Category Archives: Pacajá

Médica já está no Pará para substituir cubana

 

A médica cubana Greysi Meira Tagilas, que vinha atuando em Fortaleza, é quem vai substituir a também cubana Ramona Rodrigues no posto de saúde do bairro Alto Bonito, em Pacajá, no sudeste do Pará. Ramona abandonou o programa Mais Médicos, do governo federal, na semana passada, justificando que recebia mensalmente apenas R$ 900, além de pequena ajuda de custo, e não R$10 mil como fora divulgado pelo governo brasileiro.

Embora já esteja em Pacajá desde o último sábado, Greysi só começa a trabalhar depois que o Ministério da Saúde enviar para o município a documentação com o registro dela. “Isso deve acontecer nos próximos dois dias, mas acredito que até quarta-feira as consultas médicas serão normalizadas no posto de saúde”, informou o secretário de Saúde de Pacajá, Ronaldo Santos Júnior.

Ele negou que o atendimento às pessoas que procuram o posto tivesse sido suspenso depois que Ramona deixou a cidade. “O posto sempre funcionou, mesmo sem médico, porque o pessoal de enfermagem nunca deixou de trabalhar, fazendo curativos e acompanhando o tratamento dos pacientes”. Santos Junior disse que Greyci já conheceu o local onde vai trabalhar e foi informada de que, em média, atenderá 30 pessoas diariamente.

 

Pacajá: menina de 12 anos criava Onça-pintada em assentamento

Uma menina de 12 anos criava uma jovem onça-pintada num assentamento de reforma agrária em Pacajá, no Pará, de acordo com informações do Ibama. O animal foi entregue voluntariamente para o órgão pela família da garota no início desta semana, segundo relata a analista ambiental Silvana Cardins.

Ainda de acordo com a agente, o animal foi encontrado pela menina quando ainda era muito pequeno. A onça passou a ser alimentada pela garota e vivia solta até que, recentemente, por já estar mais crescida, começou a atacar animais criados pelos assentados.

Então a família da jovem construiu uma casa de madeira para deixar o felino amarrado. Como perceberam que não teriam condições de continuar criando o animal, decidiram entregá-lo ao Ibama. Esta semana a onça foi levada a um zoológico em Parauapebas. Ela tem um desvio de coluna, mas, segundo o veterinário que a examinou, o problema pode ser resolvido.

- Ela é muito dócil. Vai precisar de um acompanhamento para ver se dá para soltar – disse Silvana.

O Ibama, ao verificar que o animal não apresentava sinais de maus-tratos e porque ele foi entregue voluntariamente, decidiu não multar a família por manter em cativeiro um animal silvestre. Os agentes estão em Pacajá como parte da operação deflagrada para coibir crimes ambientais na Amazônia.

Fonte: O Globo

Deputado peemedebista quer aeroporto em Pacajá

O deputado Ozório Juvenil (PMDB) requereu na Assembleia Legislativa do Estado do Pará que o Governo do Estado, através das Secretarias de Transportes e Obras, construa um aeroporto no município de Pacajá, devido a necessidade urgente de facilitar o acesso à cidade.

Pacajá está situada a 220 km de Altamira e 282 km de Marabá, municípios mais próximos que possuem aeroporto. De acordo com o parlamentar, que vai frequentemente a cidade, as estradas que ligam os dois municípios com aeroporto a Pacajá estão em péssimo estado de conservação e esse cenário inviabiliza o deslocamento até Pacajá, principalmente quando é necessária agilidade para socorro médico.

O parlamentar lembra que por maior que seja um trabalho de recuperação destas estradas, o aeroporto é fundamental. Ele pretende continuar desenvolvendo não só na Assembleia Legislativa como também diretamente junto aos mais diferentes setores, esse esforço para que Pacajá possa abrigar esse aeroporto.

A proposta conta com o apoio de toda a região e Ozório afirma que “o desenvolvimento pretendido pelos governos federal e estadual não poderá se concretizar, enquanto existirem municípios isolados como Pacajá. Sem um sistema de transporte adequado, esses municípios ficarão fora da possibilidade de progresso, seja no setor público ou privado. Com isso, a qualidade de vida na região estará sempre estará aquém daquilo que todos esperam“, justifica Ozório Juvenil.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Dep. Ozório Juvenil

Pacajá: três trabalhadores rurais ligados a FETRAF foram executados

Três trabalhadores rurais foram executados ontem no município de Pacajá, sudoeste do Pará. Os trabalhadores eram ligados à Federação dos Trabalhadores Rurais da Agricultura Familiar (FETRAF), uma dissidência do MST.

Trata-se da mesma região em que foram executados os dirigentes Bartolomeu dos Santos (Brasília) e Ademir Federicci (Dema) e a irmã Dorothy. A disputa pela terra e por madeira estão entre as motivações dos crimes.

Cinco pessoas foram mortas desde o fim de semana. No mês de agosto um veículo de fiscalização de órgão público do meio ambiente foi queimado por madeireiros da região. A FETRAF dialoga com o governo do estado. Somente este mês seis trabalhadores foram mortos.

Fonte: Blog Furo

[ad code=2 align=center]