Category Archives: Zona Rural

Agricultura familiar muda a realidade de produtores rurais da Palmares I

Aumentar a renda, esse é o sonho de todo produtor rural que acorda cedo todos os dias para trabalhar. Em Parauapebas, os agricultores já vivem essa realidade. O programa de incentivo do Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror), proporciona aos produtores uma mudança de vida completa.

IMG_3688llll

Raimundo Vieira, 51 anos, tem uma propriedade na área da Palmares I. O produtor que chegou a Parauapebas há 3 anos, sempre trabalhou com agricultura familiar, mas nunca teve incentivo nos negócios. “Aqui é diferente, a prefeitura nos apoia. Já recebi muitos benefícios: adubo, sementes e os técnicos da Sempror sempre estão à disposição para nos auxiliar”, comenta.

Ele trabalha com o plantio de melancia, maracujá, goiaba, milho, cheiro verde, abóbora e cebola. Para o agricultor, o conhecimento e a assistência técnica qualificada fizeram a diferença na sua plantação. Atualmente, ele consegue fazer a colheita de melancia, por exemplo, duas vezes ao ano.

A segunda colheita de melancia foi realizada na última quinta-feira (2), com a presença do secretário de Produção Rural, Horácio Martins, equipe da Sempror, e alguns produtores da região da Palmares I, que conheceram a propriedade, a plantação dos frutos e ainda as técnicas utilizadas pelo agricultor.

“Antes eu fazia o trabalho com a inchada e isso levava muitos dias. Agora é feito com as máquinas custeadas pela prefeitura, o que facilita demais nosso trabalho. A prefeitura também me concedeu o transporte da mercadoria até a cidade. Minha renda aumentou, então, estou muito feliz com esses incentivos e hoje mais ainda pela presença do secretário na minha propriedade”, completa.

IMG_3617mmm

Com uma plantação de 5 mil pés de quiabo, cheiro verde, cebolinha, feijão, pimenta de cheiro e mamão, o então produtor Leandro Batista, 35 anos, mudou sua vida quando decidiu voltar a trabalhar como agricultor. Leandro conta que atuava como assalariado na cidade e há 7 anos decidiu investir em uma propriedade na zona rural.

“Agora tenho meu próprio negócio, duas vezes por semana levo os produtos para vender na cidade. Essa é minha única fonte de renda e já tenho uma pessoa que trabalha comigo. Minha vida mudou muito com a agricultura familiar”, afirma o produtor, que já plantou mais 3 mil pés de quiabo para aumentar sua produção.

De acordo com o coordenador da região da Palmares I, Alcides de Sousa, mais de 300 produtores recebem incentivos do Governo Municipal, através da Sempror, com mecanização, distribuição de mudas, adubo, ureia, assistência técnica e construção de tanques de piscicultura.

O titular da Sempror, Horácio Martins, falou para os agricultores sobre o potencial de produção que o município possui e o trabalho que vem sendo realizado para aumentar a produtividade. “Fico feliz em constatar o sucesso de nossos agricultores. Já aumentamos a produtividade de milho e diversos produtos, e vamos continuar. Saímos de 3 % de produtos da agricultura familiar que fornecíamos para a merenda escolar, atualmente, estamos com 33% de fornecimento. O nosso município tem potencial de produção, não vamos precisar vender frutos vindo de outras regiões. Nós vamos produzir melancia suficiente para atender o nosso município e comercializar para outros também, assim como quiabo, couve, cebola, entre outros produtos”, ressalta o secretário.

Secretário de Produção Rural visita Zona Rural do município de Parauapebas

Por Carlos Refribom

A Prefeitura Municipal de Parauapebas através da Secretaria Municipal de Produção Rural está fazendo um trabalho de visita em todas as regiões que foram implementadas o processo de produção do pequeno agricultor. Desde o senso em 2013, o Município foi dividido em seis regiões. Recentemente o Secretário Municipal de Produção Rural, Horácio Martins visitou a Palmares II, onde está localizada a equipe 3, coordenada pelo Médico Veterinário Nazareno Fontana, que trabalha há um ano e dois meses nessa região.

Um grande almoço foi servido a todos e uma festa comemorando a produção (1)

De acordo com o coordenador da 3ª região, as equipes têm à disposição tratores de esteira e de pneus para implementar uma logística e escala de produção. Outro trabalho importante, que foi realizado ano passado foi a construção de vários tanques de piscicultura nos lotes dos pequeno e médios agricultores.

Baé disse estar satisfeito com o apoio recebido da secretaria (3)Nas visitas o secretário estava acompanhado das seis equipes da secretaria de produção rural, pois segundo o secretário Horácio Martins esse trabalho é para que outros coordenadores possam perceber como a outra equipe vem trabalhando, assim todos aprendem uns com os outros. Uma das visitas foi no sítio de Antônio Wilson, conhecido por Baé, onde toda equipe pôde acompanhar o trabalho desenvolvido pelo agricultor e sua produção familiar, que já conta com aproximadamente R$ 500 por semana apenas de horta, além de um tanque de peixes que já foi instalado na sua propriedade. “Estou muito feliz com esse apoio do prefeito Valmir Mariano, através do secretário Horácio, antes eu apenas plantava mandioca, era quase um ano para fazer a colheita, tinha que fazer diárias por perto para me manter, hoje estou o tempo todo com minha família e produzindo muito, graças a Deus”, comemora Baé.

Outra visita foi no sitio do agregado João Batista Cabral, na Palmares II. Ele disse à equipe de reportagem que chegou na região em outubro de 2013 e era muito difícil de trabalhar, até o sistema de arar a terra foi feito por ele mesmo e puxava com seu carro velho que tinha, mas depois que se inscreveu na secretaria houve um grande avanço e tratores chegaram pra ajudar. Esse ano o resultado já apareceu, afirmou Cabral.

Segundo Nazareno, seu João colherá aproximadamente 250 sacas de milho. “Quero agradecer ao prefeito Valmir e a Horácio Martins. Eu já tinha visto ele várias vezes na secretaria, mas agora estou conhecendo aqui no sitio, uma boa pessoa, um bom homem”, disse João.

Equipe da Sempror visitando a horta de Baé, morador beneficiado pelo projeto (2)

Mais uma das visitas feitas por Horácio Martins e equipe foi no sitio do Ailton Jesus da Costa, também na Palmares II, próximo a ponte do Limão. De acordo com Ailton, sua terra hoje é totalmente produtiva e com ajuda da secretaria ele planta de tudo: milho, quiabo, macaxeira entre outros; além disso, Ailton foi contemplado com um tanque de piscicultura e já está produzindo peixes. Ele ainda disse que nunca recebeu um apoio tão grande na zona rural como esse momento da nossa agricultura. “Só não produz quem não quiser plantar, porque apoio temos. Minha vida hoje tomou outro rumo, agradeço ao prefeito Valmir Mariano e ao secretário Horácio e sua equipe por todo esse trabalho com os agricultores”, comemorou.

Já o secretário de produção Horácio Martins disse aos presentes que estava muito feliz com esse momento que vive na secretaria de produção rural. Segundo ele, os coordenadores, assim como os servidores da PMP, estavam de parabéns porque desde o senso de 2013 começaram a colher um pouco dos frutos que foram plantados. Mas não para por ai: “nosso trabalho apenas começou, mas já podemos ver algum resultado. Esse ano vamos passar novamente em cada colono e ver o que precisa pra produzir. Nosso objetivo, e o pedido do nosso prefeito Valmir Mariano, é para os colonos produzirem. Para isso devemos estar do lado deles. Agradeço a todos os nossos servidores que colocaram o coração dentro desse projeto. Hoje já avançamos bastante em nossa produção, mas queremos mais e mais, precisamos também voltar em cada tanque de piscicultura para fazer as devidas reformas depois do primeiro inverno. Não vamos abandonar a causa, nosso objetivo é valorizar o homem do campo. Foi para isso que o prefeito confiou em nossa equipe”, assegurou Horácio.

Marabá: Promotoria constata situação alarmante em escolas e postos de saúde do município

A 6ª Promotoria de Justiça de Marabá, representada pela promotora Mayanna Silva de Souza Queiroz e sua equipe, realizou, no período de 11 a 15 de maio, inspeção em escolas e postos de saúde da zona rural de Marabá, sudeste do Pará. As inspeções foram motivadas após denúncias de que escolas estariam funcionando sob situação precária.

Durante esse período a equipe do Ministério Público percorreu mais de 500 quilômetros de estrada de chão, avaliando as condições dos prédios escolares e das merendas escolares.

A promotora de Justiça Mayanna Queiroz identificou situações alarmantes tais como condições insalubres para o ensino-aprendizagem, merenda escolar vencida, falta de produtos alimentícios no cardápio e a ausência de profissionais nos postos de saúde da zona rural.

Entre as escolas inspecionadas, destacam-se: Castro Alves na Vila São Pedro, escola Estrela da Manhã na Vila Forquilha, Caminho da Liberdade na Vila Seca e a escola União do Povo na Vila Macaco Careca.

A promotora de Justiça Mayanna Queiroz registra, “Agendei reuniões para os dias 27 e 29 de maio com os secretários de educação e saúde. O MP fará recomendações e, se não forem atendidas, entraremos com ações judiciais”. (MP-PA)

Parauapebas forma primeira turma do Projovem Campo – Saberes da Terra

Sem estudar há 15 anos, o agricultor Francisco Valdinei, 43 anos, viu no Programa Projovem Campo – Saberes da Terra -, a oportunidade de concluir o ensino fundamental e desenvolver sua habilidade de elaborar poemas. “Hoje, me sinto vitorioso com essa conquista. Já penso em concluir o ensino médio”, comentou o agricultor que faz parte da primeira turma do programa em Parauapebas.

image_largehh

Ao todo, 26 anos alunos receberam o certificado de conclusão do ensino fundamental em cerimônia realizada no último dia 17 que contou com a presença de autoridades e familiares. O programa do Governo Federal, desenvolvido em parceria com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), Secretaria Municipal de Educação (Semed) e Coordenadoria Municipal da Juventude (CMJ), beneficiou as comunidades de Palmares Sul e II.

O coordenador municipal do programa, Cláudio Sinfrônio, explica como funciona a iniciativa. “O programa teve duração de dois anos com aulas teóricas e práticas para alunos de 18 a 29 anos. Além de concluir o ensino fundamental, o aluno também recebe certificado de técnico agrícola. No período de formação, recebe por bimestre uma bolsa no valor de R$ 100, além de transporte, alimentação e suporte para criar um projeto agrícola”, explica o coordenador.

_MG_3086

A moradora de Palmares Sul, Rilma Carneiro, 27 anos, expressou sua alegria com a mais recente conquista. “Foi uma oportunidade única na minha vida, depois de cinco anos sem estudar, concluí o ensino fundamental. Gostei muito de aprender a mexer com terra e plantar, agora quero trabalhar nessa área, plantando e ajudando o meio ambiente”, disse a dona de casa.

De acordo com o coordenador municipal da Juventude, Shirlean Rodrigues, o programa terá continuidade no município. “Estamos preocupados com nossos jovens. Não podemos desistir, a educação é base de tudo. Vamos ampliar o programa para outras comunidades da zona rural”, garantiu.

O chefe de gabinete, Gilmar Moraes, ressaltou a sensibilidade do Governo Municipal na questão da educação e incentivou os concluintes a continuarem os estudos. “Estudem, leiam, sejam poetas, desenvolvam a intelectualidade, a educação pode mudar a história de cada um de vocês. O que depender do governo para desenvolver a educação em Parauapebas será feito”, concluiu Gilmar

Texto: Ascom/PMP – Fotos: Irisvelton Silva

Governo municipal entrega 100 kits de equipamentos agrícolas para produtores do Cedere I

O prefeito Valmir Mariano, juntamente com o secretário municipal de Produção Rural, Horácio Martins, entregaram 100 kits de equipamentos agrícolas para os produtores do Cedere I, que fazem parte do projeto piloto de Horticultura.

IMG_2409

Cada kit é composto por um trator de pneu, cinco sacos de calcário, um saco de ureia, um litro de adubo foliar, cinco sacos de fertilizantes, um pulverizador de 20 litros, uma caixa d’água de mil litros e um kit de sementes de hortaliças diversas. Além disso, os beneficiados contarão também com os serviços de gradagem e nivelamento de área com trator de pneu.

Para a agricultora Rosenir Ferreira, com os incentivos da Prefeitura na agricultura familiar, uma grande oportunidade se abre para a ampliação da renda. “Esse projeto vai ajudar a abastecer meu restaurante. Além disso, somos produtores que atendemos a merenda escolar, assim, vamos oferecer verduras e hortaliças de qualidade; é mais uma renda para nós”, explica.

IMG_2392“Temos de fortalecer nossa agricultura. Preparar o homem do campo para isso, esse é o papel do nosso governo. Vamos incentivá-lo cada vez mais. Eu quero conseguir, até o final do nosso governo, suprir pelo menos 60% da merenda escolar do nosso município”, disse o prefeito Valmir Mariano.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Parauapebas, Francisco Pereira de Souza, ressalta os esforços do governo municipal na busca pela independência e a segurança alimentar das famílias envolvidas nos projetos de agricultura familiar. “Durante os 34 anos que eu moro em Parauapebas esse é o único governo que fez uma ação voltada para a agricultura familiar, o agronegócio do nosso município. Eu vejo isso como uma das fontes de renda mais importantes para que a gente alavanque a economia do município”, disse.

No evento, estiveram presentes secretários municipais, imprensa, servidores da Sempror, produtores locais e os vereadores Antônio Chaves (Major da Mactra), Devanir Martins e Zacarias Assunção.

Polícia de Parauapebas apreende 60 quilos de maconha prensada na zona rural do município

Por Fábio Relvas

A Polícia Militar em parceira com a Polícia Civil do Município de Parauapebas, localizado no sudeste do Pará, estão trabalhando firme no combate as drogas. Nesta quinta-feira (26), os policiais da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, apreenderam 60 quilos de maconha prensada.

foto0322A apreensão foi feita após denúncias anônimas de moradores da zona rural do munícipio conhecido como Cedere I, já no limite com a cidade de Canaã dos Carajás. Chegando ao local da denúncia, os policiais efetuaram a prisão de três homens suspeitos de tráfico de drogas na região.

Também foi informado aos policiais que haveria uma plantação da erva naquela localidade, mas chegando ao lugar indicado, nada foi encontrado. O caso foi semelhante ao do dia 13 de março deste ano, quando os policiais apreenderam 15 mil pés de maconha, totalizando mais de 400 quilos, na mesma zona rural.

Naquela ocasião, foi feita a incineração da droga autorizada pelo juiz Líbio Araújo Moura, titular da Vara Penal da Comarca de Parauapebas. Segundo informações dos policiais do município, os 15 mil pés e os 60 quilos de maconha apreendidos, foram os maiores caso da droga na região.

Os policiais da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas pedem para que a população do município continue denunciando este tipo de situação. Quem souber de alguma pista sobre a identificação de traficantes, ou de alguma plantação de maconha é só denunciar no 3346-2250, ou procurar uma autoridade policial.

Parauapebas: doze escolas participam da 9ª Mostra Cultural da Educação do Campo

7Aconteceu no último sábado (29), na Escola Maria Salete, a 9ª Mostra Cultural da Educação do Campo, evento que contou com a participação de todas as escolas da rede municipal de ensino da zona rural. Através de apresentações, os alunos trabalharam o tema “Educação no campo: um olhar histórico, uma realidade concreta”.

Na opinião da diretora da escola sede do evento, Deusamar Sales, o tema permitiu que as escolas contassem a trajetória do homem do campo. “Por meio da arte, pudemos fazer um resgate histórico da luta dos camponeses de Parauapebas. Essa mostra é a expressão do que acreditamos enquanto projeto educação do campo”, declarou a diretora.

A gestora da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Juliana de Souza, ressaltou a importância da mostra enquanto interação social e de conhecimento, e do quanto a gestão municipal considera importante a educação do campo. “Educação é direito de todos e é por isso que a Prefeitura, através da Semed, não faz diferença nos esforços para melhoria contínua nas zonas rural e urbana”, garantiu.

Por meio de música, dança, pintura e colagem, os alunos puderam expor a história dos movimentos sociais de reforma agrária no Brasil e em especial no Estado do Pará.

Fonte: Ascom PMP

Prefeitura de Marabá entrega nesta sexta-feira três ambulâncias para atender a zona rural

A Prefeitura de Marabá entrega nesta sexta-feira (7), três ambulâncias que vão propiciar melhorias significativas no atendimento para a zona rural do município. A solenidade ocorrerá às 9 horas, na Secretaria Municipal de Saúde, localizada na rodovia Transamazônica, Agróplis do Incra, Núcleo Cidade Nova. As ambulâncias são para as vilas de Brejo do Meio, Três Poderes e Itainópolis.

DSC_8472

Segundo o secretário de Saúde, Nagib Mutran, a frota da zona urbana, que inclui hospitais e TFD (Tratamento Fora de Domicílio) é suficiente para atender a população, por isso a prefeitura está estendendo a assistência para a zona rural. “Nós estamos disponibilizando ambulâncias para essas localidades, para que a população dessas vilas possam ter suporte para que os problemas que não podem ser resolvidos por lá sejam encaminhados para o Hospital Municipal”.

Os veículos das vilas Brejo do Meio e Três Poderes são modelo Fiat Fiorino, a de Itainópolis é um Renault Kangoo.

Participam da solenidade de entrega o prefeito João Salame, o secretário de Saúde Nagib Mutran e representantes das comunidades.

Vila União

O secretário de Saúde adiantou ainda que a Vila União também será contemplada em breve com uma ambulância, fruto de um convênio entre a Prefeitura Municipal e a Mineradora Buritirama. Será uma caminhonete Hilux, 4X4.

Mutirão do Plano Safra reúne produtores rurais na Palmares Sul

Dezenas de produtores rurais assentados na zona rural da Palmares Sul prestigiaram o mutirão do Plano Safra 2014/2015, ocorrido na manhã desta terça-feira (14), no sítio do casal agricultor Joaquim e Tereza, a 14 quilômetros do centro de Parauapebas.

Plano Safra 2015

O evento contou com as presenças do prefeito Valmir Mariano, secretários municipais de Produção Rural (Sempror), Horácio Martins, e de Administração (Semad), Wady Cecílio; vereador Maridé Gomes, sindicalista Francisco de Assis, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais; assessores de governo, imprensa e lideranças da comunidade rural.

O mutirão de Palmares Sul foi o segundo de uma série de seis que acontecerão nas seis regiões rurais divididas pela Sempror por ocasião da realização do Censo Agropecuário. O primeiro mutirão ocorreu há duas semanas na região de Cedere I, quando mais de 150 famílias de colonos foram atendidas.

O evento consiste na disponibilização de cerca de 20 tratores de esteira e de pneus para prestar serviço de preparação da terra dos agricultores de cada região, como retirada de tocos, utilização de arado, abertura de açude e outros serviços.

Ao usar a palavra, o prefeito Valmir Mariano lembrou que no ano passado o governo municipal beneficiou cerca de mil famílias de agricultores com apoio no preparo da terra, distribuição de insumos agrícolas, orientações técnicas aos colonos e oferta de logística para o transporte da produção agrícola para ser comercializada no centro da cidade.

“Nos mais de 20 anos de história do município, os colonos de Parauapebas nunca receberam tanto apoio da prefeitura como estão recebendo agora em nosso governo”, afirmou o gestor municipal, enumerando uma série de serviços prestados na zona rural, entre estes a conservação de 800 quilômetros de estradas vicinais e a construção do Centro de Abastecimento de Parauapebas (CAP).

O prefeito Valmir Mariano aproveitou para revelar à imprensa que vai construir um segundo CAP, desta vez no Bairro Rio Verde, para atender cada vez melhor os produtores rurais do município e os consumidores de produtos agrícolas da cidade.

Plano Safra 2105 2Por seu turno, o secretário Horácio Filho informou que os próximos mutirões ocorrerão nas regiões de Palmares II (envolvendo as comunidades de Três Voltas e Limão), Vila Paulo Fonteles e Vila Sanção; e por último na Apa do Gelado (Ilha do Gelado, Carlos Fonseca, Araçatuba, Rio Branco, Tapete Verde e Valentin Serra).

Segundo informou o titular da Sempror, os tratores executam os serviços em cada região num período de até duas semanas e depois o maquinário se desloca para outras colônias.

O produtor Paulo Gutenberg Torquato Holanda, popular “Paulo Picunha”, aproveitou o momento para denunciar que atualmente vêm ocorrendo vários assaltos nas propriedades rurais e pediu a interferência do prefeito para solicitar a presença da Polícia Militar para fazer ronda na zona rural com viaturas mais velozes.

Usaram ainda da palavra o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Francisco de Assis; vereador Maridé Gomes e os agricultores Manoel Freire da Silva, Juvenal Marques de Souza, o popular “Doquinha”, entre outros.

Texto: Waldyr Silva – Fotos: Anderson Souza

Emater emite Cadastro Ambiental Rural em área protegida em Parauapebas

O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Parauapebas está elaborando o Cadastro Ambiental Rural (CAR) para contemplar 75 famílias de agricultores da comunidade Igarapé Gelado, localizada dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) pertencente ao complexo de mineração da Vale, sob a responsabilidade do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio).

O objetivo da emissão do documento às famílias é a regularização ambiental. O produtor só pode regularizar sua propriedade se tiver o documento, que também é um instrumento de preservação do meio ambiente, ao contribuir para o combate ao desmatamento.

“O cadastro servirá como um mapeamento das propriedades. Poderá verificar se o agricultor está obedecendo à legislação que exige a reserva de 80% da área. Se não estiver, ele é obrigado a fazer a recomposição”, diz o engenheiro agrônomo Raimundo Júnior, da Emater.

A emissão do cadastro foi uma solicitação do ICMBio à Emater, e conta com a parceria da Secretaria Municipal de Produção Rural de Parauapebas. De acordo com Raimundo Júnior, com as visitas às propriedades e a coleta de dados para elaborar o documento para cada família, a conclusão do trabalho deve levar cerca de seis meses. “Iniciamos as atividades de elaboração na semana passada, e o processo deverá ser concluído até janeiro de 2015”, informa o engenheiro.

Na APA do Igarapé Gelado a atividade principal é a fruticultura, com destaque para o cultivo de banana, taperebá (cajá), açaí e cupuaçu. Depois da conclusão de emissão do CAR, há a expectativa de ampliar a cadeia produtiva por meio de financiamento rural, que também necessita do documento.

Fonte: EMATER