Category Archives: CELPA

Audiência Pública: Comissão debate má prestação de serviços pela Celpa

Deputada Julia Marinho PSC-PAA Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia da Câmara dos Deputados promove audiência pública nesta quarta-feira (22), às 10 horas, para discutir a má prestação de serviços da empresa Centrais Elétricas do Pará (Celpa) e os valores abusivos e indevidos praticados na tarifa de energia do estado.

Os deputados Arnaldo Jordy (PPS-PA) e Júlia Marinho (PSC-PA) apresentaram requerimento para realização do debate com o objetivo de buscar alternativas para solucionar esses problemas.

Em relação ao custo da energia no Pará, eles destacam que, em sete meses, a conta para o consumidor aumentou mais de 40%, enquanto a inflação acumulada no período, segundo o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), foi de 5%. Além disso, em agosto, quando ocorrerá nova visão tarifária, o reajuste previsto no estado é de 32% ou mais.

Na indústria, o Pará paga R$ 572,20 por MW/h, 37,8% a mais que a média do País, de R$ 498,28 por MW/h, e 49% acima do valor no Amazonas, estado vizinho, que é de R$ 383,83 o MW/h, de acordo com dados da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan).

Os deputados paraenses reclamam ainda que, embora gere quase 10% da energia hidrelétrica produzida no País, o Pará tem uma das tarifas mais caras.

Em relação ao serviço prestado pela Celpa, Júlia Marinho (foto) ressalta que oscilações, quedas e interrupções de energia elétrica ocorrem várias vezes por dia nas zonas rurais e urbanas. Ela cita ainda que, segundo o Cadastro Nacional de Reclamações Fundamentadas (CNRF), do Ministério da Justiça, a companhia foi a empresa mais contestada pelos consumidores paraenses nos últimos anos. Além de reclamarem do valor da taxa de energia e dos problemas com cobranças indevidas ou abusivas, os consumidores relatam sofrer com a recusa injustificada em prestar serviço, o não pagamento de indenização e o atendimento ruim, entre outros problemas.

Foram chamados para o debate:

  • diretor-presidente da Celpa, Raimundo Nonato Alencar de Castro;
  • diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino;
  • diretor-presidente da Eletronorte, Tito Cardoso de Oliveira Neto;
  • representante do Ministério de Minas e Energia; e representantes do ministério Público Federal, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Instituto de Defesa da Cidadania (IDC) e do Procon no Pará.

Fonte: Agência Câmara Notícias

Jader propõe estudos para baixar custos da energia elétrica

Jader BarbalhoO senador Jader Barbalho propôs ontem ao Ministério de Minas e Energia, em caráter de urgência, a realização de estudos técnicos destinados a corrigir distorções que ele considera existirem no setor elétrico e que acabam impactando os custos finais da energia para o consumidor. A proposição de Jader Barbalho está contida em ofício por ele endereçado diretamente ao ministro Eduardo Braga.

Se acolhida pelo governo, ela terá a capacidade de tornar menos pesada a carga tributária incidente sobre as contas de luz, reduzir os preços da energia elétrica e, subsidiariamente, racionalizar o uso dos recursos hídricos com fins econômicos, o que inclui, entre outras atividades, a utilização da água para a geração de energia. O atendimento à sugestão do senador paraense envolveria não apenas o Ministério de Minas e Energia, mas também a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a Agência Nacional de Águas (Ana).

O pleito foi inspirado, conforme frisou o próprio Jader, pelo momento que passa o Estado do Pará no tocante ao custo da energia elétrica, considerado excessivamente alto e acima da capacidade de pagamento de parcelas expressivas da população. O senador destacou, a propósito, que de agosto do ano passado para cá o custo final da energia para o consumidor paraense já acumula altas superiores a 40%, se forem considerados o reajuste de equalização de 34,6%, em média, que entrou em vigor em agosto do ano passado, a revisão tarifária extraordinária de 3,6%, que passou a vigorar em 2 de março deste ano, e mais os acréscimos relativos à chamada bandeira tarifária.

Somando-se a isso o impacto exercido pela incidência de impostos – o estadual ICMS, com alíquota no Pará de 25%, e as duas contribuições federais, o PIS/COFINS, ele observou que não é difícil concluir que o custo final da energia, para o consumidor paraense de baixa renda, está alcançando patamares verdadeiramente proibitivos. “Isso preocupa, porque afeta não somente a qualidade de vida da nossa população, mas impacta também negativamente todo o conjunto da economia, inibindo como consequência a geração de emprego e renda”, acrescentou.

O líder maior do PMDB no Pará citou, a propósito, os resultados de um estudo realizado em 2014 pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). De acordo com o levantamento, que se estendeu aos 26 Estados brasileiros e mais o Distrito Federal, o Estado do Pará registra o mais alto custo da energia industrial do país e também lidera o ranking das unidades que praticam as mais elevadas tarifas de todo o Brasil.

Jader Barbalho destacou ainda que o Pará já é o sexto maior produtor nacional de energia elétrica. Com a entrada em operação de Belo Monte, em fase final de construção no rio Xingu, o Estado ascenderá à segunda posição, ao lado de Minas Gerais. E, dentro dos próximos dez a doze anos, uma vez executados os grandes projetos hidrelétricos projetados pelo governo nas bacias do Tapajós e do Tocantins, o Pará assumirá com folga a liderança do ranking dos grandes produtores nacionais. Hoje, acrescentou, o Pará já é um grande exportador e se tornará, com Belo Monte, o gerador do maior excedente de energia do Brasil.

Fonte: Diário do Pará

Famílias de baixa renda precisam se recadastrar para manter a tarifa social de energia elétrica

As famílias de baixa renda beneficiárias da tarifa social têm até o fim de abril para atualizar os seus dados no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e continuar recebendo os descontos na conta de luz. Pelo menos 124 mil famílias estão nessa situação. Os beneficiários da tarifa social que já completaram dois anos de cadastrados estão recebendo a chamada no extrato bancário enviado pelo MDS. Além disso, a Celpa também envia cartas aos beneficiários da tarifa social, orientando a atualizarem os dados.

Atualmente, 589.921 famílias estão incluídas no programa no estado do Pará. Se você é um dos beneficiados com a tarifa social, fique atento, pois o recadastro precisa ser feito a cada dois anos, segundo Resolução 572/2013 da Agência Nacional de Energia Elétrica. O benefício é destinado a famílias com renda de até meio salário mínimo por integrante.

O recadastro pode ser feito em um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município ou na Secretaria Municipal de Assistência Social. Os descontos podem chegar até 65% do valor da conta. A família de baixa renda que ainda não está inscrita no programa, precisa procurar o CRAS ou a Secretaria Municipal de Assistência Social para se inscrever no Número de Identificação Social (NIS) e solicitar o cadastro da tarifa social na concessionária de energia elétrica, seja por meio da Central de Atendimento (0800 091 0196) ou nas agências de atendimento.

Documentos necessários para apresentar no recadastramento (comprovante de residência, RG, CPF, certidão de nascimento dos filhos beneficiados e Carteira de Vacinação das crianças menores de 5 anos)

  • O recadastramento é realizado nos CRAs ou nas Secretarias Municipais de Assistência Social;

  • 589.921 mil Famílias são beneficiadas com a Tarifa Social no Pará;

  • 24 mil famílias podem perder a tarifa social se não se recadastrarem no CadÚnico;

  • As famílias com cadastramento de mais de 2 anos precisam atualizar os dados até o final de abril;

  • Os beneficiados com a Tarifa Social recebem descontos na conta de luz entre 10% a 60% do valor da conta.

Interrupção no fornecimento de água em Parauapebas

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (SAAEP) informa que devido a problemas no fornecimento de energia, por parte da empresa Celpa, o abastecimento de água ficou comprometido no município, durante esta quarta-feira (11).

O SAAEP ressalta ainda que já entrou em contato com a empresa responsável pelo fornecimento de energia. A previsão de retorno do fornecimento de água será a partir das 21 horas.

Recomenda-se aos moradores que economize e reserve água durante o tempo necessário para a normalização do sistema. Qualquer esclarecimento, o SAAEP está à disposição através do telefone 0800 095 0001.​

Georede da Celpa agiliza o atendimento aos clientes

A Celpa começa utilizar a partir deste mês em todo o estado o Sistema de Gestão da Rede de Distribuição, o Georede, que contém informações precisas sobre as linhas de subtransmissão, localização dos postes, cabos, subestações e as unidades consumidores no Pará. A ideia é agilizar o atendimento ao cliente e ter um controle total sobre a prestação de serviço.

Os investimentos, que chegam a R$ 22 milhões, incluem o georrefenciamento de todos os clientes Celpa, a compra de equipamentos, treinamento de profissionais e a implantação de um Centro de Operações Integradas (COI), que foi inaugurado em fevereiro. Sérgio Henrique, gerente de projeto da Georede da Celpa, explica que a tecnologia do sistema permite localizar todo e qualquer elemento da rede dentro do mapa elétrico georreferenciado do Estado.

“Todas essas informações podem ser acessadas pelas equipes que fazem atendimento nas ruas e também pelas equipes do Centro Integrado de Operações”, diz Henrique.

Foram adquiridos 700 tablets, com comunicação via GPRS, para o acesso ao Georede pelas equipes. O sistema está integrado ao Google Maps e ao Waze. Assim, além de conhecer a rota para chegar mais facilmente ao endereço do cliente, as equipes poderão ver se há engarrafamento ou outro tipo de impedimento nas vias de acesso.

O treinamento das equipes foi concluído na primeira semana de março com 1400 eletricistas que farão atendimento comercial e técnico. De acordo com Henrique, com os conhecimentos adquiridos, os eletricistas poderão manusear um tablet e utilizar todas as funcionalidades disponibilizadas.

“O sistema pode ser acessado por qualquer equipamento que funcione com a tecnologia Android, como um smartphone, por exemplo, mas optamos pelo tablet por conta da tela maior e da facilidade de visualização dos serviços e da inserção dos dados”, diz Marcos Marques, líder de operação de baixa tensão da Celpa.

Com a Georede, o fluxo para atendimento das demandas será mais rápido. “O cliente solicita um serviço, a atendente gera o pedido no sistema e o Centro de Operações Integrada visualiza e envia uma equipe até o local. Nem sempre a equipe mais próxima do endereço é a mais apropriada para o serviço, mas tudo isso é analisado pelo sistema rapidamente”, explica Marques.

Combate ao desperdício de energia na sua residência é a melhor forma de economizar

O uso racional dos aparelhos elétricos, além de mantê-los por mais tempo em boas condições de uso, também pode ser mais viável economicamente. O setor de Eficiência Energética da Celpa, preparou um material para orientar o consumidor a reduzir o custo mensal da energia. A mudança de comportamento nas residências pode garantir economia sem abrir mão do conforto e segurança no lar.

A geladeira é um dos equipamentos que mais consomem energia nas residências, pois contribui com cerca de 30% do valor de sua conta de luz. Portanto, evitar abrir e fechar a todo instante; não guardar alimentos quentes nela; não colocar roupas pra secar atrás da geladeira; não encostar em paredes; não colocar a geladeira próxima ao fogão; instalar em local ventilado e protegido do sol. Essas medidas ajudam a fazer o equipamento consumir menos energia. Além disso, a borracha da porta deve estar sempre em boas condições de uso, garantindo boa vedação.

A iluminação da casa representa cerca de 25% do custo de uma conta mensal. Aproveitar ao máximo a luz natural e evitar acender lâmpadas durante o dia ajudam muito. Preferir as lâmpadas fluorescentes, pois são mais econômicas e duram cerca de dez vezes mais que as incandescentes. Ao sair de um espaço é preciso apagar as lâmpadas e ao dormir deixar as luzes pagadas.

O ar-refrigerado pode representar até 40% do valor da conta de energia. Por isso, medidas de economia são fundamentais. Não deixar ligado em ambientes vazios; manter janelas e portas fechadas quando estiver funcionando; ajustar a temperatura quando estiver muito resfriado e instalar em locais protegidos do sol e com boa circulação.

Mudança de hábito garante economia

No caso da televisão, em média, representa 15% da sua conta.  Por isso, é importante desligar quando ninguém estiver assistindo; evitar dormir com a TV ligada, programando desligar automaticamente.

O ferro elétrico também consome muita energia. O ideal é acumular uma grande quantidade de roupa para passar de uma vez só.  Utilizar o equipamento com a temperatura indicada para cada tipo de tecido. E é muito importante guardar as roupas lavadas esticadas, uma em cima da outra, para que fiquem menos amassadas. Desta forma gasta-se menos tempo com o ferro ligado e economiza energia.

A lavadora de roupa também não deve ser usada diariamente. Acumular uma grande quantidade de roupas para lavar de uma vez só é o ideal. Também é importante limpar periodicamente o filtro da máquina e usar a quantidade correta de sabão e água indicados para evitar a necessidade de repetir o enxágue.

Grande parte das residências atualmente tem computador. Utilizar o recurso de economia do monitor do seu computador, clicando no menu iniciar da tela principal ajuda a economizar.

O chuveiro elétrico deve ser usado na posição verão.  Fechar o chuveiro ao se ensaboar e limitar o tempo debaixo da água quente são duas medidas relevantes. Também é fundamental limpar periodicamente os furinhos do chuveiro.

As residências que possuem bomba d’água devem usar racionalmente. É importante utilizar sempre a água armazenada em caixas d’água e não a água direto da bomba.  A ligação elétrica da bomba deve ser feita por profissional de confiança, pois instalações malfeitas acarretam fuga de corrente e aumento de consumo.

Dicas para economizar energia:

  • # É fundamental retirar os equipamentos da tomada (carregadores de celular, forno micro-ondas, cafeteira, liquidificador, forno elétrico e outros) quando não estiverem sendo usados.

  • # Manter paredes e teto com cores claras para que os ambientes não precisem de luz durante o dia.

  • # Sempre que possível manter portas e janelas abertas para aproveitar a luz e ventilação naturais.

  • # Usar fios e disjuntores compatíveis com os equipamentos instalados.

  • # Na hora da compra, optar por aparelhos e equipamentos com o selo “A” do PROCEL – Programa de Conservação de Energia Elétrica, do Ministério de Minas e Energia. Eles garantem mais eficiência no uso.

Abastecimento no Complexo Altamira será normalizado às 20h de hoje

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep)  informa à população que devido à manutenção no sistema de energia elétrica feita pela rede Celpa, a Estação de Tratamento de Água (ETA II) encontra-se fora de funcionamento por falta de energia elétrica. A situação implica na redução do abastecimento de água em todo o Complexo Altamira.

image

O SAAEP solicitou agilidade à Rede Celpa. A concessionária informou que o retorno da operação normal do sistema de energia ocorrerá às 11h desta segunda-feira, 23. Já a previsão para a normalização do abastecimento de água no Complexo Altamira é às 20h desta segunda-feira, 23, devido ao tempo necessário para o retorno completo da operação normal do sistema, que é de oito horas.

Celpa anuncia desligamentos programados em Parauapebas

A Celpa anunciou em seu site que haverá desligamentos programados para Parauapebas nos dias 23, 24, 25 e 26 de fevereiro segundo cronograma abaixo:

24 de fevereiro – Zona Urbana – entre 06h50 e 12h30

  • AVENIDA LAURO CORONA, ENTRE AS RUAS CHICO MENDES E PERIMETRAL SUL
  • RUA ARAGUAIA, ENTRE AS AVENIDAS LAURO CORONA E QUATRO DE SETEMBRO
  • RUAS VINTE E QUATRO DE MAIO, MARABÁ E SOL POENTE, ENTRE AS AVENIDAS AFONSO ARINOS E QUATRO DE SETEMBRO.

25 de fevereiro – Bairro: Rio Verde  entre 06h50 e 12h20

  • RUA TREZE DE MAIO,
  • DOIS IRMÃOS E JOSÉ DIONÍSIO DOS SANTOS,
  • TODAS ENTRE AS RUAS SANTO ANTÔNIO E SANTA RITA.

26 de fevereiro – Zona Urbana – entre 07h00 e 12h30

  • RUAS GONÇALVES DIAS E VINICIUS DE MORAES, ENTRE AVENIDA GOIÁS E RUA TEOTÔNIO VILELA
  • AVENIDA GOIÁS E TRAVESSA ESTRELA DALVA, AMBAS ENTRE AS RUAS SANTA CATARINA E RUA GONÇALVES DIAS.

Os desligamentos se darão em virtude da necessidade de manutenção nas redes.

Celpa monta plano de contingência técnica para assegurar energia durante o carnaval

Para assegurar o fornecimento de energia em todas as regiões paraenses durante o carnaval, a Celpa montou um Plano de Contingência do Carnaval. Técnicos das áreas de Operação, Manutenção de alta tensão, leve e pesada e de Distribuição, integram as equipes formadas em todas as regiões do Pará para atender aos municípios com balneários e também onde haverá desfiles de blocos e escolas de samba.

O Plano consiste em posicionar equipes da concessionária de energia em pontos estratégicos das cidades com maior possibilidade de concentração de pessoas e nos balneários, atendendo a qualquer eventualidade de maneira ágil e segura.

A estratégia do plano já começou a ser posta em prática no carnaval de Belém, nos dias 7 e 8 deste mês. Duas equipes fizeram plantão no bairro da Pedreira, onde funciona a Aldeia Amazônica, onde ocorrem os desfiles das escolas de samba de Belém.

Nos outros municípios, o esquema começa a partir das 21 horas da sexta-feira, 13 e se estenderá até a quarta-feira ao meio-dia.  Na região nordeste do Estado foram montadas equipes para atender nos municípios de Salinópolis e Mosqueiro e em outros municípios que são os principais destinos da folia, como Vigia, Cametá, Curuçá, Marapanim e Castanhal.

Na região sudeste as equipes se concentrarão nos municípios de Tucuruí, Marabá e Parauapebas, que sempre atraem muitos foliões e que terão desfiles de escolas de samba. No oeste paraense, os municípios de Santarém, Mojuí dos Campos, vila de Alter-do-Chão, Belterra, Óbidos, Monte Alegre, Alenquer, Oriximiná, Itaituba e Altamira também receberão esquema técnico especial para atender a demanda de energia do carnaval.

Em caso de algum tipo de perturbação no sistema elétrico, as equipes estarão aptas a providenciar o pronto-atendimento, seguindo o Plano de Contingência para a normalização do fornecimento de energia elétrica.

A orientação é que o cliente mantenha próximo o número de sua Unidade Consumidora e o contato da Central de Atendimento – 0800 091 0196 para informar de qualquer problema que possa acontecer com o fornecimento de energia elétrica.

Entrega alternativa da conta de luz facilita a vida dos consumidores

Conta-Celpa-367x500Com a proximidade do carnaval, muitas pessoas já estão fazendo as malas para passar a folia no interior do Estado. Para isso, a Celpa disponibiliza a entrega alternativa da conta de luz, um serviço que pode simplificar a vida desses foliões e de todos os clientes que têm mais de um endereço e, consequentemente, recebem mais de uma conta de energia elétrica.

Ao solicitar o serviço, o cliente escolhe somente um endereço para receber todas as contas. Portanto, quem tem casa em outras cidades, por exemplo, pode optar por receber todas as contas na residência principal, o que garante maior comodidade ao cliente. A solicitação pode ser feita em uma agência de atendimento da Celpa em qualquer período, como explica Selma Furmigare, da Gerência Estratégica de Atendimento da Celpa.

“No caso de unidade consumidora atendida pelo serviço postal, o cliente pode solicitar a entrega da fatura e demais correspondências em outro endereço, sendo permitida a cobrança de valor equivalente às despesas postais adicionais. E informamos que o valor da taxa para solicitar o serviço é de apenas R$ 1,20”, destacou Selma.

Ainda segundo ela, se o cliente quiser pode eliminar todos os papeis e solicitar o recebimento de todas as contas por meio eletrônico. “Para cadastro da entrega alternativa de fatura, via e-mail, não haverá custo adicional, entretanto, é necessário que o cliente informe um endereço eletrônico (e-mail) junto a Celpa. E a opção pela entrega alternativa não altera os prazos de apresentação e vencimento das faturas de energia elétrica e também não está condicionada a observância de débitos. Além disso, pode ser cancelada a qualquer momento”, acrescentou Furmigare.

Serviço - A solicitação pela entrega alternativa deve ser feita pelo titular da Unidade Consumidora (UC) de origem, pois é para esta UC que será gerada a cobrança do serviço. Mas para a solicitação é necessário o nome completo, CPF e RG, no caso de pessoa física; ou Razão Social, CNPJ, nome completo, RG e CPF do representante, no caso de pessoa jurídica.