homicídios em números absolutos (56 mil por ano) e, das 50 cidades mais letais, 16 estão no nosso país.

De todas essas goleadas acachapantes nós não nos envergonhamos. Da desigualdade temos orgulho, não vergonha. Que pena! Aqui é que temos que nos superar: em qualidade de vida, uso da tecnologia, ciência, conhecimento, educação… Feito isso, muitas estrelinhas vamos colocar na camisa da seleção brasileira, porque não nos falta talento e habilidade.

Fonte:Luiz Flávio Gomes Jurista e professor. Fundador da Rede de Ensino LFG. Diretor-presidente do Instituto Avante Brasil. Foi Promotor de Justiça (1980 a 1983)

Vale apoia definição de estratégias para melhorias no transporte público de Canaã dos Carajás

valeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeA Vale está apoiando a Prefeitura de Canaã dos Carajás a entender como a comunidade se desloca entre as áreas urbana e rural do município. A empresa contratou a Synergia Consultoria Socioambiental para elaborar o “Estudo e Definição de Diretrizes para a Implantação de Transporte Coletivo” com o objetivo de ajudar o poder público a definir a melhor alternativa de transporte para a população local.

Com o crescimento demográfico de Canaã dos Carajás,  as famílias migrantes têm se concentrado em novos bairros, por vezes distantes do centro comercial, de serviços e bancário da cidade. Neste cenário, a busca por alternativas de transporte que atendam às demandas atuais e à dinâmica demográfica da região torna-se fundamental para o desenvolvimento do município.

A iniciativa faz parte do Programa de Apoio à Gestão Pública Municipal do Projeto Ferro Carajás S11D, da Vale. O estudo, que deve ficar pronto ainda no segundo semestre de 2014, contemplará os elementos legais e institucionais necessários para subsidiar o Município na implantação de melhorias na mobilidade urbana local, considerando diferentes cenários de crescimento populacional e territorial.

Sobre a Synergia Consultoria Socioambiental

A empresa de consultoria atua nas áreas de socioeconomia, urbanismo, meio ambiente, inteligência aplicada e comunicação, realizando estudos, programas e projetos que indicam soluções para o desenvolvimento ambientalmente sustentável e socialmente justo. Com equipe multidisciplinar, auxilia no planejamento de compensações e mitigações efetivas dos impactos no meio social e desenvolve estratégias de relacionamento entre empresas e comunidades.

Fundada em 2005, a Synergia integra o Grupo TPF (Third Party Financing), sediado na Bélgica e composto por 35 empresas, distribuídas em 4 continentes, que atuam nas áreas de engenharia, gerenciamento e infraestrutura.

Juíza Adelina Moreira assume a 075ª Zona Eleitoral

Passagem TRE-PA 075

O juiz Líbio de Araújo Moura fez, no dia 02 de julho, a entrega do colete da justiça eleitoral em Parauapebas à juíza Adelina Luíza Moreira Silva e Silva, que assumiu a jurisdição da 075ª Zona Eleitoral, que compreende os municípios de Parauapebas e Canaã dos Carajás.

Líbio Moura estava a frente da 075ª ZE  desde 02/07/2012 e foi o responsável por conduzir as eleições municipais de 2012. Quando assumiu, a Zona Eleitoral contava com 132 mil eleitores ( 110 mil em Parauapebas e 22 mil em Canaã dos Carajás). Dra. Adelina, que é a titular da 4ª Vara de Parauapebas, assume a ZE  com 163 mil eleitores (135.933 em Parauapebas e 27.088 em Canaã dos Carajás).

Contrariando o que muita gente tem dito, Dr. Líbio Moura não deixará o município. Ele permanecerá como titular da 3ª Vara Penal da Comarca de Parauapebas. 

O país do futebol?

Abaixo as manchetes de hoje de alguns jornais sobre a vergonha que a seleção brasileira nos fez passar ontem, vergonha que jamais será esquecida:

Berliner Morgenpost – Alemanha – “Das Wunder von Belo Horizonte” (O Milagre de Belo Horizonte)

Clarín – Argentina – “Brasil, humillado” (Brasil Humilhado)

O Estado de S. Paulo – São Paulo – “Humilhação em casa”

Folha de S.Paulo – São Paulo – “Seleção sofre a pior derrota da história”

O Globo – Rio de Janeiro – “Vergonha, Vexame, Humilhação”

Estado de Minas – Minas Gerais – “A maior vergonha do futebol brasileiro”

Correio Braziliense – Brasília – “Um vexame para a eternidade”

Gazeta do Povo – Paraná – “A derrota das derrotas”

Zero Hora – Porto Alegre – “Fiasco”

O Povo – Ceará – “Brasil 1 X 7 Alemanha – Não foi pesadelo foi real”

Jornal do Commercio – Pernambuco – “Luto, Vexame, Vergonha, Humilhação, Apagão”

Prefeito de Conceição do Araguaia é afastado

Valter_Pe..

O prefeito de Conceição do Araguaia, na região sudeste do Pará, foi afastado de seu cargo pela Justiça do Pará. O pedido foi feito pelo Ministério Público do Estado (MPE), que também requereu o afastamento de outros servidores, que estariam envolvidos com irregularidades em processos de licitação.
A decisão foi acatada pela juíza titular da 1ª Vara da Comarca do município, Danielly Modesto de Lima Abreu. Também foram afastados das suas funções públicos o presidente da Comissão Permanente de Licitação, o consultor jurídico do município de Conceição do Araguaia, um servidor da Secretaria Municipal de Educação, responsável pelo setor de transporte, e um suposto contador do município.
O prazo de afastamento dos servidores, que também tiveram seus bens bloqueados, é de 180 dias, sem prejuízo de seus vencimentos.
Ação Civil Pública
O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) propôs a Ação Civil Pública (ACP) por ato de improbidade administrativa, com pedidos de medidas cautelares incidentais contra os cinco funcionários públicos por ocorrência de licitações e contratos administrativos fraudulentos ao serviço terceirizado de transporte escolar no município de Conceição do Araguaia, no período de 2011 a 2014.
A justiça encaminhou ofício ao presidente da Câmara Municipal da cidade dando prazo de 48 horas para os vereadores empossarem no cargo de prefeito, a vice-prefeita do município, Zilma de Sousa, de 51 anos de idade do (PCdoB)

Em fase de testes no Brasil, projeto do Google pretende conectar o mundo com balões

Projeto-Loon3Conectar o mundo com balões de internet. O que era visto apenas como um sonho do Google ganha notoriedade a cada teste bem sucedido do projeto Loon. Após aceitar um convite do governo brasileiro, a empresa lançou protótipos nos céus do país e já alcança bons resultados.

Em junho, foi fornecida conexão de alta velocidade para uma escola do interior do Piauí e novos testes operacionais de grande porte podem ser realizados. A iniciativa completa um ano em fase experimental, com expectativas de ser efetivada em 2015 pelos idealizadores.

O conceito do projeto é simples. Ele apresenta uma rede formada por balões, que retransmitem o sinal de estações terrestres de telecomunicações e conversam entre si com antenas equipadas com tecnologia especializada de radiofrequência.

Neste caso, seria como um roteador flutuante, que sobrevoa as regiões onde os cabos de dados não conseguem chegar. Com esta medida, o Google poderia suprir a demanda de mais da metade da população mundial, que não tem acesso à internet. A empresa tem feito diversos testes para ter a certeza da dimensão e da capacidade da iniciativa. dddddddddddddddddddddddddddddd

No mês passado, um dos protótipos do Google na Nova Zelândia, país que recebeu os primeiros 30 balões do Loon, caiu e foi entendido como um acidente de avião pelas autoridades locais, que acionaram os serviços de inteligência. No início do ano, outro foi encontrado em um campo da capital dos Estados Unidos e fez com que a eletricidade fosse cortada na área.

Para reduzir os problemas ocasionados pelo clima e por dificuldades técnicas, a tecnologia do projeto tem sido aprimorada a cada lançamento. Mas nada deve alterar os planos de conectar pessoas de áreas rurais, remotas e que passaram por desastres.

Tudo isso é analisado de forma criteriosa pelos funcionários responsáveis pelo projeto, que trabalham com as variáveis da estratosfera para disponibilizar materiais resistentes, capazes de flutuarem a uma altura duas vezes mais alta que as aeronaves e fenômenos meteorológicos.

Para receber os benefícios da iniciativa, contudo, é necessário instalar uma antena especial que deve ser fixada acima de domicílios, escolas, empresas etc.

Além do planejado

Em reunião com o Ministério das Comunicações, o Google foi convidado a trazer a iniciativa para o Brasil e os resultados obtidos no país têm superado as expectativas da empresa. Por cerca de uma hora, a turma do 9º ano da Escola Linoca Gayoso da comunidade de Água Fria, município de Campo Maior, no Piauí, tiveram pela primeira vez uma aula com acesso à internet.

Algo visto como prioridade pelo ministro Paulo Bernardo, responsável pela vinda do Loon para o Brasil. “Um projeto deste pode trazer inúmeros benefícios, especialmente econômicos e na área da Educação, e o governo está aberto a estudar novas ideias e convertê-las em serviços”, disse o político durante o lançamento de cinco balões próximos à linha do Equador, com a tecnologia 4G.imagesfffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffffff

De acordo com o presidente do Google Brasil, Fábio Coelho, o Piauí foi o Estado escolhido para os testes para que seja possível entender como se comportam os protótipos da experiência em áreas com climas mais quentes. “Pretendemos lançar em outros lugares, mas por enquanto vamos acompanhar as informações destes balões”, destaca o executivo.

Com os testes no Brasil, foi possível verificar que os “roteadores voadores” passaram a ficar mais tempo em operação, a 63 mil pés de altitude.  Normalmente, eles só ficavam dois dias no ar. A velocidade de conexão também foi outro ponto positivo encontrado.

No início dos trabalhos, a banda larga era de cerca de três Mbps e hoje atinge a picos entre 20 e 30 Mbps. O maior entrave tem sido a manutenção do balão flutuando pelo maior tempo possível, que depende de variáveis climáticas e de temperatura para continuar voando.

Alternativas
Além dos testes, a empresa trabalha com uma meta, apresentada pelo site de tecnologia Wired ao retratar o aniversário do Loon, que faz um ano desde seu anúncio oficial em junho, na Nova Zelândia.

Em 2015, o Google pretende conseguir manter no ar 100 balões simultaneamente durante 100 dias e chegar aos 400 balões em torno de uma área, para oferecer serviço contínuo de internet via Projeto Loon em determinada região.

“Em dois anos, teremos mais balões permanentes do que balões sendo testados. É o que espero. Em vários países, você poderá ligar o telefone e falar via balões”, conta Astro Teller, diretor da divisão X do Google à Wired.

Parceiros no Brasil

Sob coordenação do governo federal, a Telebrás foi disponibilizada para atender às necessidades de uma estação terrestre que envia os sinais para o Loon no Brasil. Esta iniciativa acontece em parceria com a operadora Telefônica Vivo.

A assessoria de imprensa da Vivo afirma que os resultados dos testes operacionais serão analisados por sua equipe técnica, e que as inovações tecnológicas estão constantemente na estratégia de atuação da operadora. “A empresa tem como pilares de atuação a qualidade e a inovação, o que proporcionou a confiabilidade necessária para a implementação do Loon no Brasil”.

Sobre o projeto, o Ministério das Comunicações afirma que “ainda é necessário realizar mais simulações para verificar a viabilidade do modelo como uma solução de baixo custo para o provimento de banda larga em áreas remotas”.

Adepará estuda implantar Guia de Trânsito Vegetal no sudeste paraense

Da Agência Pará de Notícias

A Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) vai implantar, até o fim do ano, a Guia de Trânsito Vegetal (GTV) nos principais polos de produção de abacaxi do Estado, começando pelos municípios de Floresta do Araguaia e Conceição do Araguaia, no sudeste paraense.

A região é conhecida pela grande produção de abacaxi, com destaque para Floresta do Araguaia que, atualmente, é o maior produtor do fruto do Brasil, segundo dados do IBGE. Com a GTV, a Adepará vai obter dados da produção e trânsito de espécies do fruto de cada município, com objetivo de auxiliar o Estado na criação de programas para intensificar a produção e a produtividade, bem como identificar com precisão a origem dos produtos.

Em maio, a instituição se reuniu com os produtores e representantes do poder público local, para avaliar a situação da produção do fruto. O encontro contou com a presença de representantes da Secretaria de Agricultura de Floresta do Araguaia, Emater, produtores, sindicato de produtores e agrônomos das regionais de Xinguara e Redenção, da Adepará.

Na ocasião, ficou definido que os produtores vão fazer o cadastro junto à Adepará, entre os meses de julho e agosto. Em setembro, haverá o trabalho de educação sanitária e, finalmente, até o fim do ano será implantada a guia na região, explica Gabriela Polaro, titular da Gerência de Defesa Vegetal.

“Primeiramente, faremos o cadastro dos produtores e, até o fim do ano, quando começa o período de maior produção do abacaxi na região, estaremos implantando efetivamente a GTV, conforme preconiza o trabalho de defesa vegetal, que é de suma importância para o Estado, pois contribui para uma atuação mais efetiva na fitossanidade, além de ser um processo de rastreabilidade de produtos vegetais importantes para a economia paraense”, enfatiza.