Duplicação da Estrada de ferro Carajás

No dia 26 de junho próximo, a Vale deu início à duplicação da Estrada de Ferro Carajás. O projeto estava pronto desde 2007, mas teve que esperar a retomada no mercado de minério em 2010 para ver programado, efetivamente, o seu início.

Em 2009, com a EF Carajás foram transportadas 96,3 milhões de toneladas, quase a capacidade máxima atual de 100 milhões. A duplicação aumenta a capacidade da ferrovia para escoar o minério de Carajás e a torna capaz de receber o minério ainda não explorado de Serra Sul, no município de Canaã dos Carajás, que contem uma reserva maior ainda do que a de Carajás.

A duplicação estava inicialmente prevista para 560 km dos 892 km da ferrovia, entre São Luís (MA) e Carajás (PA). Mas agora são previstos 604 km, suficientes para interligar os 56 pátios de cruzamento ao longo de toda a ferrovia, criando uma segunda linha em toda a extensão. Desta obra, a exceção são as infraestruturas, como a ponte sobre o Rio Tocantins (2.340 m de extensão) que conservarão via singela.

O equipamento para assentamento da grade já foi adquirido e está sendo finalizado na New Track Construction Machine (Máquina de Construção de Vias Novas), fábrica da Harsco, na Carolina do Sul (EUA).

A duplicação da ferrovia soma-se a uma série de melhorias que vem sendo realizadas nos últimos quatro anos, como o aumento do peso por eixo para 37,5 toneladas, o emprego de trens de 330 vagões e a utilização de locomotivas de 5.500 hp. Um investimento adicional e urgente, assim como explicou a empresa, deverá ser a substituição de toda a dormentação de madeira da linha original de Carajás – em uso há mais de 26 anos – com uma estrutura em concreto.

Fonte: Justiça nos Trilhos

[ad code=1 align=center]

5 Responses to Duplicação da Estrada de ferro Carajás

  1. PREFEITO DE CURIONÓPOLIS CAMOMZINHO SOFRE ACIDENTE NO BANHEIRO DE SUA CASA LOGO APÓS O JOGO DA SELEÇÃO E É INTERNADO NO HOSPITAL DAS CLINICAS DE PARAUAPEBAS.

  2. Ricardo Braga disse:

    Com a duplicação da ferrovia, haverá também a duplicação da compensação financeira pela exploração do minério em Carajás para o nosso Município. Em compesação, o tempo de exploração das jazidas em Carajás cairá pela metade.
    Já passou da hora de escolhermos um representante que aplique esses recursos em nosso município, visando uma auto-sustentabilidade e, principalmente, que parem de aplicá-los em seus próprios bolsos.

  3. COMPANHEIRO disse:

    Caro Ze, existe alguma fiscalização da Secretaria da Fazenda do municipio de Parauapebas ou do Estado do Para para verificar a quantidade de minerio que é transportado diariamente ou isso é apenas de acordo com os dados divulgados pela empresa mineradora?
    Obrigado pelas informaçoes postadas em seu blog….e continuamos na torcida que o Brasil chega lá!!!!

  4. eu eu eu disse:

    Vocês tem esta esperança que este prefeito do parauapebas faça alguma coisa por este municipio, se nao foi feito nada ate agora, nao é de agora prafrente que ele vai fazer, n´s devemos e se junta e pedir tribunal de contas para investigar onde esta sumindo tanto dinheiro que entra nesta prefeitura, que nao aparece em obra, pra onde esta indo tanta grana, pois as ruas da cidade estao esburacadas, agua nao tem na rede de agua, Falta agua demanha, a tarde, e a noite todos os dias, zé voce nao esta com esta esperança que ele va colocar internet, nesta cidade nao né?, porque ele que nao faz nada na cidade, deveria esta lkutando para trazer um serviço de qualidade, pois estes sistemas de internet chamada de 3G , que acho que nao da 1/2 G, era que ele deveria esta lutando para melhorar junto com a camara de veriadores, que agente nao ver nem se falar em uma obra de melhoria?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>