Resultados de pesquisa para: Serra Pelada

Projeto Serra Pelada alcança 85% da implantação

A Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM), responsável pela mina de ouro, platina e paládio em Serra Pelada, no sudeste paraense, alcançou 85% de implantação do projeto. O planejamento da empresa é que a produção da mina se inicie no terceiro trimestre deste ano.

O projeto é hoje o principal investimento em andamento em Curionópolis. A empresa já investiu mais de R$ 560 milhões no município, resultado da parceria entre a comunidade garimpeira e a Colossus
Mineração. Etapa mais avançada da implantação, as obras civis estão praticamente concluídas. Claudio Mancuso, CEO da Colossus Minerals Inc. comemora os resultados, como a finalização da casa de força fornecendo energia para o projeto e o comissionamento (fase de testes). "Nos últimos meses atingimos uma série de marcos significativos no projeto. Estamos satisfeitos com essa evolução”, enfatiza.

Com o projeto em pleno desenvolvimento, cerca de 35% da barragem de rejeitos foram construídos e esta etapa deverá ser concluída ao mesmo tempo do comissionamento do moinho de bolas, estrutura essencial para moagem do material minerado coletado.

O início da produção em Serra Pelada

A empresa seguirá um cronograma, a partir do início da produção confirmado para o terceiro trimestre de 2013, para que a evolução do processamento mineral da mina subterrânea atinja a capacidade máxima de produção prevista para o final de março de 2014.

A evolução na produção mineral pelo qual Serra Pelada passará a partir do início da produção é expressa pelo termo em inglês Ramp up. A previsão da companhia é iniciar a produção com o processamento de 250 toneladas de material mineralizado por dia, entre agosto e novembro de 2013. Em dezembro, a estimativa da empresa é dobrar esse processamento para 500 toneladas de material mineralizado por dia. E no mês de março do próximo ano, a expectativa é alcançar 1.000 toneladas de material mineralizado por dia.

Serra Pelada : SPCDM realiza treinamento inédito com o Corpo de Bombeiros

Em uma iniciativa inteiramente nova a SPCDM (Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral) em parceria com o Corpo de Bombeiros de Parauapebas promoveu um treinamento para resgate em mina subterrânea na área do projeto que capacitou cerca de 15 militares da corporação. O acordo não é uma obrigação da empresa, mas sim um compromisso dela com o desenvolvimento da região que atua.

A parceria firmada entre a empresa e o Corpo de Bombeiros poderá durar por toda a vida útil da mina. Além da necessidade de envolvimento direto do órgão em razão do Plano de Atendimento a Emergência da SPCDM, o Corpo de Bombeiros solicitou a capacitação com a justificativa de não possuírem experiência no resgate em mina subterrânea. “Até o momento ainda não houve ocorrências em minas subterrâneas com o envolvimento do órgão na região. E esperamos que nunca ocorra, mas é sempre importante estarmos preparados”, relata o Capitão Charles Catuaba do Corpo de Bombeiros de Parauapebas.

A importante troca de conhecimento e experiências aconteceu na semana passada. Larissa Herzog, Gerente de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da SPCDM, explica que a capacitação teve duração de três dias cumprindo uma carga horária de 24 horas. “A reciclagem das técnicas de resgate, salvamento e combate a incêndio em mina subterrânea apresentadas no curso poderá acontecer nos meses seguintes”, enfatiza Larissa.

Responsável pelo treinamento, o Departamento de Segurança do Trabalho da empresa treinou também 56 colaboradores voluntários de diversas áreas do projeto, formando a Brigada de Emergência, que estarão à frente, junto com a corporação militar, em casos reais de emergência na mina. “Os colaboradores ficaram animados com o treinamento, nossa equipe interna é muito bem preparada para eventuais ocorrências”, pontua Larissa.

Imagens: assim era Serra Pelada no auge da produção de ouro

image

image

image

image

image

image

image

Fotos de Sebastião Salgado

Colossus e Governo do Pará discutem Serra Pelada

Na pauta, a necessidade de criar mecanismo que garanta distribuição dos resultados financeiros da nova mina entre a comunidade garimpeira.

O início das operações da nova mina de Serra Pelada, previsto para este ano, e a necessidade de elaboração de um formato de distribuição, entre a comunidade garimpeira, do lucro líquido proveniente da operação da Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM). Estes foram os principais temas da discussão entre a Colossus Mineração e o Governo do Pará, em reunião na última quarta-feira 08 de maio, em Belém. Participaram o vice-governador Helenilson Pontes (PPS-PA) e o secretário de Indústria, Comércio e Mineração, David Leal.

O projeto da nova mina de Serra Pelada, em fase final de instalação, é hoje o principal investimento em andamento no município de Curionópolis, no sudeste do Pará. Resultado de uma parceria entre a comunidade garimpeira e a Colossus Mineração, totaliza R$ 560 milhões investidos pela empresa até o momento.

Rosana Entler, diretora de Comunicação e Relacionamento com Comunidades, apresentou a evolução das obras do projeto e reafirmou que a expectativa da empresa é de que os dividendos da operação cheguem a quem de direito: os garimpeiros. O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado entre a Cooperativa que representa a comunidade garimpeira e o Ministério Público do Estado do Pará – e que tem a anuência da Colossus – determina que 98% do lucro líquido pertence aos cooperados.

“Apesar disto, não foi apresentado ao público o formato que vai efetivar o compromissos assumidos pelos representantes dos garimpeiros”, afirmou. “Esta é uma questão de interesse público”. A Colossus acredita na necessidade de uma união de esforços entre instituições governamentais, entidades de classe e sociedade, com objetivo de definir com clareza e justiça a distribuição do lucro líquido proveniente da operação de Serra Pelada.

Ela reiterou ao governo do Pará a posição do CEO da Colossus Minerals Inc, Cláudio Mancuso: “Todo o apoio que estamos recebendo é fundamental para a resolução do que hoje é uma das maiores preocupações desta empresa: garantir que os recursos provenientes da parceria no projeto cheguem às mãos dos garimpeiros. E sabemos que esta preocupação é compartilhada por todas as entidades públicas e sociais ligadas direta ou indiretamente ao projeto”.

O mesmo apelo foi feito pela empresa ao Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão (PMDB-MA), em reunião dia 18 de março, em Brasília. “Estamos buscando mobilizar a sociedade para esta questão”, afirma Rosana Entler. “Acreditamos que transparência e objetividade entre os parceiros são fundamentais para o sucesso do projeto Serra Pelada”.

Colossus preocupada com distribuição de lucros de Serra Pelada

Colossus expressa preocupação e pede às autoridades união para assegurar a correta distribuição de lucros de Serra Pelada pela Cooperativa local

Foto reuniao ColossusUma união de esforços entre instituições governamentais, entidades de classe e sociedade com objetivo de definir com clareza e justiça a distribuição do lucro líquido proveniente  da operação da Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM) entre a comunidade garimpeira. Esta foi a mensagem levada pelo CEO da Colossus Minerals Inc., Claudio Mancuso, ao Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão (PMDB-MA), em reunião na última segunda-feira (18), em Brasília. Restando menos de seis meses para o início da operação, o projeto é hoje o principal empreendimento em andamento no município de Curionópolis, no Sudeste do Pará. 

A expectativa da Colossus Minerals Inc., expressada ao Ministro, é que os dividendos da operação cheguem a quem de direito: os garimpeiros. O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinado entre a Cooperativa que representa a comunidade garimpeira e o Ministério Público do Estado do Pará – e que tem a anuência da Colossus – determina que 98% do percentual do lucro líquido que cabe a cooperativa, pertence aos cooperados. No entanto, a Colossus desconhece qualquer plano de ação para efetivação dos termos contidos neste documento. 

Cláudio Mancuso entregou relatório fotográfico ao ministro apresentando a evolução das obras do projeto de mineração em Serra Pelada. A iniciativa da Colossus teve apoio do Simineral, da Frente Parlamentar de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Mineração no Estado do Pará e do Ibram. “O esforço de todos é fundamental para a resolução do que hoje é uma das maiores preocupações desta empresa: garantir que os recursos provenientes da parceria no projeto cheguem às mãos dos garimpeiros. E sabemos que esta preocupação é compartilhada pelos que estão aqui e por todas as entidades públicas e sociais ligadas direta ou indiretamente ao projeto”, enfatiza Claudio Mancuso.

A Colossus considerou a reunião extremamente positiva. O Ministério de Minas e Energia pediu comprometimento de todos para viabilizar, de forma real, um capítulo inteiramente novo na mineração do Pará. “Estamos prontos para trabalhar de perto com todos esses grupos e com o Ministério de Minas e Energia para chegar à solução que venha a beneficiar toda a classe garimpeira”, destaca Mancuso. “Acreditamos que transparência e objetividade entre os parceiros são fundamentais para o sucesso do projeto Nova Serra Pelada”, ressalta Claudio Mancuso.

Prefeitura de Curionópolis entrega escola a estudantes de Serra Pelada

DSC_0243A vida escolar dos filhos dos moradores da vila de Serra Pelada será outra a partir de 2013. Mais conforto, estrutura e dignidade é o que eles estão recebendo com a renovada Escola de Ensino Fundamental Ângela Bezerra. A obra, dentro dos padrões de exigência do Ministério da Educação (MEC), foi entregue à comunidade na tarde da última terça-feira (5), em solenidade presidida pelo prefeito Wenderson Chamon, juntamente com a secretária de Educação, Gerlane Lima, demais secretários e
vereadores.

A escola agora conta com todas as salas de aula climatizadas, com direito a cadeiras anatômicas e espaços totalmente adaptados e acessíveis a pessoas com necessidades especiais, principalmente cadeirantes. Junto a isso, um moderno e completo laboratório de informática, com computadores novos e mais a sala de artes. A maior de todas as novidades está no campo esportivo, com a construção de uma quadra poliesportiva, que garantirá o desenvolvimento físico dos estudantes.

DSC_0401“Realizamos esta obra pensando no bem-estar da comunidade, mantendo o compromisso assumindo. Tenho que destacar que esta não é só uma escola bonita, mas que também tem professores qualificados, bem remunerados. Só no nosso primeiro governo foram mais de 80% de aumento salarial aos educadores. Os alunos ainda contam com uma merenda escolar de qualidade, tudo isso para facilitar o aprendizado e tranquilizar os pais que mandam seus filhos todos os dias para a escola”, disse o prefeito Chamonzinho.

Na oportunidade, os vereadores presentes também puderam discursar e todos parabenizaram a comunidade pela grandiosa obra construída na vila garimpeira. Esse mesmo entusiasmo foi demonstrado pelo subprefeito do distrito, Telmo Souza.

A dona de casa Maria Raimunda é mãe de aluno da escola e ficou muito feliz com a nova estrutura: “Antes a escola não tinha condição nenhuma para dar aula. Era só um monte de madeira quase caindo por cima dos alunos. Agora ficou tudo muito bonito. Amei a nova escola”, disse a mãe. O pequeno João Pedro, de dez anos, também comemorou: “Agora a gente tem quadra, água gelada e sala com ar-condicionado. Ficou muito bom”.

Fonte: Correio do Tocantins

Assinatura de contrato para exploração da chamada Montoeira de Serra Pelada é destaque no Conexão Rural deste domingo, que traz ainda muita moda de viola com a dupla Cebolão e Tiãozinho

FEL_6590

O programa Conexão Rural, produzido e apresentado pelo jornalista Lima Rodrigues, traz neste domingo (RBATV, BAND, CANAL 30) uma reportagem especial sobre uma assembleia de garimpeiros realizada em Curionópolis (PA). Mas não foi uma assembleia qualquer. Foi uma mega assembleia para aprovação de um importante contrato entre a Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp) e a BS III, uma empresa comandada pelo ex-deputado federal Virgílio Guimarães, especializada em estruturação de investimentos na área mineral.

O objetivo do contrato é permitir a exploração da chamada montoeira de Serra Pelada, que são os resíduos, sobras ou lama da grande cava daquele que foi o maior garimpo a céu aberto do mundo no início da década de 1980.

O Conexão Rural apresenta ainda muita música sertaneja de raiz. O programa vai ao ar todo domingo pela RBA-TV Parauapebas, Band, canal 30. As imagens são de Rayane Pontes e a edição de Neulizey Marques.

Turmas concluem cursos em Serra Pelada

Foram meses conciliando a rotina doméstica, trabalho e estudos, mas, a maratona chega ao fim: os cursos profissionalizantes ofertados pela SPCDM em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e no Centro de Desenvolvimento Comunitário (CDC), em Serra Pelada, encerram suas atividades esta semana.

“Fazer esse curso é um sonho. Não só pra mim, mas pra todos que estão aqui”, diz Marcilene Carneiro, que está terminando o curso de Operador de Equipamentos Móveis. “Esse curso vai servir muito para o meu futuro, espero conseguir trabalhar em alguma empresa e ter uma nova profissão”, completa.

A perspectiva de conquistar um lugar no mercado de trabalho também atraiu Abimael da Silva, de 27 anos, da mesma turma de Marcilene. Para ele, o curso “veio como um presente. É uma oportunidade que temos aqui na Serra Pelada e que agora pode garantir um emprego pra gente. Se não tivesse esse curso, a gente teria que bancar em outra cidade”, afirma.

Os cursos foram oferecidos de forma gratuita no CDC desde o ano passado. Para as formações em Operador de Equipamentos Móveis, Mecânica a Diesel e Eletricista Predial, foram disponibilizadas 110 vagas. Já para o curso de Inclusão Digital, que acontece anualmente, são ofertadas 300 vagas. A intenção é dar oportunidades de acesso à comunidade através de cursos de capacitação, atividades complementares na educação e oficinas culturais.

Para o estudante Leandro Oliveira, o curso de Eletricista Predial ajudou a ampliar os horizontes e a definir um futuro profissional: “Antes eu achava que eu sabia alguma coisa. Agora eu vejo que o que eu sabia era tudo errado. Hoje eu tenho mais segurança com o que eu vou fazer e até posso ajudar em casa. O meu objetivo é ter mais conhecimento da Elétrica e me qualificar melhor para no futuro trabalhar como eletricista com mais segurança”, explica.

Centro já beneficiou mais de 700 pessoas – O encerramento dos cursos marca o início da programação de 2013 do CDC, um espaço de 2,4 hectares, que conta com salas de aula, ateliê e área para educação ambiental. O espaço é um ponto de referência da comunidade e constituiu-se como o principal recurso do distrito, para a possibilidade de uma formação gratuita, para a geração de renda na comunidade, bem como o aperfeiçoamento profissional e o desenvolvimento sociocultural dos moradores.

Serra Pelada: estimativa para o primeiro ano de produção deve sair em três meses

A Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM), empresa de mineração localizada no município de Curionópolis, sudeste do Pará, atingiu a camada do solo onde serão colhidas as amostras necessárias para estimar a reserva mineral que poderá ser extraída no primeiro ano de produção do projeto, o chamado bulk sample. O processo consiste na coleta de camadas de solo que serão analisadas em sua maioria por um laboratório nacional e uma pequena parte pelo Met-Solve Laboratories Inc, em Vancouver, no Canadá – um dos melhores no mundo –, seguindo normas internacionais para analisar a presença dos três elementos mais comuns na região: ouro, paládio e platina.

A SPCDM, que resulta da parceria entre Colossus Mineração e a Cooperativa dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp), espera concluir a extração de amostras nas próximas três semanas e a divulgação dos resultados da análise está prevista para o mês de março. O solo analisado não será comercializado e ficará armazenado para um futuro beneficiamento. Ainda em fase de implantação, o projeto tem o início da operação previsto apenas para meados de 2013.

Serra Pelada em clima de Natal

Natal promovido pela SPCDM em Serra peladaA Serra Pelada Companhia de Desenvolvimento Mineral (SPCDM), empresa que resulta da parceria entre Colossus Mineração e a Cooperativa dos Garimpeiros de Serra Pelada, festejou o Natal com mais um evento de promoção social. Centenas de crianças da Vila de Serra Pelada, em Curionópolis, receberam uma grande festa natalina, reunindo todos os elementos tradicionais da celebração, como Papai Noel, decoração especial e distribuição de brindes.

As atrações ocorreram na Praça da Juventude, entregue em junho aos moradores do distrito de Serra Pelada pelo prefeito Chamonzinho, onde as duas quadras foram transformadas em um grande centro de diversões com pula-pula, cama-elástica, miniboliche, entre outros brinquedos. Um castelo inflável também fez a alegria dos pequenos moradores da comunidade que participaram ainda de atividades de pintura de rosto, penteados customizados e teatro de bonecos.

Ampliando o clima natalino, diversos colaboradores da empresa, por meio do programa de voluntariado “Plantar Esperança”, juntamente com outros voluntários da comunidade, participaram da comemoração. Envolvimento esse que renova as expectativas de um futuro de união em Serra Pelada, com a retomada da produção e investimentos na região.