Category Archives: ônibus

Tarifa dos ônibus coletivos de Marabá passará a custar R$2,80

bus-marabaEm reunião ocorrida na tarde dessa segunda-feira (15), o prefeito de Marabá João Salame ao lado de representantes do Conselho Municipal de Transporte, empresas de transporte coletivo, da Câmara Municipal e movimento estudantil discutiram sobre o reajuste de preço do transporte coletivo municipal.

Em 15 dias uma comissão, montada durante a reunião, irá avaliar os seguintes problemas no transporte: aumento do número de rotas e coletivos; mudanças na forma de troca de turno dos motoristas e cobradores, pois atualmente os passageiros têm de ficar esperando no ônibus, na porta da garagem da empresa, onde essa troca é realizada, para só então seguir seu itinerário; além da limpeza dos ônibus.

De acordo com nota da assessoria da Prefeitura, somente após cumprimento dessas condicionantes por parte das empresas, a passagem passará para R$ 2,80. Além disso, outra proposta discutida foi a da construção da Estação de Integração, que funcionaria em frente ao Shopping Pátio Marabá, na rodovia Transamazônica, na Nova Marabá.

Segundo o representante do movimento estudantil, Marcelo Melo dos Santos, não há justificativa para o aumento. “Na reunião não conseguiram nos provar a necessidade desse aumento”, reclama. Ele afirma ainda que parte das condicionantes, como o aumento do número de rotas, já estava previstas em acordos anteriores e nunca foram cumpridas. “Também não cabe à comissão fiscalizar limpeza dos ônibus. Isso é requisito básico para quem oferece o serviço de transporte”.

De acordo com Marcelo, insatisfeitos com a decisão, os estudantes já organizam um protesto contra o aumento. Vale lembrar que no último dia 11, estudantes ocuparam o prédio da Prefeitura de Marabá. Eles deveriam ter se reunido com João Salame, mas de acordo com sua assessoria, o prefeito precisou se ausentar da cidade. Na época, o aumento especulado era de R$ 3,00.

ARCON autoriza aumento de 17,11% para as passagens intermunicipais no Pará

Os preços das passagens de ônibus intermunicipais ficaram cerca de 17% mais caros após ajuste aprovado pela Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon) e publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (24)

O reajuste dos preços dessas tarifas – de 17,11%, válido para todo Estado do Pará – foi acordado em reunião realizada no dia 27 de outubro, na sede da Arcon, por membros do Conselho Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Conerc). Essas tarifas não eram reajustadas desde março de 2014.

Os novos valores podem ser consultados na edição do Diário Oficial do Estado, desta terça-feira (24), entre as páginas 21 e 40. Após a publicação, as empresas têm até a próxima sexta-feira (27) para se adequarem às tarifas e passar a cobrar os novos valores.

Confira algumas tarifas:

image

A tabela de preços das passagens, homologada pela Arcon, ficará afixada nos guichês de venda de bilhete e no interior dos veículos em operação, para consulta do público.

Outubro: venda de veículos tem quedo no Pará, mas Marabá tem boa participação na venda de ônibus

O balanço mensal do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Pará e Amapá (Sincodiv PA/AP) aponta uma queda de 5,63% nas vendas de veículos em outubro, em comparação ao mês de setembro.

O setor automobilístico do Pará apresentou nova queda na vendas de veículos no mês de outubro. É o que aponta o balanço das vendas de veículos novos, divulgado pelo Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Pará e Amapá (Sincodiv PA/AP) – válido para carros, comerciais leves, motos, ônibus e caminhões.

O levantamento aponta uma queda de 5,63% nas vendas, quando comparado ao desempenho obtido no mês de setembro. Foram emplacados 9.948 veículos em todo o estado. No acumulado de janeiro a outubro, as concessionárias do estado já venderam 112.723 unidades, representando queda de 10,87%. Quando comparado ao cenário geral de vendas no Brasil, este percentual de queda representa apenas metade, já que no acumulado do ano, a queda foi de 20,71% para todos os setores somados, no Brasil. Nos primeiros dez meses de 2015, foram emplacadas 3.300.400 unidades, contra 4.162.685 no mesmo período de 2014.

Segundo o presidente do Sincodiv, Leonardo Pontes, a queda nas vendas no setor acompanha a tendência nacional, que não acredita em uma recuperação de mercado nos dois últimos meses do ano, considerando a atual situação política e econômica do país. “O mercado está reduzido e, por conta disso, um novo cenário se configurou. Este é o novo mercado para os próximos anos, nem pior, nem melhor, apenas readaptado para um novo panorama político e econômico do Brasil. E os associados do Sincodiv estão elaborando estratégias para facilitar o acesso dos clientes a um veículo zero quilômetro”, destaca.

image

Números
Em outubro, apenas os segmentos de ônibus e motos tiveram aumento nas vendas. No setor de motocicletas foram comercializadas 6.377 unidades, 94 a mais que setembro. As marcas mais vendidas foram Honda e Yamaha. No acumulado de janeiro a outubro, já foram vendidas 69.012 motos em todo o Pará.

No setor de caminhões e ônibus, os resultados foram positivos só para a venda de ônibus, com 47 unidades, resultando em 692 emplacamentos em 2015, considerando-se o período de janeiro a outubro. Já a venda de caminhões apresentou queda de 8,67%, com 179 unidades comercializadas.

Para os carros e comerciais leves, as vendas caíram 17,15%, quando comparadas a setembro. Foram vendidos 3.165 automóveis. De janeiro a outubro, foram emplacados 39.218 carros.   

Municípios
Entre os municípios paraenses, Belém continua tendo a maior participação no volume de vendas, com pequena participação apenas nas vendas de ônibus. Os municípios com destaque nos emplacamentos de ônibus foram Ananindeua, Marabá e Barcarena.

No setor de automóveis, a capital respondeu por 45,63% dos emplacamentos, seguida do município de Ananindeua, com 8,86% das vendas. Na parte de caminhões, a capital paraense teve 17,88% de participação nas vendas, sendo seguida pelas cidades de Castanhal, que obteve 7,82%, e Ananindeua, que apresentou 6,7% do volume de vendas. Belém também liderou na venda de motocicletas, com 12,92% dos emplacamentos, seguida de Altamira, com 7,68% das vendas.

Setembro
Em setembro, o setor apresentou um pequeno crescimento de 0,96%, em relação a agosto. Neste mês, o setor de motos foi o único que apresentou queda, com apenas 6.283 unidades vendidas, representando 3,04%. Em outubro, o setor obteve um fôlego e voltou a crescer.  O maior crescimento em setembro foi no segmento de comerciais leves, com 17,30%, representando 895 unidades vendidas. As informações são do Sincodiv PA/AP.

Arcon aplica medida restritiva à Transbrasiliana

TransbrasilianaA Agência de Regulação e Controle dos Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon) informa que para sanar os problemas enfrentados pelos passageiros que utilizam os serviços da rodoviária Transbrasiliana, cujos funcionários estão em greve desde quinta-feira, 10,  lacrou o boxe de vendas de passagens da referida empresa no Terminal Rodoviário de Belém.

A medida evita que usuários comprem bilhetes e acabem impedidos de usufruir do serviço em razão da paralisação. A empresa foi multada e só será liberada para viagens quando regularizar a situação de seus funcionários e pendências junto à Arcon.

A Agência informa ainda que as linhas que são oferecidas pela Transbrasiliana já foram substituídas, emergencialmente, por outras, e pede que as pessoas não procurem, neste momento, os boxes da empresa.

Quem se sentir prejudicado pode fazer denúncia à Arcon no balcão de reclamações do Terminal Rodoviário, das 8 às 18h, pelo site www.arcon.pa.gov.br/ouvidoria ou pelos telefones 0800 091 1717 e 98887 6148.

Vendas de veículos crescem pelo segundo mês consecutivo, no Pará

Mesmo com a crise econômica no país, as vendas de veículos no Pará cresceram 32,02% no mês de julho, quando comparadas com o mês anterior e cerca de 20% acima da média nacional, que foi de 7,08% para o mesmo período.

Pelo segundo mês consecutivo, continuam aquecidas as vendas de veículos no Pará, segundo o balanço de vendas de veículos novos feito pelo Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Pará e Amapá (Sincodiv PA/AP). De acordo com o levantamento, no mês de julho, foram vendidos 14.390 veículos, entre carros, motos, ônibus, caminhões e comerciais leves, representando aumento de 32,02%, cerca de 6,29% a mais do que o mesmo período de 2014 e 24,94% acima da média nacional, que é de 7,08% para o mesmo período.

Segundo o presidente do Sincodiv, Leonardo Pontes, o volume de vendas no mês passado é considerado muito positivo. “Mesmo com a recessão em vários setores da economia, o Pará está conseguindo superar e cresce a cada mês no ritmo de vendas, registrando junho e julho como os melhores meses de vendas deste ano”, destaca.

Números

Em julho, segundo o Sincodiv, o aumento das vendas foi generalizado, sendo o setor de ônibus responsável por 135 emplacamentos, superando em 62,65% as vendas do mês de junho. O segmento das motocicletas registrou 9.150 unidades vendidas, com crescimento de 45.89%, e o de carros e comerciais leves vendeu 4.629 veículos em julho deste ano, representando elevação de 10,87%. A única retração foi no segmento de implementos rodoviários, com queda de 21.05%.

No acumulado do ano, foram vendidos 81.792 veículos, representando queda de 8,45% em comparação com o primeiro semestre de 2014. O mês de julho contou com 23 dias úteis contra 21 dias no mês anterior, motivando este aumento nas vendas de veículos. Entre os municípios, Belém é líder de vendas de veículos em todos os setores. Ananindeua, Marabá e Altamira também figuram entre os municípios que mais venderam veículos. As marcas mais vendidas no segmento de automóveis foram Fiat, Volkswagen e General Motors.

Segundo a Fenabrave, continua a previsão de que não ocorrerá grande mudança nas vendas de veículos nos próximos meses, mantendo, assim, a projeção de queda de cerca de 20% para o setor em 2015. Algumas ações realizadas no mês de julho motivaram a comercialização de automóveis e comerciais leves. Entre as ações destacadas estiveram o Festival do Consorciado Contemplado e o Salão Auto Caixa, ambos direcionados a estimular a aquisição de veículos no país.

Confira, a seguir, mais detalhes do resultado dos emplacamentos do Pará em julho:

Automóveis e comerciais leves

No total, foram emplacadas 4.629 unidades de automóveis e comerciais leves em julho. O número representa aumento de 10,87% na comparação com junho de 2015 e recuo de 11,59% em relação a julho de 2014. Na comparação entre o acumulado deste ano com o anterior, os segmentos registraram retração de 6,72%.

Caminhões e ônibus

Segundo o Sindicato, 304 caminhões e ônibus foram emplacados em julho, número 29,36% superior ao registrado em junho. Na comparação com o mesmo mês de 2014, o número, no entanto, representou queda de 15,08%. No acumulado do semestre, as categorias apresentaram desempenho 18,31% abaixo do verificado de janeiro a julho de 2014.

Motos

O segmento de motocicletas teve um total de 9.150 unidades novas vendidas em julho, num aumento de 45,89% sobre junho de 2015. Na comparação com o mesmo período de 2014, o crescimento foi de 19,94%. De janeiro a julho, o segmento apresenta resultado de 9,31% negativos ante os primeiros seis meses de 2014.

Implementos rodoviários

Foram vendidos 60 veículos da categoria no mês. O segmento apresentou diminuição de 21,05% nas unidades emplacadas na comparação com junho de 2015 e recuo de 48,28% ante o mês de julho do ano passado. Na comparação do acumulado de janeiro a julho deste ano com o mesmo período de 2014, houve queda de 9,13%.

Jamjoy e Boa Esperança não estão obrigadas a oferecer gratuidade, diz Arcon

Usuários que têm a partir de 60 anos e procuram gratuidade nos transportes intermunicipais de algumas empresas de Parauapebas não encontram tanta facilidade para conseguir o benefício. Além de idosos, de acordo com o Artigo 249 I da Constituição Estadual, portadores de deficiência mental, sensorial e motora, menores de seis anos, policiais civis e militares quando em serviço e carteiros não precisam pagar passagem.

imagesDe todas as empresas consultadas na Rodoviária de Parauapebas, pelo menos duas (Jamjoy e Boa Esperança) não disponibilizam passagem gratuita aos idosos. De acordo com os funcionários dos guichês, os ônibus oferecidos nas linhas das empresas são “luxuosos” e “executivos” e, por essa razão, o benefício não é ofertado.

O aposentado Adinor Pinheiro, que costuma vir de Belém para visitar os filhos em Parauapebas, teve sua passagem gratuita negada pelas empresas. O mesmo acontece com Maria da Conceição, que viaja sempre para Teresina. Ela reclama que, mesmo nas outras empresas, até cópias de documentos são cobradas para acessar o direito de gratuidade. “Sempre tenho que levar cópia do RG e até de contra-cheque para a empresa”, explica a servidora pública aposentada. A exigência citada por Maria não faz parte dos documentos exigidos em lei.

O Blog entrou em contato com a Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon), que não possui representante na cidade, e nos foi enviada a seguinte nota:

As linhas das empresas Boa Esperança e Jamjoy estão credenciadas junto à Arcon na categoria de Serviços Diferenciados, e elas estão desobrigadas – segundo a Ordem de Serviço 0003/ 2015 – de cumprir o decreto estadual 7.327/2009, que versa sobre gratuidade e meia passagem para os passageiros. A gratuidade é prevista para os ônibus das linhas convencionais, o que não é caso das duas citadas. Por isso, a postura das duas empresas – Boa Esperança e Jamjoy – ESTÁ CORRETA. A gratuidade é prevista em Lei para idosos acima de 60 anos, crianças de colo e portadores de necessidades especiais, e ela é dada obedecendo a cota de 15% da lotação do veículo. A Arcon orienta que esse pedido seja feito com antecedência de uma semana em época da baixa estação, e com duas semanas em época de maior movimento, como férias escolares e feriados prolongados. A gratuidade é cedida mediante a apresentação da carteira de identidade (para os maiores de 60 anos) e documento que comprove a deficiência do usuário. A Arcon não tem uma representação em Parauapebas, e toda e qualquer ocorrência deve ser relatada à divisão da Arcon em Marabá, que é a sede responsável pela fiscalização na região sudeste do Estado. Qualquer reclamação pode ser encaminhada para a Ouvidoria da Arcon no número (91) 3213-3467 ou 0800 091 1717 (ligação gratuita em dias úteis) ou ainda o e-mail ouvidoria@arcon.pa.gov.br.

Venda de automóveis no Pará registra primeiro crescimento no ano

Em junho a venda de automóveis obteve um crescimento de 6,73% em comparação com maio. O setor de ônibus cresceu 167,74%.

Enquanto as vendas de veículos novos na maior parte dos estados brasileiros sofreram queda, a venda de automóveis no Pará obteve saldo positivo no mês de junho, registrando crescimento de 6,73% sobre maio. Este crescimento pode representar o início de um fortalecimento no setor, já que quando comparado com junho de 2014, o setor registrou aumento de 1,31%. É o que aponta o último balanço do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Pará e Amapá (Sincodiv PA/AP), que contabilizou 10.900 emplacamentos de veículos, em junho, contra 10.844, em maio, crescimento de 0,52%.

concessionáriaNo entanto, o primeiro semestre do ano não foi positivo para os concessionários. Houve queda de 11,08%, totalizando 67.402 emplacamentos contra 75.803 sobre o mesmo período do ano passado. O número inclui emplacamentos de automóveis e comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários (carrocerias de caminhões e afins).

Para o presidente do Sincodiv, Leonardo Pontes, “o cliente está cauteloso na hora de efetuar a compra. Mesmo com a crise o setor se mantém otimista e espera fechar o ano com saldo positivo. Caso isso não ocorra, aguardamos que o resultado não seja muito negativo, chegando em pelo menos 10%”, avalia.

Em junho, os segmentos de automóveis e comerciais leves tiveram alta de 6,67%, com 4.175 emplacamentos. O setor de ônibus foi o que mais cresceu. No mês passado, o segmento apresentou crescimento de 167,74% em relação ao mês anterior. Quando somado caminhões e ônibus, o crescimento foi de 27,72%.

O município de Parauapebas foi o destaque nas vendas de ônibus, representando 42,17% das vendas e Belém em segundo, com 33,73%. Leonardo Pontes explica que este crescimento, assim como ocorreu em abril, deve ser por conta de alguma grande venda, especificamente. Já no segmento das motocicletas a queda foi de 3,21%, registrando 6.272 emplacamentos.

Quando se analisa os modelos de automóveis mais vendidos, Palio, Gol e Onix lideraram as vendas no primeiro semestre. O Palio vendeu 1.295 unidades.

No país, as vendas no primeiro semestre tiveram uma queda ainda maior que no mesmo período de 2014: 20,7%. Foram 330 mil veículos a menos vendidos este ano. Em todo o Brasil, foram fechadas 492 concessionárias e abertas 250 no primeiro semestre, resultando num saldo negativo de 242 revendas a menos. Isso gerou um corte de 12 mil empregos.

Fonte: Assessoria de Imprensa Sincodiv PA/AP

Venda de ônibus e caminhões registra alta no mês de abril no Pará

Foram emplacados, em abril, 231 veículos, representando um crescimento de 14,93% nas vendas no Pará.

O Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos no Pará (Sincodiv PA/ AP) divulgou esta semana o balanço referente às vendas do mês de abril. Os dados demonstram que vários segmentos, no estado, continuam em queda crescente, com exceção do setor de caminhões e ônibus, que teve um crescimento de 14,93%, em relação aos dados percentuais do mês anterior. A venda de caminhões cresceu 1,89% e ônibus 64,29%. Já o segmento de automóveis teve suas vendas enfraquecidas em 7,83%, enquanto o de motocicletas registrou baixa de 15,32%. O Sindicato também registrou alta de 7,99% no segmento dos comerciais leves sobre abril de 2014.

Na comparação com o acumulado de 2014, o número de emplacamentos, de um modo geral, apresentou retração, com queda de 9,82% nas vendas. No mesmo período do ano passado, foram vendidas 50.631 unidades, entre auto, comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e outros, diante das 45.658 deste ano.

Segundo o presidente do Sincodiv, Leonardo Pontes, o ritmo do setor é ditado pelo desempenho da economia. “Nosso setor é diretamente influenciado pelo desempenho da economia e mesmo com todo o esforço, o setor não cresceu. Acredito que a queda nas vendas, também, estão associadas ao baixo crescimento do PIB e restrição ainda maior aos recursos de financiamento pela indisposição dos bancos em correr riscos. Assim, a falta de crédito é um fator preponderante nos resultados de abril”, analisa.

Interior – No segmento de automóveis, Belém continua na liderança, com 42,21% de participação, seguida por Ananindeua e Marabá, que marcaram participação de 10,44% e 6,35%, respectivamente. Já no setor de caminhões e ônibus os municípios de Marabá, Altamira e Parauapebas tiveram uma boa representação nas vendas. O município de Parauapebas se destacou em todos os segmentos, com representação de 9,26% no volume de vendas no segmento de caminhões, 13,04% no setor de ônibus e na venda de motocicletas, com 5,96%. O segmento de motos é também liderado por Belém, com 10,45%, seguido de Marabá, com 8,82%.

Automóveis e comerciais leves

No total, foram emplacadas 4.058 unidades de automóveis e comerciais leves em abril. O número representa queda de 6,35% na comparação com março de 2015 e recuo de 2,76% em relação a abril de 2014.

Na comparação entre o acumulado deste ano com o anterior, os segmentos registraram retração de 3,50%.

Caminhões e ônibus

Segundo o Sindicato, 162 caminhões foram emplacados em abril, número 1,89% superior ao registrado em março. Na comparação com o mesmo mês de 2014, o número, no entanto, representou queda de 19%.

Já as vendas de ônibus, somaram 69 unidades, com significativos 64,29% de aumento na comparação com março de 2015, enquanto que, sobre abril de 2014, o segmento teve desaceleração de 43,90%.

No acumulado de quatro meses, juntas, as categorias apresentaram desempenho 0,65% abaixo do verificado de janeiro a abril de 2014.

Motos

O segmento de motocicletas teve um total de 6.931 unidades novas vendidas em abril, numa queda de 15,32% sobre março de 2015. Na comparação com o mesmo período de 2014, o recuo foi de 7,12%.

De janeiro a abril, o segmento apresenta resultado de 13,40% negativos ante os primeiros quatro meses de 2014.

Implementos rodoviários

Foram vendidos 45 veículos da categoria no mês. O segmento apresentou diminuição de 18,18% nas unidades emplacadas na comparação com março 2015 e recuo de 27,42% ante o mês de abril do ano passado.

Na comparação do acumulado de janeiro a abril deste ano com o mesmo período de 2014, houve queda de 17,41%.

Ônibus que transportava pacientes da hemodiálise de Parauapebas tomba em Marabá

IMG-20141119-WA0147Um ônibus alugado pela Secretaria de Saúde de Parauapebas para fazer o transporte de pacientes que necessitam de passar por hemodiálise em Marabá tombou ontem próximo ao Distrito Industrial de Marabá. Segundo a Assessoria de Comunicação, o ônibus adquirido pela Semsa há pouco mais de seis meses estava passando por uma revisão. Na hora do acidente 13 pessoas estavam no ônibus, mas apenas 4 se machucaram e foram encaminhados ao hospital, em Marabá.

Confira a nota enviada pela Ascom:

Nota

 


Vendas de caminhões e ônibus crescem 14,32% em outubro, no Pará

Já o segmento de automóveis e comerciais leves tiveram mais de 4 mil unidades emplacadas no 10º mês do ano.

De acordo com levantamento apresentado pelo Sincodiv PA/ AP – Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Pará e Amapá, com base nos emplacamentos de veículos, no mês de outubro, foram realizadas vendas de 12.396 unidades, entre automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus, motocicletas, implementos rodoviários e outros, como carretinhas para transporte. No entanto, o valor representa uma queda de 2,77% no comparativo com o mês de setembro, quando foram registradas vendas de 12.749 unidades.

Os setores de caminhões e ônibus, juntos, apresentaram crescimento de 14,32%, no comparativo entre setembro e outubro, e alta também de 8,02% na comparação com outubro de 2013. Já no acumulado, a retração foi de 5% para os dois setores somados. Apesar disso, foi o segmento que mais se destacou no período.

Com relação aos segmentos de automóveis e comerciais leves, somados, apresentaram queda de 2,28% no comparativo entre setembro e outubro, passando de 4.742 unidades para 4.634 veículos. Se o comparativo for realizado com o resultado do acumulado, os segmentos, juntos, apresentaram queda de 3,51%, passando de 46.028 unidades em 2013, para 44.411 este ano.

Segundo o presidente do Sincodiv, Leonardo Pontes, é esperado, até o final do ano, um aquecimento nas vendas, devido à antecipação de compras por conta do fim do benefício do IPI, programado para o dia 31 de dezembro. A medida do Governo Federal objetivou não causar uma queda nas vendas de automóveis ao longo do ano. “A indústria automobilística é muito importante para a economia brasileira. Ela representa 25% da produção industrial. Então, para manter a produção industrial crescendo, é importante que a indústria automobilística continue crescendo”, afirmou Leonardo.

Desempenho municípios
Entre os municípios paraenses, Belém continua tendo a maior participação no volume de vendas. No setor de automóveis, a capital teve participação de 42,1% nas vendas, seguida de Ananindeua, com 9,5% e Marabá, com 7,2%.

No segmento de caminhões, Belém alcançou 16,6% de participação. Marabá e Parauapebas também tiveram bons desempenhos neste segmento, marcando, respectivamente, 8,1% e 6,2% de presença nos emplacamentos.

No segmento de ônibus, a capital alcançou 39,8% de participação, seguida de Marituba, que obteve 17,1% e Parauapebas, que alcançou 13% das vendas.

Ranking de vendas

Automóveis e comerciais leves – foram emplacados 4.634 veículos. Em relação a setembro a retração foi de 2,28%. Quando comparado ao mesmo período do ano anterior, apresenta queda de 4%.

Caminhões e ônibus – foram vendidos 431 veículos. Os segmentos sofreram alta de 14,32% em relação a setembro, e de 8,02% sobre outubro de 2013.

Motocicletas – Foram emplacadas 7.081 motocicletas. O setor sofreu desaceleração de 3,27% nas vendas, em relação a setembro. Quando comparado ao mesmo período do ano passado, o segmento caiu 16,17%.

Implementos rodoviários – O setor segue em expansão. Foram emplacados 107 veículos, em outubro, com alta de 20,22% sobre setembro e 5,94% sobre outubro de 2013.