Category Archives: Marabá

Trânsito para a BR-155 será orientado por pare e siga

pare e sigaA alteração irá ocorrer no período de 2 a 11 de fevereiro

A partir desta segunda-feira, 2/02,  às 8h30, o tráfego de veículos, ciclistas e pedestres entre a BR 230 – Rodovia Transamazônica e a BR 155, que dá acesso ao município de Eldorado do Carajás será controlado por pare e siga. O controle se estende até o dia 11 de fevereiro e irá ocorrer no horário das 8h30 às 12h e das 13h30 às 16h. 

A alteração temporária do trânsito é necessária para garantir a segurança dos usuários da rodovia durante a realização de algumas atividades de manutenção estrutural no viaduto ferroviário existente no local. Equipes de apoio estarão na área, para orientar o trânsito. A Vale reforça a importância da atenção e segurança redobrada dos motoristas e pede que sigam as orientações de trânsito do local

Prefeitura de Marabá divulga programação do Carnaval 2015

A Prefeitura de Marabá divulgou nesta quarta-feira (28), a programação oficial do Carnaval 2015. A folia de momo na cidade inicia no próximo dia 14 e segue até o dia 17 de fevereiro. Pelo segundo ano consecutivo, a programação vai ser descentralizada e ocorre durante as quatro noites nos Bairros Marabá Pioneira, Liberdade, Morada Nova e São Félix II.

Com o tema “Vem pra folia Marabá 2015”, as 16 bandas locais e regionais contratadas farão rodízio entre os quatro pontos de folia oficiais. “Nesses palcos terá programação todas as noites, no principal na Marabá Pioneira teremos duas bandas por noite, uma local e outra de Belém; nas demais uma banda por noite”, explicou o secretário de Cultura Genival Crescêncio.

A programação terá início a partir das 20 horas e com encerramento previsto para às 3 horas. Na segunda-feira de carnaval, dia 16, terá um bloco matinê kids para as crianças também na Praça São Félix de Valóis, na Marabá Pioneira.  

Arrastão

Além desses palcos nos quatro pontos da cidade, a Prefeitura de Marabá vai apoiar os três grandes arrastões de blocos da cidade. O do Vai Quem Quer, no próximo dia 16, onde faz o percurso pelas ruas da Nova Marabá e encerra com um show na VP-8, com o cantor Léo Bruno; no dia 17, dois arrastões com o Gaiola das Loucas, com concentração na Praça do Novo Horizonte; no núcleo Cidade Nova e encerramento às 22 horas com o show do Grupo Todo Seu e o Jegue Elétrico, no Bairro Quilômetro 7, com o show do Léo Nicácio, às 20 horas, na Rua N.

Todas as estruturas montadas, palco, som e banda, além dos trios elétricos são fornecidos pela prefeitura.

Musa

A Prefeitura de Marabá estará apoiando a Liga Carnavalesca de Marabá com um baile para a escolha da musa do Carnaval 2015 e do Rei Momo, a data prevista é 7 de fevereiro, na Maçonaria, da Marabá Pioneira. Toda a renda arrecada será destinada aos blocos que compõem a liga carnavalesca.

Os blocos, cerca de 16, também participarão de dois dias de arrastão na Orla da Marabá Pioneira.

Para tratar sobre a segurança do Carnaval uma reunião está marcada para esta quinta-feira (29) no auditório da Prefeitura de Marabá, na Folha 31, na Nova Marabá.

Programação:

  • MARABÁ PIONEIRA

14/02 Sábado: Frevo Maior e Leva Eu (Belém)

15/02 Domingo: Ruanna Ly e Muvuca (Belém)

16/02 Segunda – feira: BLOCO KIDS (16 horas) Leo Nicacio E Ziriguidum (Belém)

17/02 Terça – feira LÉO BRUNO (Parauapebas) e TROPA DO AXÉ (Belém)

  • LIBERDADE

14/02 Sábado: Ruanna Ly

15/02 Domingo: Frevo Maior

16/02 Segunda-feira: Silvio & Banda

17/02 Terça- feira: Beto Lima

  • SÃO FÉLIX II

14/02 Sábado – Banda 4X4

15/02 Domingo – Ítalo Souza

16/02 Segunda – feira – Todo Seu

17/02 Terça – feira – Sempre Assim

  • MORADA NOVA

14/02 Sábado: SEMPRE ASSIM

15/02 Domingo: SILVIO & BANDA

16/02 Segunda- feira: Swing do Gueto

17/02 Terça- feira: Luan Stankowich

Fonte: Ascom Prefeitura de Marabá

Prefeito de Marabá emite nota de pesar pelo falecimento de Militão Solino Pessoa

É com profundo pesar que nos solidarizamos com a família do pioneiro Militão Solino Pessoa e com todos os demais marabaenses que, como nós, aprendemos, ao longo das décadas, a respeitá-lo com uma das pessoas que muito trabalhou pelo crescimento e pelo desenvolvimento comercial e industrial do município.

“Seu” Militão, que nos deixa aos 101 anos de existência, mesma idade de Marabá, aqui chegou em 1956 e instalou a primeira usina de beneficiamento de arroz na cidade, gerando emprego e renda, já naquela época, com olhar voltado para o social.

Nascido em Barão do Grajaú – hoje Grajaú -, no Maranhão, Militão logo se tornou mais um “marabaense de coração” e aqui fincou raízes. Agora, passa a integrar o panteão dos valorosos desbravadores que construíram a Marabá Centenária em que vivemos hoje.

Marabá está de luto com mais esta grande perda.

João Salame Neto
Prefeito de Marabá

Prefeitura quita pendências com contratados e desligados da Educação

Amanhã (15), a Prefeitura de Marabá deposita na conta dos servidores da Educação, tanto contratados quanto desligados, os salários de dezembro. Dessa forma, a Administração Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), quita as pendências com os trabalhadores desse setor.

De acordo com o secretário de Educação, professor Pedro Souza, a gestão está trabalhando arduamente e de forma racional para reestruturar a Semed e equilibrar o orçamento previsto para 2015.

PROS sai em defesa de Beto Salame no tocante à prestação de contas

A Assessoria do deputado diplomado Beto Salame (PROS) encaminhou nota da direção regional do partido em resposta ao post “ Irmão do prefeito de Marabá foi o campeão de gastos entre deputados federais eleitos na campanha de 2014”, publicado na semana que passou. Eis a íntegra da nota:

Em relação à matéria jornalística veiculada neste blog, no dia 8 de janeiro, a Direção Regional do PROS entende ser necessário esclarecer o que segue:

1 – O PROS – Partido Republicano da Ordem Social, tem por diretriz máxima o respeito absoluto à lei.

2 – Por conta desse compromisso, o PROS orienta os candidatos que concorrem pela legenda no sentido de que se portem com lisura absoluta no que se refere à arrecadação, gasto e prestação de contas de recursos dispendidos nas campanhas eleitorais.

3 – Um exemplo disso foi a campanha do jovem deputado federal Beto Salame que, graças à capacidade de articulação contou com a força política de Asdrúbal Bentes, João Salame Neto e tantos outros líderes, especialmente aqueles do sul e sudeste do Pará, para conduzir sua caminhada vitoriosa.

4 – O grupo político que organizou-se sob a legenda do PROS conseguiu perceber, com a devida antecedência, a necessidade em construir alternativa viável que garantisse a representatividade do interior do Estado, em especial, do sul e sudeste paraense, na Câmara Federal.

5 – Caso outros nomes – como o de Asdrúbal Bentes – não estivessem disponíveis, o que infelizmente acabou por acontecer, seria imprescindível termos um representante a disputar uma vaga na Câmara Federal com chances reais de vitória. Isso se refletiu em um cuidadoso planejamento que alcançou nada menos que 70 municípios, com bases organizadas e coesas. Desconhecer a força dessa articulação é lastimável e pode prejudicar qualquer análise .

6 – Por outro lado, a candidatura de Beto Salame sempre esteve nos marcos da discussão, necessária e inadiável, sobre a formação do futuro Estado do Carajás. Em suas palestras e reuniões, ao longo de mais de um ano, o deputado deixou claro que as dificuldades que enfrentam os municípios do interior do Pará são decorrentes da pouca importância que lhes é dada pela maioria dos políticos paraenses, quase todos comprometidos com suas bases na capital e cidades adjacentes. Sendo ele filho de Marabá, cidade-polo do Sul e Sudeste do Pará, nada mais natural que esteja por inteiro na luta pela criação do novo estado, sonho maior da população da região.

7 – A capacidade de articulação política e o discurso baseado na interiorização do desenvolvimento, criação do Estado do Carajás e valorização das médias e pequenas cidades do Pará despertaram o interesse de empresas que compartilham as mesmas ideias e que acreditam que a atuação de Beto Salame no Congresso Nacional vai contribuir para criar um ambiente de prosperidade econômica e equilíbrio social em nossa região. Este interesse se materializou na forma de doações.

8 – No que diz respeito à prestação de contas, enfatizamos que todas as doações foram devidamente identificadas e obedeceram rigorosamente ao que preceitua a legislação eleitoral.

9 – Todos os gastos de campanha foram devidamente comprovados através de farta documentação contábil.

10 – A conduta correta da campanha de Beto Salame, no que concerne à arrecadação de recursos, gastos e prestação de contas eleitorais, foi devidamente avaliada pela Justiça Eleitoral, única instituição apta a julgar este tipo de feito, sendo aprovada sem qualquer ressalva.

11 – É preciso expor a verdade dos fatos para impedir que ilações destituídas de qualquer base nos fatos sugiram gastos outros que não aqueles constantes na prestação de contas apresentada à Justiça Eleitoral ou uso de meios não idôneos para angariar votos.

12 – O PROS sabe que os quase 100 mil votos entregues pelos paraenses ao deputado federal Beto Salame serão honrados através de uma atuação parlamentar comprometida com o desenvolvimento do interior do Pará e que seu mandato será uma via facilitadora capaz de atrair mais e melhores investimentos para nossa região.

Marabá (PA), 12 de janeiro de 2015

Direção Regional do PROS/Pará

Pará tem seis municípios entre os mais violentos do país

imageJovens que vivem em seis municípios paraenses estão no topo da lista de vulnerabilidade à violência, segundo estudo produzido pelo Ministério da Justiça em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Os dados do relatório de 2014, divulgados nesta semana, mostram que Altamira, Marabá, Parauapebas, Marituba, Ananindeua e Belém estão entre as 20 cidades brasileiras com mais de 100 mil habitantes que apresentam os mais altos Índices de Vulnerabilidade Juvenil à Violência (IVJV). De acordo com o levantamento, de 2007 para 2012 o índice de violência e desigualdade no Pará aumentou 1,3%.

Entre as capitais, Belém ocupa a segunda posição de maior vulnerabilidade de jovens à violência e às desigualdades. O índice mede a exposição da população entre 12 e 29 anos aos riscos de serem vítimas da violência a partir de variáveis que incluem estatísticas criminais, como indicadores de homicídios, e sociais, como a permanência na escola ou a inserção no mercado de trabalho.

De acordo com o estudo, levando-se em conta apenas os dez municípios brasileiros com mais altos índices (Cabo de Santo Agostinho/PE, Itaguaí/RJ, Altamira/PA, Marabá/PA, Luziânia/GO, Parauapebas/PA, Simões Filho/BA, Eunápolis/BA, Teixeira de Freitas/BA e Marituba/PA), em seis deles é o Indicador de Mortalidade por Homicídio que apresenta o valor mais alto dentre os indicadores que compõem o índice.

Este é o caso de Marituba. Para Altamira, Marabá e Parauapebas, o Indicador de Pobreza é o mais agravado.Considerando os 20 municípios com mais alto IVJV, em 12 deles a taxa de homicídios é o indicador mais elevado. Nesse contexto, nos 12 piores índices de homicídios está incluída a cidade de Ananindeua. Para Belém, pesa mais a vulnerabilidade ao Indicador de Pobreza.

Os dados do estudo indicam que há uma forte correlação entre vulnerabilidade juvenil à violência e território, na medida em que há diferenças regionais determinando melhores ou piores condições de vida para a população de adolescentes e jovens brasileiros.Os dados da pesquisa foram atualizados em 2014 para incluir a desigualdade racial, e o resultado foi que o risco de os adolescentes e jovens de 12 anos a 29 anos sofrerem violência aumenta quando esse fator é levado em conta.

No Brasil, os jovens negros têm 2,6 mais chances de morrer do que os brancos. A média se refere a 2012, último ano em que há dados consolidados, e mostra pequeno aumento em relação a cinco anos atrás. Em 2007, o risco nacional era 2,3. No caso do Pará, essa correlação é de 3,6 jovens negros com mais chances de morrer que brancos, inserindo o Estado paraense na 10ª posição no ranking de violência e desigualdade. A Paraíba está no topo do ranking. Lá, a chance de o jovem negro morrer violentamente, assassinado ou em acidentes de trânsito é 13,4 vezes maior do que a do jovem branco.

No Paraná, Estado com menor risco, a proporção é inversa, pois a taxa de homicídios de jovens brancos é um pouco maior que a de negros: 0,7. Valores mais próximos de 1 indicam maior proximidade entre os dois segmentos.

Fonte: Diário do Pará

Miguelito, do PP, presidirá a Câmara Municipal de Marabá no biênio 2015/2016

Vereador Miguelito - MarabáPor 13 votos a 8, o vereador Miguel Gomes Filho (foto), o “Miguelito”, que é o atual líder do governo João Salame na Câmara, foi eleito ontem (16) presidente da Câmara Municipal de Marabá para o biênio 2015/2016.

Miguelito, que é do Partido Progressista desde 2000, recebeu votos dos vereadores Alécio Stringari (PSB), Beto Miranda (PSDB), Edivaldo Santos  (PPS), Gerson do Badeco (PHS), Guido Mutran (PMDB), Irismar Sampaio (PR), Julia Rosa (PDT), Pedro Correa (PTB), Ronaldo da Yara (PTB), Toinha (PT), Ubirajara Nazareno (PROS), Vanda Américo (PSD).

O vereador Leodalto Marques (PROS), que bateu chapa com Miguelito, recebeu votos dos vereadores Adelmo de Lima (PTB), Cel. Araújo (PR), Irmã Nazaré (PSDB), João Iran (PPS ), Orlando Elias (PMDB), Pastor Eloi (PRB) e Sidney Ferreira (PSDB).

Miguelito foi eleito em 2012 com 2.310 votos, ou 2,07% dos votos válidos. Atualmente é presidente da Comissão de Administração, Serviços, Segurança Pública e Seg. Social da Câmara Municipal de Marabá. Além disso, é membro das seguintes Comissões:Trabalho, Indústria, Comércio, Agricultura e Economia; Justiça, Legislação e Redação; Desenvolvimento Urbano, Obras, Serv. Públicos e Transportes; e Finanças e Orçamento.

Vereador muito presente e participativo, Miguelito, 57 anos, está na sua sexta legislatura e só nessa foi autor de 240 Proposições na CMM, entre elas 15 Anteprojetos de Lei; 12 Projetos de Decreto Legislativo; 14 Projetos de Lei Ordinária; 3 Projetos de Resolução e 196 Requerimentos.

Essa será a quarta vez que Miguelito presidirá a Câmara Municipal de Marabá.

Sul do Pará: 210 famílias assentadas recebem novo Crédito Instalação

Durante as duas últimas semanas, a Superintendência Regional do Incra no Sul do Pará vem informando às famílias de 10 projetos de assentamentos no Sul e Sudeste do Estado sobre a disponibilização dos cartões magnéticos que dão acesso aos recursos do novo Crédito Instalação – modalidade Apoio Inicial.

Ao todo, 210 famílias receberam os primeiros cartões, sendo 44 no assentamento Cinzeiro, em Marabá; 131 no Lourival Santana, em Eldorado dos Carajás; e 35 no Bacabal Grande, em Bom Jesus do Tocantins.

O Incra encaminha as informações sobre os beneficiários ao Banco do Brasil, onde é feito o cadastro e a confecção dos cartões daqueles que foram considerados aptos a fazer parte do programa. No caso destas famílias, o cartão dará acesso ao crédito Apoio Inicial I, que é voltado à instalação no assentamento e aquisição de itens de primeira necessidade, no valor de até R$ 2,4 mil por família assentada.

Após a assinatura dos contratos, o Instituto autoriza o Banco do Brasil a creditar o valor referente à modalidade selecionada nas contas abertas em nome dos assentados, que fazem a movimentação por meio de cartão magnético individual.

Até o final deste mês, mais 326 famílias receberão seus cartões. Os assentamentos a serem atendidos são:

  • Deus te ama, em Rondon do Pará, com 56 beneficiários;
  • Salvador Allende Piratininga, em Pacajá, 117 beneficiários;
  • São Sebastião, em Goianésia do Pará, com 54 beneficiários,
  • Pirosca, em Floresta do Araguaia, com 49 beneficiários;
  • Pedro Laurindo, em Marabá, com 35 beneficiários;
  • Pedro Alcantara, em Cumaru do Norte, com 12 beneficiários; e
  • Santa Paula, em Goianésia do Pará, com três beneficiários.

O novo Crédito Instalação foi criado com a edição da Medida Provisória nº 636/13 (convertida em Lei 13.001/14) e regulamentado pelo Decreto 8.256/2014, que adotou uma nova sistemática de garantia de recursos ao público da reforma agrária, resultando na modernização do Crédito de Instalação.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social do Incra/Marabá

Prefeito João Salame concedeu coletiva na manhã da segunda-feira para comentar temporal no domingo em Marabá

O prefeito João Salame convocou a imprensa, nesta segunda-feira (8), no auditório da Secretaria de Educação (Semed), para falar da atuação dos órgãos envolvidos no socorro aos atingidos pelo temporal no último domingo.

João-SalameAcompanhado dos secretários Antônio de Pádua (Obras), Claudio Feitosa (Serviços Urbanos), Dina Rosa (Assistência Social) e Pedro Souza (Educação); do coordenador da Defesa Civil, Márcio Costa; e dos vereadores Júlia Rosa, Miguelito Gomes, Coronel Araújo, Ubirajara Sompré, Leodato Marques, Ronaldo Yara, Guido Mutran, Alécio Stringari e Orlando Elias, o prefeito falou primeiro da ação da prefeitura nos lugares mais críticos, como a Grota Criminosa, Bairro da Paz, São Félix, Km 7 e Bairro Araguaia.

Ele confirmou que a prefeitura ofereceu abrigo aos moradores, mas a maioria se recusou a sair de suas casas. E lembrou que o maior volume de chuvas registrado em Marabá, nos últimos anos, foi em 2010, mas longe do que aconteceu na manhã deste domingo, e lembrou que, nas invasões, foram construídas casas em cima das 41 grotas existentes na cidade.

O prefeito também confirmou uma força tarefa da Secretaria Municipal de Urbanismo (Semsur), que tem hoje como titular Claudio Feitosa. A Semsur, conforme falou Salame, irá trabalhar uma campanha educativa com os moradores das regiões das grotas, para que evitem jogar lixo nos leitos dos canais.

Os graves efeitos da chuva de domingo, na avaliação de Salame, deixaram claro que é preciso acelerar as obras de drenagem e canalização de grotas, para resolver em definitivo o problema. “Hoje mesmo estou indo a Brasília, mostrar imagens para a Defesa Civil Nacional e para o Ministério das Cidades, no intuito de que seja antecipada a liberação do recurso da segunda etapa da obra da Grota Criminosa”, disse o prefeito.

Ele ainda lembrou que, mesmo com o início das obras de drenagem e pavimentação no Bairro da Paz, houve gente que construiu casas sobre uma das grotas, causando um grande transtorno a muitas famílias no temporal de ontem.

Chuva torrencial supera 220 mm e inunda áreas em Marabá

Fortes áreas de instabilidade que se formaram na madrugada deste domingo (07) no sudeste do Pará provocaram chuva torrencial na região de Marabá.

53-Marabá-PA-08-12-14-Júnior-Oliveira

Em poucas horas, a precipitação muito volumosa provocou alagamentos e enxurradas, onde ruas, avenidas, estabelecimentos comerciais, residências e prédios públicos foram tomados pela água. Muros não suportaram a pressão da água e estouraram espalhando lama e sujeira sobre as residências.

A força da enxurrada chegou a arrastar veículos, segundo informou a Defesa Civil. Mais de 150 famílias foram afetadas pelo temporal, segundo levantamento inicial feito pelo órgão. Vários córregos e riachos que cortam o perímetro urbano transbordaram, o que aumentou os alagamentos na área urbana.

Marabá

A estação meteorológica automática operada pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou precipitação acumulada de 225,2 milímetros até às 9 horas.

Já a estação telemétrica mantida pela Agência Nacional de Águas (ANA) contabilizou, até o mesmo horário, precipitação acumulada de 156,6 milímetros. O nível do rio Tocantins, cuja normalidade é de 4,91 metros, subiu para 6,50 metros em menos de 24 horas. A cota de alerta para alagamentos, no entanto, é de 7,50 metros.

Coletiva
Nesta segunda-feira (8) o prefeito João Salame concede entrevista coletiva à imprensa para falar sobre as providências tomadas nas áreas atingidas pelos alagamentos no último domingo. A coletiva acontece ás 10h, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Semed).