Category Archives: Parauapebas

Parauapebas: preparativos para o Mérito Lojista 2013 estão a todo vapor

Aos poucos o Parque de Exposições, local onde vai acontecer a festa do Prêmio Mérito Lojista, vai tomando forma. O evento, que este ano promete ser diferente de todas as outras edições, terá foco na sustentabilidade. De acordo com Marcelo Ramos, o cenógrafo responsável pelo projeto, o conceito sustentável será aplicado na proposta do cenário, fato que não tira o glamour da festa. “A ideia é trabalhar com produtos reutilizáveis, estamos usando pneus usados e vários materiais reciclados. Vai ser uma noite de glamour e sofisticação”, destaca Marcelo. Ele ainda ressaltou que é um enorme prazer trazer essa inovação para Parauapebas. “O público não perde por esperar”, garantiu. Além da cenografia, que é a grande novidade do evento, a decoração interna promete abrilhantar a noite e será feira pela competente equipe da Eventos e Noivas.

Daniel Loes - CDL ParauapebasDaniel Lopes (foto), presidente da CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas – afirma que o maior desafio não é atender as expectativas, mas sim superá-las. “O projeto para essa edição do Mérito Lojista está maravilhoso e vem para resgatar a autoestima do comércio de Parauapebas, que estava adormecida. Aproveito para convidar as pessoas que ainda não adquiriram mesa a garantirem o espaço na festa, pois ainda dá tempo”, enfatizou.

O Prêmio Mérito Lojista acontece no próximo sábado, dia 27 de abril, no Parque de Exposições da FAP e contará com a presença VIP da Miss Brasil Débora Lira e do ator global Carlos Casagrande. Além dessas super atrações, os convidados irão curtir o show da Banda Sayonara, que promete animar a festa.

Fonte: ABCOM Comunicação e Marketing
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Prêmio Mérito Lojista 2013

Anuário Mineral é lançado em Parauapebas

Os próximos municípios a receber a publicação serão Canaã dos Carajás, Tucumã, Curionópolis e Marabá.

Por Francesco Costa

A segunda edição do Anuário Mineral do Pará chegou a Parauapebas depois de ter passado por cinco municípios, incluindo Belém. O evento ocorreu na noite de quarta-feira, 24, às 19h, no Hotel Atrium, e foi realizado pelo Simineral (Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará).

O ex ministro alertou para o fim do ciclo mineral

Estiveram presentes ao ato, presidido pelo presidente da entidade organizadora José Fernando Gomes Júnior, o deputado estadual Raimundo Santos, presidente da Frente Parlamentar da Mineração, o ex-ministro da Fazenda, Paulo Haddad, o deputado estadual Milton Zimmer, secretários municipais e diversas autoridades políticas regionais.

Na opinião de José Fernando, a região sudeste destaca-se como grande propulsora do desenvolvimento do Pará, concentrando grandes empreendimentos minerais, por isso, não poderia ficar de fora dos lançamentos da segunda edição do Anuário. “A publicação, que já se tornou referência para o setor mineral, apresenta ampla visão sobre a indústria da mineração, com destaque à sua participação na economia do estado”, ressalta.

Com o tema “Minérios da nossa terra, riquezas para a nossa gente”, a publicação apresenta uma radiografia completa da mineração paraense, apresentando ao público o desempenho do setor mineral na balança comercial, saldo das exportações, geração de empregos, projetos de responsabilidade social, ações de sustentabilidade e futuros empreendimentos no Pará.

Na opinião de José Fernando, “não se pode mais estar dissociados da infância e da adolescência, e deve-se acreditar no potencial dessa ferramenta para contribuir na formação de futuras gerações para a mineração”. Por isto o sindicato também apresentou o “Anuarinho”, versão exclusiva do 2º Anuário Mineral do Pará para o público infantil. A publicação tem 10 páginas, contendo ilustrações, caça-palavras, passatempo, jogos de erros e outras ferramentas lúdicas para transmitir, de forma didática e divertida, informações sobre mineração.

Em um pronunciamento, que durou pelo menos 45 minutos, o ex-ministro da Fazenda, Paulo Haddad alertou aos presentes para a necessidade de se aproveitar o excedente criado pela mineração e criar outras alternativas de fontes econômicas já se preparando para o pós mineração. “Temos um exemplo claro de uma cidade que ficou deserta e fantasma por não aproveitar o período de bonança para criar alternativas econômicas diferentes da mineração”, alertou Haddad, citando Serra do Navio como a referida cidade.

O ex-ministro receber das mãos do presidente da entidade organizadora do evento, José Fernando, placa que o reconhece como conhecedor e apoiador da causa mineral.

Já a Secretária Municipal de Assistência Social, Leudicy Leão, naquele ato representando o prefeito de Parauapebas, Valmir Mariano Queiroz, recebeu um exemplar do Anuário.

Procurador Geral de Parauapebas comenta manifestações políticas

Por Mário de Oliveira Brasil Monteiro

imageEm pouco mais de cem dias de trabalho algozes, urubus e hienas de plantão desejam que as bodas de prata de história sejam revistas, como em verdadeiro truque. Novos pisos, postes, serviços, servidores – todos essenciais – são exigidos como se às regas de chuva surgissem do chão, como se nada houvesse a fazer que não apenas abrir os olhos e sorrir.

Contos prolixos de histórias surreais não existem em nosso mundo. Heróis no exercício do servir ao público não o são por singelamente exercerem com afinco suas vocações e predestinações. Essa admiração demonstra o quanto o povo está carente de honestidade.

A vida pública muito mais é do que realizar tudo aquilo que se almeja como sendo o mínimo necessário para a todos atender, é seguir primados de normas que foram confeccionadas para garantir que ao gestor seja permitido executar sem macular a própria máquina, já presumindo erros, mas protegendo a coletividade. Coletividade esta que, por via das vezes, é embaçada por interesses individuais, parciais, desmedidos.

É efetiva a necessidade de segurar forte o timão dessa nau que não para, que demanda atenção constante, mas que mesmo assim sofre das intempéries das criticas sem fundamentos e argumentos, meras flechas sem qualquer embasamento que não seja o interesse particular, do alheio. A verdadeira mudança não partirá de arroubos, devaneios ou de delegações de sonhos para mãos de tecnocratas.

O que há, desde o começo do ano, por um lado, é a aposta de transformação; de outro conjecturas desconstruindo o que sequer se teve tempo ser projetado. Para se alcançar os objetivos, executar, sempre será necessário limpar a sujeira que se encontrou, limpar a casa, inventariar o estoque de problemas regurgitados pelo povo nas urnas e, ainda, garantir que dos sonhos não se perca nada.

Todavia, em contrário aos rumos normais, travestido em condutas pseudo necessárias ou vernáculos riscados em uma mais-que-perfeita grafia, há um enxame de irresponsáveis desconfianças ou pessimismos que rumam para pretensões desfiguradas da vontade do povo, um desconforto individual que ainda que protegido ao mesmo teto, pouco se importa caso este venha a cair, “cospem para cima”.

O discurso da desconstrução não pode aceitar que o novo, a mudança, possa prosperar.

Frustações individuais de falta do romano “pão e circo”, que ao povo não sustenta mais, são demonstradas por falsos e imperfeitos críticos, sequer autorizados, de passados impuros, mas de gana ampla. E assim bradam: Deriva-se a nau. O que esperavam do carnaval não foi, esperavam o que nunca houve. Os lotes da cooptação não saíram.

Por estes fatos deve seguir o primado básico do povo? É com isso que se preocupa a população? Os anseios da cidade, a satisfação e o bem estar geral não podem ser vinculados a descompromissos de quem assiste de camarote às ruínas, a quem lucra com o disse-me-disse.

À velhas raposas, sovinas de massacrar o sofrido, sofredor: Deixem que o tempo seja o perfeito senhor desse legado, que venham alguns meses e que a escrita do caminho efetuada passo a passo, responsavelmente, possa gerar frutos dos verdadeiramente compromissados com um efetivo proposito de futuro.

* Mário de Oliveira Brasil Monteiro, brasileiro, casado, parauapebense por convicção, Procurador Geral do Município, Pós graduado em Direito Tributário e em Direito Comercial pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), ex advogado da Vale S. A., ex conselheiro estadual da OAB/PA e Advogado militante, até dezembro de 2012.

Parauapebas: informativo da greve

Parauapebas teve a sorte de nascer em berço de ouro. Somente nos três primeiros meses de 2013 entrou em sua conta corrente 442 milhões de reais, superando Marabá que conta com 300 mil habitantes e Belém que passa de 1 milhão e meio de habitantes. Além disso, conta com uma arrecadação total de R$ 1,6 bi. Mesmo assim, depois de sete mesas de negociações com o governo municipal, os trabalhadores da educação pública não tiveram outra alternativa, senão entrar em greve por tempo indeterminado, até que seja convocada nova negociação com o governo municipal, pois a categoria não aceitou a proposta de reajuste inferior a inflação do Estado e um vale fome de R$ 280,00. Pois este valor não corresponde a 30% da cesta básica de Parauapebas.

Diante disso, os trabalhadores da educação, acompanhados pelos servidores da saúde pública e do movimento estudantil, fizeram uma grande caminhada, saindo da Câmara Municipal até a Praça da Cidadania onde deliberaram pela manutenção da greve.

O SINTEPP – Sub-sede de Parauapebas comunica aos pais dos alunos que os dias parados serão repostos, após negociação com o governo. Neste sentido solicitamos o apoio dos pais ou responsáveis para que não mande os estudantes para as escolas, pois a greve é legítima e um direito constitucional do trabalhador.

AGENDA DA GREVE:

DIA 24/04/2013 – QUARTA FEIRA – PIQUETE NAS ESCOLAS;

DIA 25/04/2013 – QUINTA FEIRA – GRANDE CONCENTRAÇÃO NA PRAÇA DE EVENTOS  AS 8 HORAS.

LEMBRE-SE A LUTA É DE TODOS, POIS OS GANHOS E VANTAGENS SERÃO PARA TODOS!

Parauapebas -PA, 23/04/2013.

Edrisse Pajeú
COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO

Susipe e Conselho da Comunidade dão start para a construção da nova cadeia pública em Parauapebas

Reunião Conselho ComunidadeAconteceu nesta terça-feira (23), na sala de audiências da 3ª Vara Penal de Parauapebas, mais uma reunião do Conselho da Comunidade do Município de Parauapebas.

Presentes o MM. Juiz de Direito da 3ª Vara Penal, Dr. Líbio Araújo Moura, Dr. Guilherme Chaves Coelho, representante do Ministério Público Estadual; Jakson Souza e Silva, presidente a OAB/PA –Seção Parauapebas; Gildásio Teixeira Ramos Sobrinho, representante da Comissão de Direitos Humanos da OAB/PA Seção Parauapebas; José Leonardo Campos, representante da ACIP-Parauapebas; Dra. Kelly Aparecida Soares, representante da Defensoria Pública-Parauapebas; Nilcélia Sousa Silva, diretora da cadeia pública do bairro Rio Verde; Marcos Tavares da Silva, advogado representante da comissão de direitos sociais da OAB Parauapebas; Henrique Figueiredo, representante da SUSIPE; Luiz Otávio do Carmo, engenheiro representante da LP Engenharia, empresa vencedora da Licitação da obra de construção da cadeia pública masculina de Parauapebas; José Luiz Paixão, assessor de gabinete da prefeitura municipal de Parauapebas e Dr. Thiago Carvalho de Pinho, procurador do município.

Durante a reunião foram tratados os seguintes pontos:

Os senhores Luiz Otávio do Carmo e Henrique Figueiredo se apresentaram para informar que a licitação para construção da CADEIA PUBLICA MASCULINA DE PARAUAPEBAS estava concluída e, portanto, estava autorizando o início das obras, que, segundo o engenheiro teria o prazo de 18 meses, a contar do dia 12 de abril ultimo; e que o comparecimento do representante da empresa e o representante da SUSIPE se deve em virtude da necessidade de uma verificação técnica da área disponibilizada pelo município para a construção.

Planta cadeia Parauapebas

Planta da obra a ser executada em Parauapebas, que abrigará trezentos detentos

A comissão da ordem dos advogados, composta pelos advogados Jakson Souza, Gildásio Sobrinho e Marcos Silva, apresentou o termo de cessão de uso 001/2012 da Prefeitura Municipal de Parauapebas, assinado pelo então prefeito Darci Lermen que autoriza a construção na área determinada no termo.

Questionado pelo representante da Susipe, José Luiz da Paixão se comprometeu em agendar encontro entre o prefeito e os presentes nesta reunião para tratar/ratificar o o termo de cessão de uso 001/2012.

Segundo o Edital de Licitação da Concorrência Pública nº 14/2012 – NULC/SEOP, que tem como objeto a construção da Cadeia Pública Masculina no município de Parauapebas, a obra será erguida em terreno de 20.045 metros quadrados situado às margens da PA-160, Km 24 – VP-2, Km 0 a 1, no município de Parauapebas, concedido pelo município através de Cessão de Uso 001/2012, válida por três anos (prorrogáveis) e terá um custo de R$5.015.366,23 (cinco milhões, quinze mil, trezentos e sessenta e seis reais e vinte e três centavos) pagos pelo governo do Estado.

Cadeia do Rio Verde
Superlotação (2) 2A necessidade da referida obra é urgente, já que a cadeia do Rio Verde, prevista para abrigar 63 presos, está atualmente com 153 ocupantes.

Apesar das reformas efetuadas nas instalações ao longo dos anos, o local já não mais suporta abrigar os detentos.

Segundo o engenheiro representante da empresa L.P.  Engenharia, o início das obras será imediatamente após a ratificação do Termo de Cessão de Uso pelo atual prefeito. A nova cadeia abrigará trezentos detentos em condições normais.

Anuário Mineral será lançado no sudeste do Pará. Em Parauapebas, ex-ministro Paulo Haddad estará presente

Publicação, que é referência em informação no setor, chega aos municípios de Parauapebas, Canaã dos Carajás, Tucumã, Curionópolis e Marabá

Depois de ter passado por cinco municípios, incluindo Belém, a segunda edição do Anuário Mineral do Pará chegará ao sudeste paraense. A primeira cidade a receber a publicação será Parauapebas, com lançamento nesta quarta-feira (24), às 19h, no Hotel Atrium. Uma comitiva formada por José Fernando Gomes Júnior, presidente do Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral), e pelo deputado estadual Raimundo Santos, presidente da Frente Parlamentar da Mineração, levará as novidades da edição. O ex-ministro da Fazenda, Paulo Haddad, marcará presença no lançamento de Parauapebas.

“A região sudeste destaca-se como grande propulsora do desenvolvimento do Pará, concentrando grandes empreendimentos minerais, por isso não poderia ficar de fora dos lançamentos da segunda edição do Anuário. A publicação, que já se tornou referência para o setor mineral, apresenta ampla visão sobre a indústria da mineração, com destaque à sua participação na economia do estado”, ressalta José Fernando Gomes Júnior.

Com o tema “Minérios da nossa terra, riquezas para a nossa gente”, a publicação apresenta uma radiografia completa da mineração paraense, apresentando ao público o desempenho do setor mineral na balança comercial, saldo das exportações, geração de empregos, projetos de responsabilidade social, ações de sustentabilidade e futuros empreendimentos no Pará.

O sindicato também apresentará o “Anuarinho”, versão exclusiva do  2º Anuário Mineral do Pará para o público infantil. A publicação vem com 10 páginas, contendo ilustrações, caça-palavras, passatempo, jogos de erros e outras ferramentas lúdicas para transmitir, de forma didática e divertida, informações sobre mineração. “Não podemos mais estar dissociados da infância e da adolescência. Acreditamos no potencial dessa ferramenta para contribuir na formação de futuras gerações para a mineração”, acredita o presidente do Simineral.

Na sequência, o Anuário passará por Canaã dos Carajás, Tucumã, Curionópolis e Marabá.

Mineração em números

De acordo com Simineral, dos US$ 14,7 bilhões em exportações totais do estado em 2012, as indústrias de mineração e transformação mineral responderam por 89% deste valor, ou seja, US$ 13,1 bilhões. O segmento líder foi o da indústria de mineração, com US$ 10,515 bilhões exportados no ano passado. O minério de ferro foi o carro-chefe da produção e exportação mineral paraense, representando 67% do total de bens exportados pela cadeia produtiva mineral.

China, Japão e Coréia do Sul foram os três maiores mercados compradores de bens minerais produzidos no Pará. Com as exportações para a China representando 37% das exportações totais de bens minerais do estado.

Conforme dados do sindicato, a arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM) aumentou 13%, em 2012, no Pará. Parauapebas, Canaã dos Carajás e Paragominas foram os municípios que mais receberam royalties provenientes da indústria de mineração no ano passado.

A cadeia produtiva mineral, segundo projeções do Simineral, respondeu por 255 mil empregos diretos e indiretos. Ainda segundo o sindicato, para cada emprego direto criado na indústria de mineração, outros 13 postos de trabalhos são criados ao longo do setor produtivo. Até 2017, o Simineral estima que sejam criados 113 mil postos de trabalho, no Pará.

Apoiadores da segunda edição do Anuário Mineral do Pará: Vale, Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), Alcoa, Eners Young, Hydro, Sebrae, Brazauro, Colossus, Esco, Estaleiro Maguari, Itaipu, Leolar, Mineração Rio do Norte, Oyamota, Silveira Athias, Sinobras, Sotreq, Temple, Transglobal, Votorantim Metais, Cadam, Clean Gestão Ambiental, Eko, Imerys, JGS, Linave, Maurício de Nassau, Mineração Caraíba e Tecnosolda.
Apoio institucional: Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), Governo do Pará, Sindicato da Indústria Mineral do Estado de Minas Gerais (Sindiextra), Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), Centro das Indústrias do Pará (CIP) e Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Pará (Faciapa) e U&M.

Serviço: Lançamento do 2º Anuário Mineral do Pará em Parauapebas. Dia 24 de abril (quarta-feira), às 19h, no Hotel Atrium, Rua Liberdade, 192.

Marabá, Parauapebas, Canaã dos Carajás e Ourilândia do Norte recebem Semana de Oficinas de Música do Projeto Som

Projeto patrocinado pela Vale acontece em abril e maio e promove intercâmbio de conhecimentos musicais fora dos grandes centros

Marabá inicia hoje, segunda-feira, 22, a Semana de Oficina de Música do Projeto Som. Fátima Guedes, Ney Conceição, Toninho Horta, Lucio Vieira, João Castilho, Hamleto Stamato e vários outros grandes músicos participam das oficinas do Projeto SOM – Semana de Oficina de Música, com patrocínio da Vale, através da Lei de Incentivo à Cultura.

O projeto, que será realizado em quatro cidades do interior do Pará – Canaã dos Carajás, Marabá, Parauapebas e Ourilândia do Norte – nos meses de abril e maio de 2013, oferece oficinas musicais gratuitas em várias modalidades, no espaço de uma semana, e vai beneficiar centenas de músicos nessas localidades.

As modalidades oferecidas são violão e guitarra, baixo, piano e teclado, bateria e percussão, sopro e canto. Na cidade de Marabá haverá também uma oficina de prática de conjunto, ministrada pelo músico Toninho Horta. Todas as oficinas acontecem à noite e têm duração média de cinco horas, sempre com uma jam session no final. Para fechar o ciclo de oficinas em cada cidade, um grande show gratuito reunirá instrutores e alunos em uma verdadeira celebração da boa música.

O Projeto SOM, idealizado pelo contrabaixista Ney Conceição e com realização de Suzy Muniz Produções, é um circuito itinerante de oficinas para qualificação e aperfeiçoamento de músicos profissionais, que se destina a preencher a lacuna de oportunidades e espaços para exercício, prática, diálogo, intercâmbio e aperfeiçoamentos de músicos e aspirantes à profissionalização. O piloto do projeto, que aconteceu em agosto de 2011 em Parauapebas, teve o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Vale. Os resultados foram superiores ao esperado, o que incentivou sua ampliação para quatro cidades paraenses, na edição 2013.

Quem faz o Projeto SOM

Ney Conceição, o criador do projeto, toca atualmente com Elba Ramalho. Sua longa carreira de shows e gravações inclui vários dos principais artistas da MPB, como João Donato, Chico Buarque, Gilberto Gil, Altamiro Carrilho, Claudio Nucci, João Nogueira, Elza Soares e Zé Kéti, entre outros. Viveu 20 anos entre o Brasil e a Suécia, país onde atuava em casas de shows e bares, no período equivalente ao verão brasileiro. No exterior, acompanhou artistas como Sebastião Tapajós (Argentina e Espanha), Cláudio Dauelsberg (Portugal, Suécia e Suíça) e Robertinho Silva (EUA).

Todos os instrutores do Projeto SOM são profissionais de grande destaque em seus respectivos instrumentos, tanto no Brasil quanto no exterior. É o caso, por exemplo, de Toninho Horta – cantor, compositor, arranjador e orquestrador mineiro, parceiro e arranjador de Milton Nascimento. Dentre muitos discos históricos, Toninho participou do célebre Clube da Esquina, que reuniu a nata dos músicos mineiros de sua geração. A cantora e compositora Fátima Guedes ficou conhecida em todo o Brasil após cantar em um especial de fim de ano da cantora Elis Regina. Suas composições têm sido gravadas por inúmeros astros da MPB, como Ney Matogrosso, Maria Bethânia, Nana Caymmi, Simone, Alcione e muitos outros.

O time de instrutores tem ainda Nuno Neto (cantor), Erivelton Silva (baterista), Hamleto Stamato (pianista e arranjador), Lucio Vieira (baterista), João Castilho (guitarrista), Paulo Levi (instrumentos de sopro), Itamar Assiere (pianista, arranjador e compositor), Itamar Collaço (contrabaixista) e Bernardo Bosisio (guitarrista).

SERVIÇO

Projeto SOM – Semana de Oficinas de Música
Ciclos de oficinas de música comandados por grandes mestres da MPB e do jazz, com duração de uma semana.
Direção: Ney Conceição.
Patrocínio: Vale, através da Lei de Incentivo à Cultura

Cidades:
Canaã dos Carajás (15 a 20 de abril/2013)
Inscrições: Casa da Cultura – Rua Esmeralda, s/n – Jardim Palmeiras

Marabá (22 a 27 de abril/2013)
Inscrições: Rua Antônio Maia, esquina da Lauro Sodré – Marabá Pioneira

Parauapebas (29 de abril a 4 de maio/2013)
Inscrições: Escola de Música – Rua F, nº 241 – Bairro União

Ourilândia do Norte (6 a 11 de maio/2013)
Inscrições: Colégio Pitágoras – Rua Melro, s/n – Bairro Castanheira

Professores:

Ney Conceição, Fátima Guedes, Toninho Horta, Hamleto Stamato e outros.

Modalidades:

Violão e guitarra, baixo, piano e teclado, bateria e percussão, sopro, canto e prática de conjunto (somente em Marabá).

Vagas: 30 por modalidade.  Inscrições gratuitas.

Site do evento: www.semanadamusica.art.br

PSB de Parauapebas realiza encontro

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) realizou no último dia 21 de abril em Parauapebas encontro de lideranças municipais. O encontro contou com a presença ilustre do presidente estadual do partido Ademir Andrade, do Secretário Estadual de Justiça e Direitos Humanos José Acreano Brasil Júnior, dos presidentes municipais do partido em Curionópolis, Eldorado dos Carajás, Marabá e de Canaã dos Carajás. Contou também com a participação de várias lideranças políticas e de movimentos sociais de Parauapebas e região.

O secretário de Justiça e Direitos Humanos, Brasil Junior falou do trabalho realizado pela sua pasta em todo estado e disse que estará juntamente com o partido buscando atender as demandas mais urgentes da população de Parauapebas.

O ex-senador Ademir Andrade falou do momento político atual, no estado e no Brasil, das possibilidades de composição para as próximas eleições estaduais e de como o partido deverá se posicionar para eleger o maior número possível de candidatos do PSB.

Pré-candidaturas – Ademir Andrade destacou que será candidato a deputado federal e em Parauapebas deseja ter para uma dobradinha o empresário Sérgio Balduíno (Anagráfica) candidato a deputado estadual, o que foi apoiado por todos os presentes.

Nova Direção – Além da pré-candidatura a deputado estadual outra novidade foi a nomeação de Sérgio da Anagráfica para a presidência do partido em Parauapebas a direção estadual achou por bem mexer na composição do comando do partido no município que nos últimos anos esteve a cargo do empresário Abraão Pimentel. Esta semana será feita uma reunião onde haverá uma definição de quais outros membros estarão compondo a nova comissão provisória.

Sangue novo – O empresário Sérgio da Anagráfica em sua fala disse estar preparado para o novo desafio e que espera o apoio de todos na construção de um novo partido em Parauapebas, destacando que não medirá esforços para fazer um trabalho que seja digno do crescimento que o PSB teve em todo Brasil nos últimos anos.

Presidente Dilma pode estar em Parauapebas no dia 03 de maio para lançamento do Projeto Salobo

image

Na mina do Salobo, em Carajás, corre a boca pequena que a presidente Dilma Rousseff estará naquela localidade no dia 03 de maio. Uma reestruturação do heliporto na mina estaria sendo preparada para receber a presidente.

O objetivo da visita, ainda não confirmada pelo cerimonial da Casa Civil, seria para o lançamento do projeto, que, apesar de já estar em andamento, ainda não foi lançado oficialmente pela Vale.

O Salobo iniciou o ramp-up com suas duas linhas de produção operando desde junho e envolve a operação integrada de lavra a céu aberto, beneficiamento, transporte e embarque.

Caso se confirme, será a primeira visita da presidente Dilma a Parauapebas. A assessoria da Vale afirmou que a presença da presidente ainda não foi confirmada.

Programação Labirinto Cine Clube em Parauapebas de quarta-feira (24)

SOMAOREDOR

Filme: O Som ao redor
Direção: Kleber Mendonça Filho
SINOPSE: A vida numa rua de classe-média na zona sul do Recife toma um rumo inesperado após a chegada de uma milícia que oferece a paz de espírito da segurança particular. A presença desses homens traz tranquilidade para alguns, e tensão para outros, numa comunidade que parece temer muita coisa. Enquanto isso, Bia, casada e mãe de duas crianças, precisa achar uma maneira de lidar com os latidos constantes do cão de seu vizinho. Uma crônica brasileira, uma reflexão sobre história, violência e barulho.
Data: Quarta 24/04 pontualmente às 19:30h
Local: Casa das Artes | Rua A, 306, cidade nova / Parauapebas-PA
Entrada Gratuita
Classificação: 14 anos

* Labirinto Cinema Clube realiza sessões gratuitas de cinema todas quartas-feiras às 19:30h na Casa das Artes e promove debate após as sessões acerca dos filmes exibidos.

error: Content is protected !!